Seja bem-vindo (a) a sua Neverland virtual!

Aqui você encontrará tudo sobre o anjo e homem Michael Jackson e também poderá conhecer pessoas com os mesmos gostos que você. Irá conviver e aprender muito mais sobre este artista e ser humano maravilhoso que é Michael Jackson!

Faça parte da nossa família você também! Michael Jackson não é só um cantor e sim uma filosofia de vida!

------- Equipe Neverland -------

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[FINALIZADA] Coração Perdido

Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 3]

26 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Maio 20 2012, 03:52

CarlinhaJacksonMJ


Super Fã Veterano
Super Fã Veterano
uuuuuuu lembra de mim tatika eu li outro conto seu maravilhoso..
adorei esse conto é o maximo mas essa lisa em muito mesquinha..
hahhaha Mike ja ta com ciúmes hehe fofo ai ele é muito inrresitivel meu calorr* kk um gentleman..
ela tbm ta caidinha ja.. batecoração*
Continuaaaa logo,bjs..I love youuu

27 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Maio 20 2012, 17:19

SANDYJACKSON


Fã Veterano
Fã Veterano
Que fic mais legal, esse Michael? conquistador de primeira ninqém resiste .e Lisa sua deliquente,egoista Michael sai dessa mulher que não vale nada . Estela tá gostando e ele também,. Posta mais sou sua fã amiga suas fics são superiperlegais

28 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Maio 20 2012, 17:22

SANDYJACKSON


Fã Veterano
Fã Veterano
Ela gosta,ele gosta tá rolando o clima de romance no ar.

So sua fic mesmo pra me fazer chorar:cry: e rir ao mesmo tempo. AMEI D +.

29 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 21 2012, 14:36

elioenai

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
eu também chorei no começo quando a mãe dela morreu, mas agora a coisa tá ficando boa.

posta mais!!!!!!!!!

posta mais!!!!!!!!!

posta mais!!!!!!!!!

pode postar um monte de capitulo de vez sua fic é tão boa que não fica cansativa não.

30 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 21 2012, 16:10

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
Oi minhas queridas é tão bom saber que vcs estão curtido a fic, fico realmente feliz por isso. Gostaria de agradecer todas vcs uma a uma, mais meu tempo é curto, pois estou sem pc, estou usando do meu irmão, enquanto ele está trabalhando. Mais agradeço de coração todas vcs obrigada adoro td isso de montão beijos a todas. Agora sem mais lenga lenga vou postar mais três capítulos, para compensar a demora bjs I love you.

CAPITULO 12

Alguns dias passam e nesse meio tempo Lisa volta de viagem. Michael já não ligava para Estela com tanta freqüência, mais ela compreendia a situação, afinal Michael era um homem casado, e apesar de tudo, o que havia acontecido, ele já não se sentia mais tão sozinho. E logo ele estaria iniciando uma nova turnê, tendo muito trabalho para deixar tudo certo.
Estela se concentrou no trabalho e no projeto. Nick a essa altura se fazia mais presente em sua vida. Visitando o projeto quando podia. Até que com o tempo e toda essa aproximação Nick e Estela começam a namorar. Estela gostava de Nick, mais apesar do carinho e do amor que Nick dedicava a ela, ela não consegue se entregar completamente a esse relacionamento. Mais se sentia segura e amparada com a presença de Nick em sua vida.
Alguns meses depois, Nick a convida para um jantar especial. Ao chegar no restaurante Estela e Nick sentam-se, fazem seus pedidos e jantam calmamente. Mas neste mesmo restaurante também estavam um casal de celebridades Michael e Lisa, que jantavam no andar superior do restaurante, num local mais reservado, mais que tinham total visão para o salão inferior.
Já no fim do jantar Estela e Nick conversavam.
- Estela eu não consigo compreender você morando naquele galpão velho, sem nem um pouco de conforto.
- Não se preocupe Nick, eu já estou acostumada.
- Mais você era tratada como uma princesa na casa de seus pais.
- Isso é passado Nick, minha vida é outra agora, mais estou feliz com a vida que levo.
Nick fica em silêncio por um momento, depois, segura as mãos de Estela e diz.
- Estrelinha, eu quero te fazer um convite.
- Uau... um convite! Então faça. – diz Estela sorrindo.
- Eu gostaria muito que você viesse morar comigo no meu apartamento, lá tem bastante espaço pra nós dois. Eu não agüento mais ver você morando naquele galpão.
- Oh, Nick querido! Muito obrigada pela oferta, mais estou bem onde estou. Já disse não se preocupe, eu estou bem.
Nick fica em silêncio novamente e faz um sinal para o garçom. Logo após aproximou-se da mesa um músico com seu violino, tocando uma bela música. Estela surpresa sorriu e disse.
- O que é isso Nick?
- É pra você. É pra te mostrar o quanto você é especial pra mim. Gostou?
- Adorei.
Nick sorriu com um ar de maroto e disse.
- Bem!... Já que você não aceitou meu convite, então eu vou te fazer um pedido.
- Eeeee! Lá vem você! O que você está aprontando, em garoto?
Nick colocou a mão em seu bolso do terno e tirou uma caixinha, mostrando para Estela.
- O que é isso Nick. – diz Estela seriamente.
Nick abriu a caixinha lentamente, mostrando-lhe um lindo anel de diamantes.
- Você quer se casar comigo?
Estela engoliu a seco, aquele pedido era inesperado, afinal havia apenas 3 meses que eles estavam namorando e Nick já queria se casar?!
Enquanto isso no andar de cima, Michael e Lisa, são chamados atenção pela música. Lisa que não é de deixar passar nada, logo alfineta Michael.
- Olha só Michael, quem está ficando noiva. A sua amiguinha Estela.
- Quem?
Michael que ainda não havia reparado que Estela estava naquele mesmo restaurante, observa bem e vê o momento que Nick entrega a caixinha com o anel á Estela. No mesmo instante sente uma grande angústia no peito, como se algo o ferisse o coração. Em seguida uma vontade louca de sair correndo daquele lugar no mesmo instante. Michael baixa a cabeça, chama o garçom e diz a Lisa.
- Acho melhor nós irmos, já é tarde.
- Mais por que querido? Agora que está ficando interessante. Você não vai cumprimentar a sua amiga?
Michael a fuzila com um olhar raivoso e diz.
- Não. Depois eu lhe dou os parabéns. Agora vamos. - levanta-se da mesa, pega seu cartão da mão do garçom e os dois saem do restaurante, sem que ninguém os veja.
Já na mesa de Nick e Estela, permanecia o silêncio. Estela não sabia o que dizer diante da surpresa que acabara de ter. Depois de alguns segundos em silêncio, Estela vira-se para o músico e diz.
- Pare, por favor! Eu adorei! Obrigada Senhor, mais pode nos dar licença, por favor. – imediatamente ele para de tocar e se retira.
Estela vira-se séria para Nick e diz.
- Nick querido! Eu simplesmente não sei o que te dizer.
Nick sorriu e disse.
- Diga sim.
Estela para, respira e diz.
- Eu não posso.
Nick fica sério diante da sua resposta.
- Como não! Agente se gosta, nos conhecemos á tantos anos, por que não?
- Nos conhecemos á muitos anos, mais também ficamos muitos anos separados. Eu mudei, você mudou. E faz tão pouco tempo que agente está junto. É muito cedo Nick.
- Ok. Então aceita o anel, nós ficamos noivos, e quanto você se sentir preparada, marcamos a data. O que você acha?
- Eu não posso assumir um compromisso desses com você. Ainda não. Desculpe-me.
- Ok, ok. – disse Nick friamente. Estela sentiu que ele não gostou da resposta. Nick olha para Estela e diz. Vamos embora.
Os dois saíram do restaurante e Nick a levou até o Galpão. Notando que ficou chateado, Estela o convida para entrar e conversar. Nick aceita.
- Nick eu não queria que você ficasse magoado comigo?
- É, mais fiquei. Eu achei que você me amasse tanto quanto eu te amo.
- Ah, Nick! Eu gosto muito de você, me sinto realmente segura ao seu lado. Mais casamento é mais do que isso pra mim. Casamento é um passo muito importante, e eu acho que ainda não estou preparada pra dar esse passo. Eu quero estar segura dos meus sentimentos, entende?
Nick se aproximou mais de Estela, passou as mãos em seus cabelos e lhe beijando os lábios disse. Eu sou louco por você. Já não consigo segurar o meu desejo. Seu corpo, seu cheiro me deixa louco. – e no ímpeto de desejo, Nick explora o pescoço de Estela, que num esforço o afasta.
- Pare Nick! Eu não quero.
- Mais por quê? Já estamos juntos a mais de 3 meses e você nunca me deixa prosseguir.
- Eu não me sinto preparada. Ainda é cedo.
- Não se sente preparada? Como assim? Por que só eu não posso tê-la? – diz Nick com a voz alterada.
- Como assim só você não pode? Você está pensando que...
- Ah, Estela! Você vai querer me dizer que naquelas noitadas, regadas a bebidas e drogas, você não saia com os carinhas?
- Você está insinuando que eu... você está muito enganado ao meu respeito Nick! – diz Estela revoltada. - Olha aqui Nick! Eu, já fiz muita besteira na minha vida. Mais minha dignidade e meu corpo eu sempre preservei.
Você está querendo me dizer que você é... você é virgem? Ahhh!! Conta outra!
Estela se afasta, se mantendo de costas para ele em silêncio. E Nick insiste na pergunta.
- É isso Estela? Você é virgem?
- Sou, qual é o problema? Só por que eu tenho 24 anos, sou virgem, eu sou uma aberração!
- Não! Claro que não. Eu só fiquei surpreso, eu não esperava.
- Quando eu saía á noite, era para dançar e esquecer meus problemas e não para as camas dos carinhas que eu mal conhecia, entendeu! - diz Estela muito irritada
- Tudo bem, não precisa ficar nervosa. Esse é só mais um motivo pra eu te desejar ainda mais. Foi em mim que você deu seu primeiro beijo. E por que não, ser seu primeiro homem também. Eu te amo, e vou fazer você muito feliz.
Nick foi se aproximando novamente e a tomando em seus braços, puxando-a pela cintura, apertando seu corpo contra o dele. Nick beijava seu pescoço e dizia.
- Eu te desejo tanto. Seja minha.
- Nick não, por favor, não, pare, me solte!- e usando toda sua força, Estela se livra de seus braços. – Eu não quero! Dá pra você entender isso! Só porque foi você que me deu meu primeiro beijo, não quer dizer que sou obrigada a me entregar pra você. Eu não quero!
- Mais é o destino querida. É nosso destino.
- Não! Sou eu que faço meu destino.
Nick se afasta furioso, e depois de alguns segundos em silêncio, vira-se para Estela e diz raivoso.
- Você gosta de outra pessoa, é isso?
- O que você está falando, Nick?
- Eu sei! É ele não é?
- Ele quem Nick?
- Eu vi o jeito que vocês se olhavam, aquele dia no restaurante. Eu não quis acreditar, mais agora está tudo claro. É o Michael, você gosta dele.
- Não fale bobagem! Eu e Michael somos amigos. E, além disso, ele é casado.
- É... mais, parece que você e ele esqueceram disso. Ele vive te ligando que eu sei.
- Você andou olhando no meu celular? Eu não acredito!
- Eu tenho que cuidar do que é meu.
- Pois eu vou te contar um segredinho. Eu não sou sua propriedade. E vou te provar isso agora. Saia daqui! Eu não sou mais aquela garotinha que você conheceu. Acho melhor a gente parar por aqui.
- Calma Estela! Também não é pra tanto.
- Mais pra mim é. Vá embora, você já me magoou bastante por hoje.
- Ok, eu vou. Você está muito nervosa, depois a gente se fala.
Nick foi embora.
Estela tranca o Galpão, irritada com a atitude de Nick e logo vai dormir.

CAPITULO 13

Na próxima semana Michael liga para Estela.
- Oi Estela, tudo bem?
- Oi Michael, eu já estava com saudades de falar com você, sumiu hein!
- Desculpe-me, mais estava meio ocupado com a turnê.
- Claro, eu entendo querido. E aí está tudo certo?
- Sim. Estou te ligando para me despedir, vou viajar amanhã.
- Que bom. Eu desejo que a turnê seja um sucesso, como sempre.
- Obrigado. – Michael intrigado,fica em silêncio por alguns segundos e depois pergunta.
- Estela, você está bem mesmo? Estou sentindo uma pontinha de tristeza na sua voz.
- Estou sim Michael. Não se preocupe. Aliás, estou um pouco triste por ter que ficar tanto tempo longe do meu melhor amigo.
- Oh! Você é muito doce. Eu também vou sentir sua falta. Agora eu tenho que desligar, fica com Deus Estela.
- E você vá com ele. Beijos.
***
Uma semana depois, enquanto Estela dava aula na academia, Nick a procura com um lindo buquê de flores. Nick era um homem muito bonito, másculo e logo chama a atenção de alunas e professoras. Jhine uma da professoras me chama a atenção e diz.
- Estela! Estela! Aquele rapaz está te procurando. Quem é esse gato? Me conta tudo!
Estela olha em direção da porta onde Nick estava parado com um lindo buque de rosas e diz.
- É meu ex-namorado.
- Ex? Pois algo me diz que ele está com segundas intenções.
- Pare com isso Jhine! Eu vou até lá. – Estela se aproxima de Nick – Oi Nick.
- Oi minha Estrelinha, essa flores são pra você.
- Obrigada são lindas.
Nick passa a mão no rosto de Estela e diz sorrindo.
- Será que poderíamos conversar?
- Sim. Se você puder esperar 10 minutos. Vou terminar a aula e a gente já conversa, ok?
- OK.
Estela voltou pra aula, e depois de 10 minutos, retorna pra falar com Nick.
- Nick vamos até a lanchonete, lá poderemos ficar mais a vontade.
- Tudo bem.
Se dirigiram até o local, pediram um suco cada um e sentaram-se numa mesa.
- Estela, acho que precisamos conversar sobre nós. – Estela o observava em silêncio e ele continuou – Eu sei que agi mal com você, fui insensível e ciumento. Mas eu queria que você soubesse que eu realmente amo você.
Estela bebe um gole de suco e diz.
- Será Nick? Eu sei que fomos muito ligados quando éramos mais jovens. Mais se passaram tantos anos, eu passei por tantas coisas, e acredito que você também. Eu realmente não sei.
- Mais eu sei o que eu sinto por você. E é amor eu tenho certeza. – Nick segura a mão de Estela sob a mesa.
- Nick, eu gosto muito de você, gosto mesmo. Mais sinceramente, acho que preciso de um tempo, pra ter certeza dos meus sentimentos. Desculpe-me se desapontei você, mais preciso mesmo desse tempo.
Nick baixa os olhos e em seguida diz.
- Ok. Eu vou te dar esse tempo.
- Então tá. Depois a gente se fala.
- Tá bem. – Nick beijou o rosto de Estela e saiu.
Estela ficou sentada a mesa por alguns minutos, tentando entender seus sentimentos. Ela sabia que gostava de Nick, mais algo a impedia de amá-lo como ele queria. E isso a deixava triste, pois não queria que ele sofresse. Nick sempre foi um grande amigo, aquele que Estela pode contar quando mais precisou. E a última coisa que queria, era magoá-lo. Mais ele mudou bastante, e Estela já não tinha mais certeza dos seus sentimentos por Nick.
Na semana seguinte, Estela estava no Galpão depois de mais um dia cansativo. Deita-se na cama e liga a TV. Uma notícia chama a atenção:
“MICHAEL JACKSON PASSA MAL DURANTE SHOW E É HOSPITALIZADO”
Naquele momento, Estela sente seu corpo gelar. Desesperada tenta ligar para o celular de Michael mais não obtêm resposta, então se lembra do celular do segurança Will.
- Alô Will, é a Estela.
- Oi senhorita Estela, em que posso ajudá-la?
- Will, o que aconteceu com ele? Ele está bem? Por favor, me diga.
- Calma senhorita! Agora ele está bem. Foi só um mal estar.
- Ai, graças a Deus! Fiquei preocupada quando vi a notícia na TV. Acho que agora ele não poderá me atender, não é?
- É, no momento não. Ele está descansando.
- Ok. Will, por favor, assim que puder, peça pra que ele me ligue. Eu preciso muito falar com ele, ouvir sua voz. Só assim ficarei tranqüila.
- Pode deixar senhorita. Assim que for possível eu falo com ele.
- Obrigada. Qualquer coisa me liga, está bem?
- Sim claro. Fique tranqüila. Tchau.
Estela tenta dormir, mais a preocupação não deixa. Ela rola a noite toda na cama e nem sinal do sono.

31 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 21 2012, 16:11

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
CAPITULO 14

Na manhã seguinte no hospital, Michael acorda e recebe a visita de Lisa.
- Oi Michael. Como você está?
- Oi Lisa. Agora estou bem. Quando chegou?
- Hoje cedo.
- Obrigado por ter vindo.
- Como você se sente?
- Estou bem. Mais os médicos disseram pra ficar de repouso. E se possível adiar a turnê por alguns dias. Diagnosticaram estafa. Você sabe, que quando eu saio pra turnê, tenho grande dificuldade pra dormir.
- Eu sei. Mais fico feliz por você está bem agora.
- Obrigado.
-Lisa anda pelo quarto de braços cruzados. Como se procurasse as palavras para falar. Michael logo percebe sua angústia e pergunta.
- Aconteceu alguma coisa Lisa? Você me parece ansiosa.
Lisa vira-se pra ele e diz.
- Eu quero o divórcio!
Michael se ajeita na cama, surpreso pelo o que acabou de ouvir e pergunta.
- Como? Divórcio?
- Sim. Eu não agüento mais essa vida. Eu quero o divórcio!
Michael fica em silêncio por um momento. Olha pra Lisa e diz.
- Você tem certeza disso?
- Sim.
Mais um momento de silêncio e então a resposta.
- Faça como quiser. Se você está certa disso. O que fazer?
- Ótimo. Quando você sair do hospital, nós resolvemos isso.
- Ok.
- Se cuida. Tchau.
- Tchau. – responde Michael cabisbaixo.
Michael estava em seu quarto tentando entender o que havia acontecido com seu casamento. Sabia que eram muito diferentes. Mais sabia também que havia sentimento. Seus pensamentos são interrompidos por batidas na porta.
- Entre.
- Sr. Jackson, com licença.
- Entre Will.
- Como se sente hoje senhor?
- Bem, na medida do possível, obrigado.
- Senhor, ontem a senhorita Estela ligou bastante angustiada com o ocorrido.
- Estela. Ela deve ter ficado preocupada.
- Sim, ficou bastante. Pediu que assim que possível o senhor ligasse pra ela. Disse que precisava ouvir sua voz, pra que pudesse ficar tranqüila.
Michael sorriu e disse.
- Ela disse isso mesmo?
- Sim. Com essas palavras.
- Eu vou ligar pra ela. Pega o celular pra mim, por favor.
- Está aqui. Com licença. – Will saiu do quarto deixando Michael a vontade. Ele pega o telefone e disca. No segundo toque já ouve a voz de Estela aflita.
- Alô, Will!
- Não, sou eu Michael.
- Michael meu querido. Como é bom ouvir sua voz. Como você está?
- Calma! Eu estou bem. Não se preocupe.
- Nossa! Eu quase morri do coração, quando ouvi a notícia. Eu daria tudo pra estar aí do seu lado.
- Uau... que bom ouvir isso. E por que você não vem pra cá, ficar comigo?
- Eu gostaria muito querido, mais não posso.
- Por causa do projeto?
- Não. – Estela ri – Por que meu passaporte está vencido á séculos.
Michael ri.
- Tudo bem. Eu logo estarei em casa. Vou tirar uns dias de folga.
- Que bom. Então quando você chegar, me liga, eu vou te ver.
- Ok. Combinado. Um beijo.
- Outro.
Estela finalmente respira aliviada, por saber que Michael está bem, e volta pra aula tranqüila.
Na quinta-feira seguinte Michael liga.
-Oi Estela, sou eu Michael.
- Oi querido, como você está?
- Estou bem. Acabei de chegar em casa. Estou esperando a sua visita.
- Claro. Assim que sair da academia, é só o tempo de passar no Galpão tomar um banho logo estarei aí.
- Ok, estou te esperando, beijo.
- Beijo.
Estela terminou sua aula. E logo foi para o Galpão tomar banho. Algum tempo depois chega em Neverland. Estela fica encantada com o lugar. Ela ainda não tinha tido a oportunidade de conhecer o local. Pois estava sempre muito ocupada. O segurança Will fez questão de acompanhá-la até a sala, onde uma senhora muito simpática veio lhe receber.
- Olá senhorita.
- Oi.
- Meu nome é Lucy, você deve ser Estela, acertei?
- Sim.
- Senhor Jackson está a sua espera na biblioteca. Eu te acompanho até lá.
- Obrigada.
wild* batecoração*

32 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 21 2012, 17:05

SANDYJACKSON

avatar
Fã Veterano
Fã Veterano
Amiga cada dia mais vç se surpeende mais e mais Uau!Adoro,adorei e senpre adorarei sua fic '' SEGREDO" tô copiando a sua fic Kkkkkkkkk! Mais é para quarda essa fic FOREVER.

Michael comquista a estela''estrelinha" PARA A NOOOOOOOOOOOSA ALEGRIIAAAAAAAA!

HINO DE ESTELA:Lisa perdeu,perdeu agora o Mike é meu,perdeu,perdeu agora o Mike é meu SOU SUA FÃ!...



Última edição por SANDYJACKSON em Seg Maio 21 2012, 17:05, editado 1 vez(es) (Razão : nenhuma)

33 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 21 2012, 21:49

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
oPA! AGORA O CAMINHO ESTÁ LIVRE! Twisted Evil

34 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 21 2012, 22:27

Mii

avatar
Fics
Fics
Nossa, olha o tipo da Lisa:

"Quero o divórcio!" tipo, como assim? Parece doida!


_________________________
•Always Keep The Faith•

Michael • Marilyn Monroe • Ian Somerhalder
Sunshine, On In a Million

Let me stick my key in your ignition babe

35 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Ter Maio 22 2012, 01:32

CarlinhaJacksonMJ

avatar
Super Fã Veterano
Super Fã Veterano
hahaha ele vai se divorciar urruuu hahah todos comemoram...vai Estela agora não tem mais nada no caminho,quer dizer tem o nick,mais que se dane kkk
Continuaa logo ansiosa tatika,bjs amiga.. batecoração*

36 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Ter Maio 22 2012, 02:34

SANDYJACKSON

avatar
Fã Veterano
Fã Veterano
ÈÈÈééébá vai rolar o primeiro beijo entre os dois na blibioteca,eu acho:twisted: .

Obá Lisa deixou a portinha aberta entra e da o bote Eestela.


Continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua,continua...

CONTINUA A FIC AMIGA tá otima nota (sem limites)



Última edição por SANDYJACKSON em Ter Maio 22 2012, 02:37, editado 1 vez(es) (Razão : smileys)

37 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Sab Maio 26 2012, 20:28

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
CAPITULO 15

Estela chegou até a porta que estava entre aberta e bateu.
- Oi.
- Estela! Entre. – Michael levantou-se do sofá onde lia um livro e foi em sua direção.
- Oi querido. – Estela passava a mão em seu rosto – Você está bem?
- Estou sim. Me recuperando, mais bem.
Estela o abraçou demoradamente. E sem que percebesse lágrimas de emoção brotaram dos seus olhos. Michael percebendo que Estela chorava pergunta.
- O que foi? Por que você está chorando?
- Ah, Michael! Quando eu vi a noticia que você havia sido hospitalizado, meu coração gelou de medo.
- Medo? Mais por quê?
- Eu tive medo de te perder também. De ficar sozinha novamente.
- Oh, querida! Não tenha medo, eu estou aqui, e nunca vou te deixar sozinha, está bem? – diz Michael carinhosamente enquanto passava a mão em seu rosto e enxugava as lágrimas que insistiam em cair.
- Desculpe-me Michael, pelo vexame. Mais depois que eu te conheci, foi como se eu não estivesse mais sozinha no mundo. Acho que você já faz parte da minha vida.
Michael olha Estela nos olhos e vê a sinceridade em seu olhar. E a abraça novamente, afagando seus cabelos.
- Agora chega de choro. Vem comigo eu vou te levar para conhecer minha casa. – Michael a puxa pela mão e começa a lhe mostrar a casa.
Estela fica maravilhada com tudo. Conversaram, riram juntos. A tarde foi maravilhosa. Ao anoitecer Estela resolve ir embora.
- Michael, eu preciso ir.
- Ah não! Fica. É por causa dos garotos do projeto? – pergunta Michael.
- Não eu avisei que hoje não haveria aula. Mais preciso ir.
- Ah não! Você vai ficar pra jantar comigo? Por favor. – Michael fazia biquinho – Diz que fica!
Estela ri da cara dele e diz.
- Tá bom, tá bom, eu fico. Mais depois do jantar eu vou embora.
- Vou ver se vou deixar você ir.
- Ah, Michael! Você é terrível. – riram juntos.
Jantaram juntos, conversaram bastante sobre a turnê. Quando terminou o jantar Estela quis ir embora.
- Michael! Agora eu preciso ir.
- Não! Fica comigo.
- Eu não posso. Não quero dar de cara com a Lisa aqui na sua casa.... Aliás, porquê ela não está aqui com você? Ela está viajando?
Michael baixa a cabeça, tristemente e diz.
- Você não corre o risco de encontrar a Lisa aqui. – ele pausa e depois continua – Ela pediu o divórcio.
- Oh! Sinto muito. Quando foi isso?- diz Estela inconformada.
- Enquanto eu estava no hospital.
- Eu não acredito! Egoísta como sempre. Nem esperou você se recuperar?
- Esqueça! – Michael passa a mão nos cabelos de Estela dizendo – Fica, dormi aqui hoje, por favor.
- Ok. Eu fico. Mais tenho que sair logo cedo. Senão acabo chegando atrasada na academia, ok?
- Ok. Obrigado.
- Não precisa agradecer.
Após o jantar, eles assistiram um filme juntos. Quando terminou, se despediram e foram dormir. Estela ficou acomodada no quarto de hóspedes, próximo ao quarto de Michael. Estela logo pegou no sono. E por volta das 2 horas da madrugada, ela acorda com sede, e resolve ir até a cozinha beber água. Quando está retornando ao seu quarto, repara que a luz do quarto de Michael permanece acesa. Resolve ir até lá, bate á porta. Logo Michael responde.
- Entre.
- Oi, tudo bem?
- Oi Estela, entre.
- Ainda acordado?
- Sim. Não consigo dormir. Eu tenho uma insônia terrível, que não me deixa descansar.
- Quer companhia?
- Você também está sem sono?
- Não. Eu já dormi. Acordei com sede e fui beber água.
- Bem se você não se incomodar de me fazer um pouco de companhia?
- Claro que não. Eu adoraria.
- Que bom! Sente-se aqui próximo á mim. – Mike a chamava pra sentar-se ao seu lado na cama. Estela atendeu seu chamado.
- O que está te preocupando? – pergunta ela.
- Minha cabeça não para, eu penso em várias coisas ao mesmo tempo. É um verdadeiro turbilhão de idéias e preocupações.
- Sabe que quando tenho insônia, eu uso uma técnica, que me ajuda a relaxar, e logo o sono chega.
- Ah é! Mostre-me, por favor!
- Claro. Bem... primeiro eu vou fazer uma massagem bem relaxante em você.
- Ah! Massagem? As massagens geralmente são doloridas, não gosto muito.
- Não! A minha você vai gostar, é relaxante e prazerosa, não vai doer.
- Ok.
Michael ajeitou-se de bruços na cama, enquanto Estela ficava de pé ao lado da cama. Levantou a camisa que ele estava usando, deixando a pele de suas costas exposta, mais tudo com muito respeito. Esquentou as mãos uma na outra e começou a massagem. Quando Estela tocou sua pele imediatamente sentiu um arrepio em sua nuca. Ela respirou fundo, e continuou com a massagem. Michael estava tão relaxado, que chegava a fechar os olhos. Assim que terminou a massagem Estela disse.
- Pronto! Agora, vamos baixar essa luz, eu a quero bem suave. – Estela baixou a claridade deixando um clima bem leve e suave – Segundo, eu quero que você se ajeite de uma forma que fique bem á vontade.
Michael sorrindo com cara de sapeca diz.
- Uhummmmm... isso está ficando muito bom! A massagem foi maravilhosa, o que vem depois?
Estela ri da cara de malandro que ele faz.
- Shiiiiiiiii... Fica quietinho. Agora eu quero que você feche seus olhos. – Michael a obedecia prontamente – Agora respire fundo, lentamente, várias vezes. Até que sinta seu corpo relaxado.
Quando Estela percebe que ele está bem relaxado. Ela senta-se ao lado dele na cama, abaixa-se próximo ao seu ouvido e diz com uma voz baixa, doce e suave.
- Agora eu quero que você imagine uma tela em branco, somente a tela. Não pense em mais nada. Se concentre apenas na tela em branco. Continue respirando...
Enquanto Michael fazia o que ela pedia, Estela passava a mão delicadamente sob os cabelos macios dele e cantarolava uma canção que sua mãe cantava sempre para fazê-la dormir.

Michael estava bem relaxado, mais podia ouvir ao longe Estela cantarolar, e aos poucos o sono foi chegando ao som daquela canção tão bonita.
Estela ao perceber que finalmente Michael havia pegado no sono, se afasta delicadamente para não acordá-lo, beija-lhe a testa e retira-se para seu quarto.

38 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Sab Maio 26 2012, 20:40

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
OII mais um capítulo pra vcs, bjs I love you.


CAPITULO 16
Ao amanhecer Estela já estava de pé. Arrumou-se, pegou sua bolsa e quando passava pela sala, encontra a D. Lucy.
- Bom dia Estela. Já de pé querida?
- Bom dia D. Lucy. Pois é, eu preciso sair agora senão chego atrasada no trabalho.
- Ah! Mais você não pode pegar a estrada de estômago vazio. Vêm eu preparo algo para você comer.
- Está bem. Eu aceito – diz Estela sorrindo.
Estela acompanhou a senhora até a cozinha onde se alimentou. E antes de sair disse para D. Lucy.
- D. Lucy, eu vou deixar meu número do celular com a senhora. Por favor, se o Michael precisar ou não estiver se sentindo bem, me ligue á qualquer horário, ok?
- Tudo bem querida. Se precisar eu ligo.
- Obrigada. Tchau.
Estela pegou seu carro e foi embora rapidamente.
Algumas horas depois Michael acorda. Vai até a cozinha e pergunta pra D. Lucy.
- Olá, bom dia, D. Lucy.
- Bom dia meu filho, como está hoje?
- Ótimo, obrigado. A Estela já foi?
- Sim, saiu logo cedo.
- Que pena! Ela nem me esperou. Ok. O que temos pro café hoje? Estou faminto.
- Nossa que bom! É muito bom te ver assim tão disposto. – depois de se alimentar, Michael volta a sua rotina.
O dia passa. No fim do dia Estela estava tão exausta que quando acabam as aulas, ela só toma um banho, depois cai na cama e dorme.
Na manhã seguinte, no caminho para academia Estela liga para o Michael.
- Alô Michael! Sou eu Estela.
- Bom dia Estela, tudo bem?
- Tudo. Como você está.
- Estou bem. Obrigado. Mais que barulho é esse? – Michael ouve barulho de buzina.
- É que eu estou no carro á caminho da academia.
- Você está dirigindo e falando no celular ao mesmo tempo? Isso é perigoso.
- Eu estou no viva voz. Não se preocupe. E eu só liguei pra saber se você está bem, ok. Eu já vou desligar. Depois a gente se fala, beijo.
-Beijo.
Estela cumpriu sua rotina de trabalho. Mais faltava as aulas para a galera do Galpão. No meio da aula estela dá uma pausa para tomar água, senta-se no sofá para descansar um pouco enquanto tomava um copo de água. Sem perceber seus pensamentos já estavam longe, completamente distraída, pensando nos bons momentos que passou ao lado de Michael, não percebe a aproximação de Cris. Que já observava á algum tempo. Então ele brinca.
- Terra chamando Estela. – ele repete- Terra chamando Estela, na escuta Estela?
- Cris seu bobo! Fala o que você quer? – Estela riu com a brincadeira.
- Nossa! Você estava tão longe.
- É eu estava.
- Eu esqueci de perguntar Estela. E o Michael como está?
- Está bem. Recuperando-se.
- Que bom fico feliz. Ele é um cara legal.
Estela sorri e responde.
- É sim.
Após terminar a aula, Estela vai para o banho. Faz uma alimentação leve e vai dormir, estava exausta.
Na manhã de sábado, enquanto estava dando aula na academia seu celular toca. Estela afasta-se um pouco das alunas para atender.
- Alô.
- Oi Estela é a Lucy.
- Oi D. Lucy, aconteceu alguma coisa com o Michael?
- Ah, minha filha! Ontem á tarde o advogado do Michael veio lhe trazer o pedido de divórcio da Lisa para ele assinar. Depois disso ele está tão deprimido. Não quis se alimentar. Não dormiu a noite inteira, eu ouvi os passos dele pela casa a noite toda. Agora Ele está trancado no quarto. Não quer ver ninguém e não quer se alimentar. Eu não sei mais o que eu faço.
- Obrigada por ter me ligado. Eu vou dar um jeito nisso. Só tenho que terminar minhas aulas e vou logo para Neverland. Só peço que a senhora me faça um favor. Não diga á ele que eu estou indo aí. Quero lhe fazer uma surpresa.
- Ok minha filha. Eu não direi nada. Estou te esperando.
- Ok.
Estela terminou suas aulas, e no caminho pra casa teve uma idéia. Passou numa loja de artigos para festa, comprou alguns apetrechos e foi pra casa.
Chegando lá, Estela foi direto mexer no seu baú, onde guardava várias roupas das apresentações de dança que fazia na academia. Pegou um vestido de tecido xadrezinho de azul e vermelho com saia rodada e forro com tule. Juntou suas maquiagens arrumou tudo. Tomou um banho e logo saiu em direção á Neverland.
Ao chegar em Neverland, Estela pediu para que os seguranças não avisassem ao Michael que ela havia chegado, queria surpreendê-lo. Entrando na casa foi logo para a cozinha, arrumar tudo para a surpresa.
- Olá D. Lucy, cheguei.
- Oi minha querida. Que bom que você veio.
- Nós vamos fazer uma surpresa para ele. A senhora me ajuda.
- Claro.
- Bem, então prepara um lanchinho pra ele. Enquanto eu me arrumo.
Estela pegou uma bexiga e colocou, papel prata picado e encheu de ar. Colocou na sua bolsinha junto com os outros apetrechos da surpresa. Vez uma maquiagem de palhaça, colocou a bolsa no pescoço e foi até o quarto de Michael. D. Lucy foi logo atrás com a bandeja com seu lanche e colocou sob á mesa, próximo ao quarto. D. Lucy volta para a cozinha e Estela bate a porta do quarto. E logo Michael responde.
- Entre!
Estela abre a porta lentamente, e coloca só a cabeça pra dentro. Dá um sorriso pra ele e volta. Michael imediatamente sorri reconhecendo Estela. Ela volta e aparece novamente com a cabeça, sorri e entra no quarto.




Michael sorrindo surpreso diz.
- O que é isso Estela?
Estela em seguida fica séria, se aproxima da cama, olha pra ele em silêncio, aponta o dedo em sua direção e faz um biquinho de choro, tentando demonstrar que ele está triste. Michael baixa o olhar entendendo o que ela quer dizer. Estela levanta seu rosto com a mão e o faz olhar pra ela. Em seguida faz um sinal para que ele espere. Coloca sua mão na bolsa que estava no seu pescoço e tira uma bexiga vazia. Mostra pra ele e começa a encher. Faz força, e força e nada da bexiga encher, claro que ela estava fingindo, tentando divertir Michael, e ele sorria. Novamente ela respira fundo e começa a encher a bexiga. Assim que fica num tamanho considerável ela finge que amarra e vai entregar a ele. Mas quando ele leva a mão para pegá-la, Estela solta e a bexiga começa a voar pelo quarto. Michael ri muito e Estela leva as mãos ao rosto e em silêncio continua em seu personagem. Ela põe a mão no queixo demonstrando estar pensativa. Abre um sorriso como se tivesse tido uma idéia. Coloca a mão novamente na bolsa e tira uma bexiga já cheia. E entrega ao Michael, mais quando ele vai pegá-la, ela estoura a bexiga com uma agulha e todo aquele papel prata picado cai por cima de Michael que ainda estava sentado na cama. Michael não se agüenta e dá várias gargalhadas, dizendo.
- Você é incrível...
Mais Estela ainda não havia acabado. Coloca a mão no decote do vestido e começa a fazer barulho de um coração batento: tuntum... tuntum... tuntum.
Michael á observa com atenção, enquanto Estela tira de seu decote um pequeno coração de tecido vermelho, em sua mão ela fazia movimentos como se o coração ainda batesse, e entrega a Michael. Que sorri emocionado e diz.
- Obrigado. Você é muito especial.
Estela sorri, aproxima-se dele e lhe beijo o rosto, em seguida faz o gesto que ela costuma fazer. Com a mão aberta aproxima do seu rosto e toca-lhe as pontas dos dedos da testa em direção aos lábios, demonstrando seu amor por ele. Em seguida Estela senta-se ao seu lado na cama e Michael diz.
- Só você pra me faze sorrir hoje. Obrigado. Eu adorei.
- Uma pessoa especial como você não pode ficar triste. – diz Estela carinhosamente.
- Você que é especial, minha menina.
Estela sorri, levanta-se e diz.
- Espere, eu já volto.
Michael a observa sair e logo ela volta com uma bandeja nas mãos com o seu lanche. Michael logo reclama.
- Ah não! Eu estou sem fome.
- Um passarinho me contou, que você não anda se alimentando bem. Então resolvi eu mesma te trazer um lanchinho. Você vai fazer essa desfeita pra mim? Come vai! Por mim?
Michael faz bico, mais concorda em comer.
- Está bem, eu vou comer, mais só por que você está pedindo viu!
- Ok. Então, enquanto você come, eu vou tirar essa roupa e a maquiagem, já volto tá?
- Ah! Não vai! Você está tão bem assim. Combina muito com você. – ele faz uma cara de sapeca
- Michael...,assim... por acaso, você está me chamando de palhaça?
- Não! De jeito nenhum e só acho que você fica bem assim. Minha palhacinha.
- Bem, se é assim, eu acho que vou adotar essa nova maquiagem. Vou começar a sair assim na rua, o que você acha?
- Eu acho que você está linda.
Estela encabulada com o elogio sorri e diz
- Tá bom! Eu já volto.
Algum tempo depois Estela volta, já com o rosto limpo e roupa trocada. E Michael já havia acabado com quase todo o lanche, então ela diz.
- Uau... para quem não estava com fome. Até que você comeu bem.
Michael sorri encabulado e diz.
- É, você me deixou feliz, então meu apetite voltou.
- Que bom fico feliz em ajudar. Eu quero ver você sempre feliz.- Michael sorri e Estela continua – Bem, agora que você já se alimentou, que tal uma volta pelo jardim. Chega de ficar enfiado nesse quarto não é? Está quase na hora do por-do-sol, gostaria muito de ver com você.
- Claro! Você me dá um minuto?
- Claro, te espero na sala.

CAPITULO 17

Estela chega á sala e encontra D. Lucy que pergunta.
- E aí filha, deu certo?
- Tudo certo D. Lucy. Ele está vindo pra passearmos no jardim. E mais, ele comeu todo o lanche que a senhora preparou.
- Ah! Graças a Deus. Você é um anjo que Deus colocou na vida dele.
- Imagina. Eu gosto muito dele, e quero vê-lo feliz. Só isso.
Michael então aparece e diz.
- Ahaaa! Então é esse o passarinho que anda fazendo fofoquinhas hein? – Michael brinca com D. Lucy.
Estela sorri e diz.
- Não fala assim. Ela só quer o seu bem. Eu pedi que ela me ligasse se você precisasse da minha ajuda.
- Então isso é pior do que eu pensava. Virou uma quadrilha... uma quadrilha de anjos na minha vida. – Michael abraçou as duas e disse. – Obrigado.
Michael deu seu braço a Estela e disse.
- E aí, vamos ver o por-do-sol ou não?
Estela sorri e confirma com a cabeça. Os dois saem de braços dados.
Chegando ao jardim, sentaram-se num banco para admirar o por do sol.
Estava divino, como uma pintura no céu. Estela encostou sua cabeça no ombro de Michael e os dois ficaram admirando a paisagem.
- É lindo não é? – diz Estela emocionada.
- É lindo demais.
- Sabe Michael, eu sempre olhei o por-do-sol, como uma esperança. Sempre que eu estava passando por um momento difícil, e que não foram poucos, eu olhava o por-do-sol, e tinha certeza que amanhã ele estaria de volta, com todo o seu calor e seu explendor, me trazendo a esperança de um dia melhor, que o dia de amanhã, será melhor do que hoje. Adoro olhar pra ele enquanto ele se despede.
- Muito bonito o que você disse. O Sol é a esperança de um dia melhor. – diz Michael emocionado.
Eles ficam em silêncio por mais alguns minutos. Então Michael pergunta.
- Estela você não está pensando em ir embora, está?
Estela sorri e diz.
- Por que você quer que eu vá embora?
- Claro que não. Eu gostaria muito que ficasse aqui comigo. Eu gosto muito de estar com você.
- Tudo bem. Eu fico. Amanhã não tenho aulas mesmo.
- Que bom. Mais eu posso te perguntar uma coisa? – pergunta ele.
- Claro que sim. – diz Estela com a cabeça ainda encostada em seu ombro.
- O seu noivo não se incomoda de você passar a noite aqui?
Estela levanta a cabeça, olha para o Michael e diz.
- Noivo?
- Sim. Você não está noiva?
- Quem te falou isso?
- Ninguém. Eu vi, aquele dia no restaurante, a música e ele te entregando o anel, eu estava no mesmo restaurante, mais no piso superior.
- Ah! Então você estava lá. – diz Estela baixando os olhos tristemente.
- Sim estava. Vocês ficaram noivos aquela noite, não é isso?
- Não. Não ficamos. Eu não aceitei o pedido de casamento.
- Não entendi! Vocês não estavam namorando?
- Sim. Mais achei muito cedo pra nos casarmos. Eu não me sentia preparada para dar um passo tão grande. Senti que não era hora.
- Nossa! E como ele reagiu?
- Ficou bem chateado. Tanto que quando chegamos ao Galpão acabamos brigando e eu terminei o namoro.
- Uau! Mais terminaram por você não ter aceitado se casar com ele?
- Foi além disso Michael. Ele me magoou, me ofendeu. Eu acabei descobrindo um lado do Nick, que eu não conhecia.
- Como assim te ofendeu?
- Bem, ele veio com aquele papo de homem, sabe como é?
Michael sorri e diz.
- Como assim papo de homem, não entendi?
- Ah Michael! Aquele papo que... me desejava, que não agüentava mais esperar e blá blá blá.
- Ah! Entendi. - diz ele encabulado.
- É isso mesmo. E como eu não cedi ás suas investidas. Ele acabou dizendo coisas que me ofenderam. Insinuou que quando eu saia á noite, naquela época que eu estava digamos, “perdida”. Ele insinuou que eu não saia apenas para dançar mais também, pra ... ah... pra sair com os carinhas, entende?
-Eu não acredito que ele falou isso pra você?
- Pois, falou. Mais eu digo aqui, olhando nos seus olhos, que eu nunca fui atrás disso na noite, eu só queria dançar. Eu dançava a noite inteira, só parava quando minhas pernas não agüentavam mais. Eu me envolvi com drogas sim. Mais eu sempre preservei a minha dignidade e meu corpo, que eram as únicas coisas de valor que eu tinha na vida. Michael, eu nunca deixei que homem nenhum me tocasse. – lágrimas corriam no rosto de Estela – Eu juro que nunca fui atrás dessas coisas, eu apenas queria tirar a dor que sentia no peito. E pra isso eu precisava deixar meu corpo exausto e dormente. Eu era uma adolescente, perdida. Sem amor, sem carinho, sem atenção. – Estela enchugou umas lágrimas que teimavam em descer pelo rosto e continuou - Aí, depois de alguns dias, ele me procurou, desculpou-se e pediu pra voltar. Mais não sei. Ele não é o mesmo entende. Não sei se meu sentimento por ele é o mesmo.
Michael a abraçou carinhosamente e enxugando suas lágrimas disse.
- Tudo bem. Não fique assim. Eu acredito em você.
- Obrigada. – diz Estela ainda chorando.
- Você é especial. Uma jóia rara sabia? – Michael passou a mão em seu rosto.
Estela encostou novamente a cabeça no ombro de Michael e continuou a admirar o céu, que a essa altura já anoitecera. Ela olha para o céu e vê a primeira estrela da noite brilhando, aponta e diz.
- Olha Michael! A primeira estrela da noite. Quando adolescente eu sempre fazia um pedido quando ela aparecia.
- Ah é! E qual o pedido? Será que eu posso saber?
Estela sorri encabulada.
- Ah! Que toda adolescente gostaria, de encontrar o amor da minha vida. E nunca mais me sentir sozinha no mundo. Bobo não é?
- Não! Eu não acho bobo, esse é o desejo da maioria das pessoas, encontrar alguém pra dividir a vida.
Ficaram em silêncio por um momento e então Michael disse.
Bem! Agora, chega de tristeza. Chegou a minha vez de te fazer sorrir um pouquinho. Que tal ir até o parque agora?
- Uhummmm.... .legal. Vamos.

39 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Maio 27 2012, 13:47

Mii

avatar
Fics
Fics
Que demais a Estela se fantasiar de palhaça pra alegrar ele! Adorei!


_________________________
•Always Keep The Faith•

Michael • Marilyn Monroe • Ian Somerhalder
Sunshine, On In a Million

Let me stick my key in your ignition babe

40 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Maio 27 2012, 16:36

Mii

avatar
Fics
Fics
COMUNICADO

Comunicamos que a partir de agora todas as fics postadas em Neverland terão um prazo de 06 meses para serem finalizadas, anteriormente o prazo era de 04 meses, mas como queremos que cada autora tenha mais tempo para pensar e postar a sua história aumentamos o prazo.

Atenção:
- Fics que já estão sendo postadas se encaixarão nessa nova regra também, contando os meses a partir da postagem do primeiro capítulo. Por isso peço que todas autoras atentem para a data de postagem do seu primeiro capítulo e verifiquem quando terão que finalizar a sua história e se organizem, para que não ultrapasse o prazo limite. Moderação também estará cuidando dessas datas.

Qualquer problema ou dúvida, por favor, contatem a moderação da Fanfictions (Mii ou Lilian)

Obrigada, Equipe Neverland


_________________________
•Always Keep The Faith•

Michael • Marilyn Monroe • Ian Somerhalder
Sunshine, On In a Million

Let me stick my key in your ignition babe

41 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Maio 27 2012, 18:20

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
Oi gente. estou muito feliz que vcs estão curtindo a minha fic, obrigada pela presença de todas. Hoje estou aproveitando que tenho um tempinho a mais e vou postar mais dois capítulos. UM super mega beijo para todas I love you de montão.


CAPITULO 18

Após se divertirem bastante no parque. Eles resolvem entrar. Tomaram banho. Jantaram juntos num clima bem divertido. E então, Michael chama Estela para assistir um filme em seu quarto. Estela prontamente aceita. Chegaram no quarto. Michael ajeitou a cama, com alguns travesseiros, preparou o filme e disse.
- Que tal um sorvete para acompanhar o filme.
- Hummm que delicia! Eu adoraria.
- Eu vou buscar, só um minuto. – Michael saiu pela porta e logo retornou com um pote de sorvete e duas colheres. Entregou á Estela e sentou-se ao seu lado na cama.
Os dois riam muito durante o filme. Quando Estela num momento de travessura, suja um dedo no sorvete e passa no nariz de Michael, que sorri com um olhar malandro e diz.
- Ah! É assim... agora você vai ver...
Estela tenta escapar gatinhando por cima da cama, mais Michael segura suas pernas a puxando de volta e diz. – Onde você pensa que vai? Volta aqui garota! - Estela ainda tenta escapar mais é impossível. Michael a vira de frente para ele e senta sob suas pernas, impossibilitando que ela se mexesse. Depois segura seus dois braços com uma só mão a cima da cabeça de Estela, e com a outra começa a sujá-la de sorvete pelo rosto todo. Os dois gargalhavam com a bagunça. Estela ria tanto que chegou á ficar com o corpo mole de tanto rir, e então diz.
- Ok, ok! Você venceu. – diz Estela ainda rindo.
Michael aos poucos vai parando de rir, seu rosto começa a ficar sério. Então os dois param e se olham fixamente. Michael morde seu lábio inferior e olha diretamente nos lábios de Estela que acompanha seu olhar e também fixa o olhar nos lábios dele, e então as bocas foram se aproximando e quando iam se tocar, de repente Estela encabulada com o clima diz.
- Acho melhor eu limpar meu rosto. Está todo melado de sorvete. – ela sorri encabulada
Michael também sorriu e disse.
- É, ...acho melhor. – ele saiu de cima da Estela e sentou-se na cama, enquanto ela foi até o banheiro lavar o rosto.
Michael passou as mãos no cabelo tentando acreditar no que acabava de acontecer, afinal eles quase se beijaram. Michael sentiu algo especial naquela aproximação, não era mais só amizade que os unia. Estela permanecia no banheiro. Molhava o rosto e se olhava no espelho, tentando se recuperar e entender o que estava acontecendo. E pensava:
- Será que ele sentiu o mesmo que eu?... Não, acho que não, ele acabara de se separar da Lisa. É carência, só isso. O que ele veria em mim. Uma moça tão complicada e sem jeito. É ilusão minha, só pode ser ilusão... Ele é tão perfeito, tão lindo... –Estela molhava mais o rosto e dizia pra si mesma - Pode parar Estela! Isso é loucura!... Droga! Se ele soubesse o quanto eu o amo. Estela enxuga o rosto e abre a porta do banheiro. Michael a observava com as mãos nos lábios e disse com uma voz mansa.
- Vem, sente-se aqui. Vamos terminar de ver o filme.
Estela aproximou-se da cama, e ainda sem jeito sentou-se ao seu lado. E voltaram a assistir ao filme.
Assim que o filme termina, Estela diz.
- Acho melhor ir para o meu quarto, já é tarde, e você precisa descansar. – dizia enquanto se ajeitava para levantar-se.
- Espere! – diz Michael segurando sua mão – Eu queria te pedir uma coisa, posso?
- Claro! O que quiser.
- Será que você poderia aplicar a sua técnica infalível contra insônia em mim novamente? Aquele dia funcionou muito bem. – dizia com um sorriso insinuante.
Estela sorriu meio encabulada e respondeu.
- Claro. Faço com prazer. Como você quer que comece?
- Hummm... que tal pela massagem?
- Está bem.
Michael logo se ajeitou na cama para receber a massagem. Estela sentou-se ao lado dele para começar. Levantou a camisa, esquentou as mãos e tocou aquela pele macia, e cada toque lhe causava arrepios. Estela massageava toda a extensão de suas costas, enquanto Michael relaxava. Depois de alguns minutos Estela terminou.
- Pronto! Está melhor.
- Ótimo. – Michael virou-se para Estela e disse com um sorriso maroto – Acho que vou te contratar para ser minha massagista particular. Quero você todas as noites aqui e também na turnê. O que você acha?
Estela deu um sorriso maroto e disse.
- Hummm... e você paga bem? Por que se o salário for bom, sou até capaz de largar as aulas pra me dedicar somente as suas massagens.
Michael a olha seriamente e pergunta.
- Você seria capaz de largar o projeto, por um bom salário?
- Ah, claro! Eu ando meio cansada de tudo isso!
Michael confuso pergunta.
- Você está falando sério?
- Claro!... Que não, seu bobo! Eu não largaria aquele projeto por dinheiro nenhum.
Michael ri e diz.
- Então você estava me enganando? É isso?
- É... só um pouquinho. Você precisa ver a cara que você fez. Foi hilário.
- Ah, sua!... – Michael a jogou em cima da cama e se pôs por cima dela, rindo ele disse – agora você vai ver! Vou te encher de cócegas por ter me feito de bobo.
Estela gargalhava, enquanto dizia
- Não! Não!... Para! Isso é covardia...
Os dois ainda ofegantes pela brincadeira, foram ficando sérios lentamente. Michael foi aproximando-se cautelosamente do rosto de Estela até que seus lábios se tocaram pela primeira vez. Naquele momento os corações de ambos, batiam em ritmo acelerado. Os lábios se consumiam num beijo quente e sensual. Michael percebendo que o clima estava muito quente, e que estava perdendo o controle da situação imediatamente afasta-se e senta-se na cama. E com os olhos baixos diz encabulado.
- Perdoe-me, eu... eu, não queria te constranger, desculpe-me, eu não sei o que me deu.
Estela levanta-se e senta-se á frente dele dizendo.
- Tudo bem. Por favor, não me peça desculpas, há não ser que não tenha gostado ou que esteja arrependido.
Michael á olha nos olhos e responde.
- Não, claro que não. Foi bom, foi ótimo.
- Olha Michael! Eu vou entender se o que aconteceu agora, foi um impulso por carência, afinal você acaba de se divorciar e...
Michael leva mão aos lábios de Estela.
- Shiiiiii... Não diga isso! Eu nunca usaria você para curar uma carência minha. Você realmente é muito especial pra mim. Já faz algum tempo que eu sinto algo diferente por você. Eu percebi isso, naquela noite que eu vi o Nick te pedindo em casamento. Eu senti como se estivessem apunhalando meu coração.
- Oh Michael! Como é bom te ouvir falar assim. Eu tive medo que eu estivesse me iludindo. Que o que você sentisse por mim fosse apenas amizade. Eu tenho tentado me enganar, escondendo o que estou sentindo por você. Mais está cada vez mais difícil fazer isso.
- Pois então, não precisa mais esconder, pois, eu sinto o mesmo por você. E hoje mais do que nunca eu pude ter certeza disso.
Michael leva a mão até a nuca de Estela lhe trazendo pra mais perto de si. Os dois se olham nos olhos e se beijam novamente, um beijo intenso e cheio de amor.
Ao terminarem o beijo, Michael a chamou pra deitar-se ao lado dele na cama, e com carinha de manhoso lhe faz um pedido.
- Me ajude a dormir. Quando você está aqui eu durmo tão bem.
- Claro meu amor.
- Adorei. Você me chamou de meu amor?
- É. E fique feliz viu, por que você é o primeiro homem que eu chamo de meu amor.
Michael olha para ela e pergunta.
- Mais e o Nick. Você nunca o chamou assim?
- Não, nunca. Acho que no fundo eu nunca gostei do Nick como homem, mais sim como amigo. E sabe de uma coisa, pensando agora... ele foi o primeiro a perceber que eu sentia algo a mais por você.
- Como assim? –pergunta Michael curioso.
- É quando nós discutimos, no dia do noivado furado. Ele insinuou que eu estivesse apaixonada por você. Na hora eu achei que era loucura dele. Mais sabe que ele tinha razão. – ela sorri.
- E como ficou a relação de vocês dois?
- Bem, nós terminamos. Mais ele quer voltar. Eu fiquei de dar uma resposta pra ele.
- E você já sabe a resposta? - pergunta Michael.
- Sabe que eu não sei... acho que tenho que pensar no assunto... – ela diz rindo.
- O que? Michael diz agoniado.
Estela ri e diz.
- Calma amor! Estou brincando. É claro que eu já sei a resposta. Eu quero ficar com você. Claro, que se você me quiser. Afinal você é o Rei do Pop. Deve ter mulheres lindas disputando para estar ao seu lado.
- A única mulher que me interessa agora está aqui, do meu lado. Eu te adoro.
- Eu te amo muito. – Estela passa a mão em seu rosto, demonstrando seu amor.
Os dois ficaram abraçados, até que algum tempo depois Michael adormece nos braços de Estela enquanto ela acariciava seus cabelos. Estela também adormece, mas durante a madrugada, acorda e vai para seu quarto. Não queria incomodá-lo durante o sono, ela sabia que ele precisava descansar.


CAPÍTULO 19

Na manhã seguinte, Estela acorda toma um banho e vai até cozinha conversar com D. Lucy.
- Bom dia D. Lucy. – diz Estela visivelmente feliz.
- Bom dia querida. E o nosso menino, como esta?
- Está bem. Quando passei no quarto dele hoje, ainda estava dormindo.
- Que bom. A sua presença aqui, é uma benção. Mais me diga! Você gosta muito dele, não é mesmo?
- Muito, muito mesmo. – diz sorrindo.
- Que bom ele precisa de pessoas que, gostam realmente dele. Você quer tomar café querida?
- Não, acho que vou esperá-lo acordar.
- Tudo bem. Então tome somente um suco, enquanto espera.
- Ok. Vou tomar e dar uma volta pelo jardim. Esse lugar é maravilhoso.
- Vai sim. Este lugar é realmente lindo.
Estela saiu pelo jardim caminhando. Enquanto isso Michael desperta, banha-se rapidamente e vai até a cozinha á procura de Estela.
- Bom dia D. Lucy.
- Bom dia meu menino. Como está hoje?
- Bem, muito bem. E Estela onde está?
- Saiu pra dar uma volta pelo jardim.
- Ah! Eu vou atrás dela.
- Espere! – diz D. Lucy – Você tem uma visita, está no escritório.
- Visita, á esta hora? Quem?
- A Lisa.
Michael seriamente dirige-se na direção do escritório, mais quando chega á sala, Lisa está a sua espera.
- Bom dia Michael.
- Bom dia Lisa. Qual o motivo da visita?
- Vim saber como você está.
- Estou bem. Muito bem.
- Estou vendo.
Nesse instante Estela entra pela porta, e Lisa a encara de uma forma fria e diz rispidamente.
- Agora entendo por que se recuperou tão rápido da nossa separação. Meu lugar nem esfriou e você já se apossou dele Estela. Ou estou enganada, pelo jeito você já freqüentava o lugar, não é mesmo?
- Você está enganada Lisa. – diz Estela
- Ah tá! Então agora vocês vão dizer que são apenas amigos! – diz Lisa irritada.
Michael responde calmamente.
- Isso não te diz respeito Lisa.
- Como não! Você me traia com essa aí, pelas minhas costas, e isso não me diz respeito!
- Isso não é verdade Lisa. – diz Estela incomodada com a situação desagradável.
- Você Estela além de traidora, drogada é ainda uma vagabunda. Ainda bem que sua mãe está morta pra não ver a mulherzinha que você se transformou.
Estela fica paralisada por alguns segundos, enquanto olhava fixamente para Lisa. Num impulso desesperado sai correndo pela porta em direção do jardim aos prantos. Lisa sabia ferir Estela no seu ponto fraco, a memória de sua mãe.
Estela, espere! – grita Michael na tentativa de chamar Estela, mais ela não atendeu e continuou correndo. Então ele virou-se para Lisa furioso e disse. – Você não tinha o direito de fazer isso!
- Ah tinha! Já faz algum tempo que percebi que vocês dois tinham alguma coisa.
- Antes de nos separarmos, ela e eu nunca tivemos nada, a não ser amizade. O nosso envolvimento é recente. Você não tinha o direito de magoá-la dessa forma. Eu quero que você vá embora agora. E por favor, nos deixe em paz.
- Vai ser um prazer. – Lisa sai pela porta furiosa.
Assim que Lisa sai, Michael sai a procura de Estela pelo jardim. Ele á encontra alguns metros da casa, sentada á sombra de uma árvore, com os joelhos juntos ao corpo e chorando muito. Michael senta-se ao seu lado, à abraça puxando-a para encostar sua cabeça em seu peito e diz acariciando seus cabelos.
- Não fique assim minha menina. Não ligue pra o que ela te falou.
- Ah Michael! Eu sei que eu decepcionei muito a minha mãe. Mas desde que saí da clínica de reabilitação, só o que eu tenho feito e tentar dar orgulho á minha mãe, aonde quer que ela esteja, é isso que eu quero.
- Eu te garanto que onde sua mãe estiver, ela está orgulhosa de você. E eu também.
Estela abraçou Michael, emocionada.
- Obrigada, meu amor.
- Agora, vamos comer alguma coisa. D. Lucy preparou o café maravilhoso pra nós.
Estela sorriu e concordou sinalizando com a cabeça.
No fim da tarde, andando pelo jardim, conversavam e riam com as travessuras de Michael, o celular de Estela toca, Estela ainda rindo com as brincadeiras de Michael, atende o telefone.
- Alô.... – ela ria- pára Michael, seu bobo! – ele tentava tirar o telefone de suas mãos- Alô quem é.
- Oi Estela sou eu Nick. – diz com uma voz triste, percebendo onde e com quem Estela estava.
Estela faz um sinal para que Michael espere e continua a ligação.
- Oi Nick. Tudo bem?
Assim que Michael percebeu quem era ao telefone, logo mudou de fisionomia, e sentou na grama emburrado.
Nick continua a falar.
- Eu passei lá no Galpão ontem, e retornei hoje e não consegui te encontrar. Posso saber onde está?
Estrela fica em silêncio por alguns segundos, olha para o Michael e ele estava de cabeça baixa mexendo na grama, visivelmente incomodado com aquela ligação. E então ela continua.
- Nick, passa lá no galpão hoje á noite, precisamos conversar, oK?
- Ok. Estarei lá ás 9 horas.
- Combinado. Tchau.
- Tchau.
Estela aproximou-se de Michael e sentou-se ao seu lado em silêncio. Michael olhou pra ela seriamente e disse.
- Você vai se encontrar com ele hoje?
- Sim, eu preciso. É o certo a se fazer.
- Quer que eu vá com você?
- Não. Essa conversa eu tenho que ter com ele sozinha. Você entende né?
- Eu não gosto muito da idéia de você sozinha naquele galpão com esse cara.
- Tudo bem meu amor. Vai dar tudo certo. Eu sei me cuidar.
- Você tem certeza?
- Sim. Agora sabe o que eu quero? – diz ela com um sorriso maroto nos lábios
- O que? – diz ele já sorrindo.
- Eu quero um beijo do meu Rei, do meu amor.
Michael sorriu, passou a mão no rosto de Estela e disse.
- Você quer é? Eu dou minha princesa.
Ele a beijou, deitando-se lentamente sob a grama os dois rolavam e riam da situação. Ao término da farra. Estela levanta-se apoiando o braço no chão e segurando a cabeça olhava para o Michael ainda deitado na grama e disse.
- Hoje eu já disse que te amo?
Michael sorri e responde.
- Sabe que não!
- Eu te amo, muito.
- Eu te amo mais. – diz ele sorrindo e puxando-a para si, beijou-lhe os lábios novamente.
Estela afastou-se e disse.
- Amor eu preciso ir. Não gosto de pegar estrada á noite.
- Eu preferia ir com você.
- Não precisa. Mais tarde eu te ligo ok?
- Ok.
Estela foi até a casa despediu-se de D. Lucy, pegou suas coisas e Michael a acompanhou até o carro.
- Você promete que me liga. – diz ele preocupado.
- Claro. Te amo. – ela beijou-lhe os lábios.
- Eu também. Tchau.
Ela entrou no carro e partiu. Michael voltou pra casa. Mais muito incomodado e preocupado com o encontro de Estela e Nick.

42 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Maio 28 2012, 22:05

Miloca

avatar
Fã Veterano
Fã Veterano
OI tatika, tudo bem?

To passando aqui rapidinho só pra te dizer q vc conquistou uma nova leitora (eu!!! Razz ) e logo logo eu te alcanço.

Tah muito linda sua fic. A Estela de palhacinha pro Mike foi uma gracinha *-*

bjoks

43 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Jun 04 2012, 07:16

Laisahd Jackson

avatar
Super Fã
Super Fã
Tatyka, cadê você, palmas* eu vim aqui só pra te ver. Simplesmente não consigo parar de ler a sua história é tão linda. ler** Você some e deixa a história mais misteriosa ainda. Razz

44 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Seg Jun 04 2012, 15:22

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
Oi eu não sumi não estou aqui, desculpem pela demora. Gostaria de agradecer a presença e todas obrigada fico muito feliz. Agora vou postar mais alguns capitulos bjs de montão.

CAPITULO 20



Quanto mais próximo estava do horário do encontro de Estela e Nick, mais angustiado e nervoso Michael ficava. Próximo da 9 horas, Michael não agüentando mais a angústia e resolve ir até lá e ver se estava tudo bem. Alguns minutos depois Nick chega ao Galpão, e Estela vai atender a porta.

- Oi Nick, entre.

- Oi.

- Você quer beber alguma coisa?

- Não, obrigado. Só preciso falar com você.

- Ok. Vamos sentar ali no sofá, para conversarmos.

Os dois dirigiram-se até o sofá no fundo do galpão, sentaram-se. Mais a conversa seria difícil, por isso a dificuldade de começar. Então Nick se antecipa.

-Foi impressão minha ou você estava na casa do Michael quando eu te liguei?

- Estava sim. Eu fui visitá-lo.

- Ah tá! A mulher dele também estava lá, presumo?

- Não! Eles se divorciaram.

- Então isso quer dizer que você e ele...

Estela o interrompe e diz.

- Nick eu não te recebi aqui hoje pra falar do Michael, e sim pra resolver as coisas entre nós.

- Você sabe que isso tudo é um erro, não é?

- Erro? Como assim? – pergunta Estela.

- Você e ele nunca darão certo!

Estela respira fundo, demonstrando impaciência e diz.

- Por que você acha isso?

- Porque ele não é homem pra você. Ele nunca te dará a atenção que você merece. Você viverá na solidão ao lado dele. Sempre estará em segundo plano. Eu sou o homem certo pra você. Eu, que sempre estive ao seu lado quando você precisou.

- Eu sei Nick. E agradeço muito a você, por todo o seu carinho por mim. Você sempre estará no meu coração. Mais eu não te amo. E isso é essencial para um casal dar certo, o amor.

- Mais eu te amo. Sempre te amei. – Nick tenta agarrá-la. Mais Estela é mais rápida e levanta-se rapidamente.

- Nick, por favor. Eu não te amo, a nossa história ficou no passado. Não tem como recuperar.

Nick levanta-se na frente de Estela e diz.

- Você esteve na minha mente durante todos esses anos. Eu nunca te esqueci. Sempre que me aproximava de alguma mulher, era em você que eu pensava. Eu só queria achar um pouquinho de você nelas. Mais nunca consegui chegar nem perto.

- Perdoe-me. Mais eu já me decidi.

Nick baixou a cabeça, fechou os olhos, inconformado. Depois de alguns segundos, olhou Estela com um olhar frio, disse segurando os braços dela firmemente.

- Eu preciso de você. Eu sou o seu destino. Você é minha, só minha!

Estela assustada, com aquela reação, tenta acalmá-lo.

- Nick, por favor. Eu gosto de você, mais como amigo. Eu não quero perder a sua amizade que é muito importante pra mim.

Nick ainda mais furioso, segura mais forte os braços dela, e apertando-a contra seu corpo e beijando-lhe seu pescoço dizendo.

- Você é minha mulher. Eu sou o seu destino!

- Nick, isso já virou obsessão, PARE! VOCÊ ESTÁ ME MACHUCANDOOO...

Nick insistia.

- Isso não é obsessão é amor, meu amor.

- NÃO, PARE! LARGUE-ME!

De repente a porta se abre, e a voz.

- Eiiiiiiiiii! Largue a moça.

Nick olhou para a porta e viu Michael parado e Estela aflita diz.

- Michael!

Nick que ainda segurava os braços de Estela o olha furioso e diz.

- Ninguém te chamou pra essa conversa. Vá embora!

Michael repete.

- Eu disse pra você soltar a moça. – e então ele aproxima-se de Nick.

Nick coloca Estela de lado e encara Michael que o encara de volta. Então Nick diz.

- Você não é homem pra ela.

- Acho que quem não é homem aqui é você. Um homem de verdade nunca trataria uma dama dessa forma. Você está sendo um moleque.

- Eu vou te mostrar o moleque... – nesse instante Estela se coloca a frente dele e disse.

- Você não se atreva a encostar nele.

Nick ri cinicamente e diz

- Agora você precisa de uma mulher pra te defender Michael?

Estela furiosa diz.

- Não, ele não precisa. Mais a última coisa que eu quero é uma cena de selvageria aqui na minha frente. Chega Nick? O que tinha que te falar, eu já falei. Agora eu quero que você vá embora!

- Eu não acredito que você está me trocando por este cara!

- Nick, isso não é uma troca. Isso, é uma escolha, eu o amo.

- Então espero que você não se arrependa da escolha que fez. Por que pode ser tarde demais.

- Vá embora Nick!

Nick saiu furioso pela porta. Estela virou-se para Michael e o abraçou.

- Oh meu amor! Obrigada.

Michael afagando seus cabelos disse.

- Eu senti que você precisava de mim, e vim o mais rápido possível. Estava agoniado em casa.

- Você é meu anjo da guarda sabia? Eu não entendo por que Nick agiu assim. Eu não o reconheço mais. – ela começa a chorar.

- Não fique assim. Eu te amo minha menina. – ele enxuga suas lágrimas.

- Eu também te amo.

Michael a puxou pra si, encostando sua testa na dela e aos poucos foi se aproximando de seus lábios que já o aguardava ansiosamente pelo beijo quente e sensual que não demorou a chegar. Seus lábios se consumiam fervilhando de paixão. Seus corações batiam tão forte e ligeiros, que rapidamente, seus corpos queimavam de desejo um pelo outro. Michael a conduziu até próximo a cama. E ali ao lado da cama eles se encararam, olhando nos fundos dos olhos um do outro. Michael só esperava o sinal verde para que pudesse prosseguir. Estela naquele momento sentiu que chegara á hora, de se entregar ao seu verdadeiro amor. Ela sorriu e mordeu seu lábio inferior enquanto começou a desabotoar os botões da camisa de Michael, que sorriu entendendo o sinal que esperava. Assim que termina de desabotoar a camisa, ela deixa que caia no chão. Michael sorri timidamente e beija seus lábios, descendo para seu pescoço que já se arrepiava com os toques sutis da língua de Michael. Ele aos poucos foi retirando a blusa que ela vestia. E assim os dois se despiram ficando apenas com as peças mais intimas. E Michael perguntou.

- Tem certeza Estela?

Estela responde num murmúrio.

- Tenho certeza.

Michael a deitou na cama lentamente enquanto beijava seus lábios. Colocando-se por cima dela beijava-lhe também seu pescoço, descendo... e descendo, beijando toda a extensão de seu corpo até que lhe tocou a parte mais íntima quando Estela em um murmúrio diz.

- Oh Michael!

Michael percebendo que ela estava pronta, acaba de despir-se e depois retira a calcinha que era a única coisa que ainda os impediam de se amar. Michael aproxima-se dos lábios de Estela e diz dentro de sua boca.

- Eu te amo.

Estela num murmúrio diz.

- Eu quero ser sua. Me ame meu amor.

Ele se instalou entre as pernas dela. Num movimento ágil, ele curvou uma da pernas sobre uma das dela para tornar a penetração o mais suave e profunda possível.

Michael agiu devagar, tocando-a, afastando-se, penetrando um pouco mais profundamente até que o corpo dela o aceitasse de forma macia. Ela gemeu de prazer. O corpo dele parecia ter sido feito para o dela. Cada investida, cada deslizamento sensual lhe despertava os nervos de todo o corpo. Estela sentia que estava á caminho do paraíso. Então ela murmurou.

- Oh! Meu amor...

- Relaxe e se mova comigo. – murmurou Michael – Não se segure, solte-se, sinta comigo.

Aos poucos Michael ia aumentando a intensidade de seus movimentos, causando a sua amada tremores de prazer. Michael sempre muito gentil e cuidadoso nos seus movimentos, queria que Estela sentisse todo o amor e prazer que ele queria lhe proporcionar. Afinal era a primeira vez dela, e ele queria que fosse muito especial. Quando Michael ouviu Estela respirar fundo, depois seus gritinhos de alívio. Michael sentiu alguma coisa completamente diferente do que já sentira antes, enquanto ela segurava-se nele em confiante submissão. O corpo dele estava queimando e prestes a explodir, ansioso pelo próprio alívio, mas queria saborear aquele momento, queria que durasse o máximo possível. Nunca tivera tido uma experiência tão avassaladora no corpo e na alma. Depois de minutos de amor intenso, gemidos e juras de amor, ela arqueou a espinha e se moveu contra ele e os dois chegaram ao ápice da paixão e Estela podia sentir o corpo de seu amado tremendo de satisfação sobre o seu corpo suado. Michael beija-lhe os lábios e deita-se ao seu lado. Estela o olha ainda ofegante e diz emocionada.

- Obrigada, por fazer, me sentir amada.

Michael passa a mão no rosto delicado de Estela e diz carinhosamente.

- Eu que agradeço por você ter me escolhido para ser o primeiro. Sinto-me muito honrado e feliz. Eu te amo tanto minha menina.

Os dois adormeceram abraçados e felizes.





CAPITULO 21



No dia seguinte Estela acorda cedo, faz seu toalete e vai até a cozinha preparar um café para os dois. Depois de preparar o café-da-manhã, Estela lembra-se que é segunda-feira, sendo assim dia de dar aulas na academia. Então pega o telefone e liga, dando a desculpa que precisava resolver alguns assuntos pessoais e não poderia ir trabalhar aquele dia. Depois de desligar o telefone ela sorri, lembrando que essa é primeira vez que falta no trabalho em dois anos. Mais o que ela mais queria agora era poder ficar mais tempo perto de seu amor.Quando volta a sua cama Michael ainda dormia como anjo. Ela aproxima-se deita-se calmamente ao lado dele na cama e fica ali observando enquanto ele dorme.

Depois de alguns minutos ele começa a despertar. Abre os olhos e vê Estela ali do seu lado.

- Oi, bom dia! – ele sorriu

- Bom dia meu amor.

- Que hora são? – ele pergunta se espreguiçando na cama.

- É cedo, 9 horas.

- Nossa! Hoje você não tem que trabalhar? Eu te atrasei?

Estela sorriu e disse.

- É, na teoria eu teria que trabalhar, mas... eu liguei e dei uma desculpa pra não ir hoje. Foi só uma mentirinha inocente. – ela dá um sorriso maroto.

- Hummm... que bom! Essa mentirinha vale a pena, assim nós podemos ficar mais tempo juntos.

- Ahaaa! Essa era minha intenção. – ambos riram e se beijaram.

- Meu anjo você está com fome? Preparei um café-da-manhã pra nós.

- Que delicia! Estou sim, mais antes eu gostaria de um banho, posso?

- Claro, se você não se incomodar de tomar banho num lugar simples. Você sabe que meu banheiro não tem nada de luxo?

- Claro que eu não me incomodo, mais gostaria muito que você tomasse banho comigo.

- Ah é? Com muito prazer. – ela levantou-se pegou as toalhas e foram os dois para o banho.

Enquanto a água morna molhava seus corpos, o desejo se fez presente e eles se amaram com paixão e fervor. O amor em toda sua plenitude.

Ao saírem do chuveiro, Estela com uma toalha, seca os cabelos de Michael carinhosamente. Ele sentia-se tão á vontade em sua presença, que chegava a fechar os olhos com os carinhos da amada. Quando ela ainda secava seus cabelos, Michael a puxou sentando-a em seu colo, passou a mão em seu rosto e disse.

- Eu te amo sabia. Você me faz muito feliz, minha menina.

- Eu também te amo, muito. Nem sei como é possível sentir tanto amor.

Ele a puxou pra si, e beijou calorosamente seus lábios.

Depois terminaram de se trocar, foram até a mesa para tomar café. Estela o serviu e sentou-se ao seu lado, olhando enquanto ele comia. Michael sem jeito pergunta.

- O que foi? Por que você está me olhando assim?

Estela respira fundo, passa a mão no rosto dele e diz.

- Amor, quando você volta para a turnê? - diz ela com um semblante triste.

- Daqui dois dias.

- Mais já! Você não tem que descansar mais?

- Não honey, eu já estou bem. Eu tenho que voltar, senão atrasa tudo.

- Ok, eu entendo. Mais ainda falta muito, para terminar a turnê?

- Tenho que visitar mais 4 Países: Coréia do Sul, Japão, França e termino na Inglaterra.

- Ah! Mais vai demorar muito, vou sentir sua falta.

Michael passa a mão em seu rosto e diz carinhosamente.

- Eu também. Gostaria tanto que você fosse comigo.

- Eu adoraria amor. Mas não posso deixar o projeto tanto tempo, e além disso, tem meu trabalho na academia.

- Eu sei. – diz ele tristemente.

- Mais espera! – diz Estela com um brilho nos olhos.

- O que foi? – diz ele animado.

- Michael eu estou a mais de 2 anos sem tirar férias, então... eu estava pensando..., que se o Cris e a Rose topassem tomar conta do projeto pra mim alguns dias, eu poderia estar com você, pelo menos algum tempo.

- Você está falando sério? Isso seria ótimo. – diz ele todo empolgado – Então eu vou providenciar tudo.

- Calma amor! Preciso resolver o assunto das férias e falar com o Cris e a Rose, primeiro.

- Ah! Então você não poderá ir comigo essa semana?

- Não. Mais pro final da Turnê. Talvez quando você estiver em Paris ou na Inglaterra.

- Nossa! Mais até lá eu já vou ficar morrendo de saudades sua.

- Eu também. Mais eu preciso desse tempo, pra resolver as coisas, e além disso tem meu passaporte e o visto.

- Isso não é problema, vou mandar prepararem tudo pra você. Nossa! Nem acredito que você vai me encontrar em Paris.

- Se tudo correr bem sim. Eu vou adorar conhecer Paris, e ainda mais com você do meu lado.

Michael levantou-se da mesa. Pegou a mão de Estela a puxando pra ele, a rodopiou como num passo de dança e a beijou apaixonadamente, ele estava radiante com a possibilidade de tê-la ao seu lado na Turnê. – os dois sorriam alegremente.

O dia passou maravilhosamente bem. No fim da tarde, antes que os alunos chegassem ao Galpão para as aulas, Michael resolve ir embora.

- Amor eu preciso ir. Tenho que resolver alguns assuntos antes da viagem, mais quarta-feira á noite eu venho me despedir, mais espero que por pouco tempo.

- Eu também espero. Hoje mesmo eu falo com a Rose e o Cris e assim na quarta eu já posso te dar a resposta, ok.

- Tudo bem. Obrigado pelo dia maravilhoso que passamos juntos. Eu te amo.

- Eu te amo. – beijaram-se e despediram-se.

Logo os alunos de Estela chega para mais um dia de aula de balé

Logo que a aula termina Estela pede para que Rose espere, pois precisava conversar com ela e com o Cris juntos. Ela então aguarda até a outra turma chegar. Assim que Cris chega, ela o chama.

- Cris e Rose, vocês poderiam vir até aqui. – e eles se dirigiram até o sofá no fundo do galpão.

- Eu preciso da ajuda de vocês, um grande favor.

- Claro. – eles disseram prontamente.

Então Estela explicou toda a situação á eles. Claro que poupando alguns detalhes, que eles não precisavam saber, tipo com quem ela estaria viajando. Mas eles concordaram e aceitaram felizmente. Estela os abraçou e agradeceu. Cris e Rose por serem os mais velhos e mais experientes das turmas, eram de extrema confiança de Estela, e estavam sempre dispostos a ajudar no projeto. Quando terminou a conversa voltaram para a aula. Estela estava muito orgulhosa de seus alunos e ás vezes parava para ver a performace deles, admirando a determinação e a alegria que eles expressavam quando estavam dançando. Estela sempre gostou de deixá-los livres para criar sua própria dança, e a criatividade deles a deixava impressionada, deixando-a ainda mais animada com o projeto.

CAPITULO 22



Os dias passam e chega quarta-feira á noite, dia em que Estela terá que se despedir de Michael, que estava á caminho da Turnê.

Após os alunos irem embora, Estela permaneceu ainda diante dos espelhos ensaiando alguns passos de balé. Estava radiante e feliz com tudo o que estava acontecendo em sua vida. Afinal seu projeto estava dando certo, seus alunos adoravam as aulas. E ainda mais, seu coração estava feliz de novo, Estela já não sentia-se só no mundo, finalmente tinha alguém a quem amar e alguém que a ame. Enquanto ela ensaiava na frente dos espelhos, Michael entra sorrateiramente pela porta do galpão e fica observando Estela que estava totalmente distraída com sua dança. Depois de algum tempo, assim que termina a dança, ela ouve alguém bater palmas e olha assustada em direção da porta e ele diz, sorrindo lindamente.

- Bravo! Linda, você dança divinamente.

Estela sorriu encabulada e disse.

- Você está aí á muito tempo?

- O suficiente para admirá-la. – Michael aproximou-se dela – É incrível como você se entrega á dança.

- Obrigada.

Michael a pegou pela mão, a rodopiou e deitou-a em seus braços, beijando seus lábios intensamente.

Estela brinca.

- Uau! Olha que assim eu me apaixono hein?

- Ah! Então você ainda não está apaixonada?

- Não. Apaixonada não. Eu estou digamos... perdidamente apaixonada.

- Eu também. – Michael sorriu.

- Bem, agora eu preciso de um banho, você me aguarda um pouquinho? – diz ela saindo em direção do banheiro.

- Claro.

Algum tempo depois Estela saiu do banheiro de cabelos molhados e enrolada na toalha, Michael olhou a cena e sorriu, com segundas intenções. Enquanto ela procurava algo para vestir no armário, sente o beijo de Michael em seu pescoço, causando-lhe arrepio. Virou-a de frente pra ele e retirou a toalha, que caiu no chão. Michael parou e admirou o corpo perfeito de Estela e sussurrando disse:

- Uau! Você é linda.

Estela sorriu encabulada. Michael então começou a beijar-lhe o pescoço, e descendo...

Estela não conseguia resistir á aquele homem sedutor, e começou a despi-lo enquanto beijava-lhe seu pescoço e seu peito. Estela foi o conduzindo com seus beijos até a cama, onde Michael deitou-se e esperou por ela mordendo seu lábio inferior, demonstrando todo o desejo que sentia. Estela beija seu pescoço, seu peito, sentindo aquela pele macia e cheirosa. Michael fechava os olhos e gemia de prazer, enquanto Estela percorria toda a extensão de seu corpo com seus lábios quentes e sedentos.

- O que você faz comigo – murmurou ele – sou incapaz de resistir á você.

- Isso é bom... muito bom. – diz Estela mordendo seu lábio inferior. – E agora?

- Eu a quero. – puxou-a pra ele, os seios apertados contra seu peito e o beijo quente e sensual.

Não demorou muito pra os dois corpos se completassem em um só, e o amor acontecesse com muita paixão.

Quando o ato de amor chegou ao fim, Estela encosta o sua cabeça no peito dele e diz.

- Vou sentir muito a sua falta.

Michael á acaricia no rosto e diz

- Eu também, mais logo estaremos juntos de novo. Você virá me encontrar em Paris, não é mesmo?

- Sim. Eu estarei lá com certeza.

- Eu ficarei te esperando ansioso.

Algumas horas depois eles se despedem e Michael vai embora rumo á Turnê.

Estela e Michael se falavam quase diariamente por telefone e ele estava feliz com a mudança em sua vida, e com o relacionamento dos dois.

***

Algum tempo depois, finalmente chega a hora de Estela se encontrar com Michael em Paris. Ela prepara tudo, deixa tudo organizado no projeto com a Rose e com o Cris. Então pega o voou para Paris. Chegando no aeroporto, Will segurança de Michael estava á sua espera no saguão.

- Senhorita Estela, seja bem vinda.

- Obrigada Will.

- Como foi de viagem?

- Bem, muito bem obrigada.

- Vamos eu vou levá-la até o hotel onde ele está.

- Por favor Will. Estou morrendo de saudades dele.

- Eu imagino. E garanto que ele também está. Não fala em outra coisa nos últimos dias, a não ser de sua chegada.

Estela sorri feliz.

Eles entram no carro e vão rumo ao hotel. Chegando Estela pode perceber dezenas de fãs que se aglomeravam diante do hotel, na esperança de ver Michael. Will passou por eles e entrou direto pelo estacionamento. Entraram no elevador que os conduziu até a cobertura. Will a acompanhou até a porta do quarto e disse.

- Ele está aqui. Mais tarde eu trago suas bagagens ok.

- Obrigada Will.

Estela ficou parada diante da porta, por alguns segundos, então ouviu a voz de Will.

- Vamos entre! Ele está ansioso por vê-la.

Estela sentia seu coração pular. Foram semanas á espera daquele momento, e finalmente poderia senti-lo sem seus braços novamente. Ela então bate á porta. E logo ouve a voz doce de seu amado.

- Entre.

Estela abre a porta lentamente e vê seu amado de costas. Estava usando calças pretas, camisa vermelha e seu famoso chapéu preto. Estela então diz emocionada.

- Amor...

45 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qua Jun 06 2012, 14:10

Laisahd Jackson

avatar
Super Fã
Super Fã
Nooossa. palmas*
A história está incrível. Cada vez melhor. verrr*

46 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 15:51

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
Oi gente, hoje estou aproveitando o feriado, para postar mais um pouc pra vcs. Oi Laisa fico muito feliz que esteja gostando da história, obrigada pela presença bjs.

CAPÍTULO 23

Michael quando ouve a voz de sua amada vira-se rapidamente e com um belo sorriso nos lábios caminha em sua direção dizendo:

- Oh Baby! Eu senti tanto a sua falta. – em seguida eles se abraçam demoradamente. Ele afasta-se e procura os lábios de sua amada, onde deposita um beijo apaixonado e saudoso.

Depois de alguns minutos se beijando e se abraçando, Michael a puxa pelas mãos e os dois sentam-se no sofá da suíte para conversar.

- Minha querida como senti sua falta – ele dizia isso enquanto passava a mão no rosto de Estela delicadamente.

- Eu também meu anjo, senti muito a sua falta, não via a hora de poder estar com você novamente.

- E as crianças do projeto como estão? Conte-me as novidades.

- Estão ótimas, cada vez mais ansiosas por participar do campeonato de dança. Você sabe que se fomos campeões, o valor do prêmio é de $ 25.000,00 dólares. E com esse dinheiro poderemos finalmente comprar o galpão, eu já falei com o proprietário e ele não vê a hora de se livrar daquele galpão velho. Seria com certeza a chance de realizar nossos sonhos. – dizia Estela toda empolgada com a possibilidade.

- Eu sei amor. Mais você também sabe que se você quiser eu compro o galpão pra vocês, isso seria simples pra mim, e eu faria com todo o amor.

- Eu sei querido. Mais isso é uma coisa que eu preciso fazer por mim. Ganhar esse prêmio junto com aqueles garotos, é muito importante pra mim, é realizar um sonho, é me realizar, entende?

- Ok. E quando será o campeonato de dança? – pergunta Michael.

- Logo que terminar sua turnê, nós teremos mais um mês para nos prepararmos. E amor..., eu tenho certeza que somos capazes de ganhar. Aqueles garotos são incríveis, eles me surpreendem á cada ensaio, é incrível.

Michael baixa a cabeça e coloca as mãos nos lábios, pensativo, em seguida sorri de modo maroto. Estela conhecendo aquele sorriso logo pergunta.

- O que essa mente privilegiada está tramando agora, hein?

Michael ri com a expressão de Estela e diz:

- Baby, eu estou aqui pensando. Eu adoraria poder um dia me apresentar e ter esses garotos no palco comigo. O que você acha? Será que eles vão gostar da idéia?

- Vida! Gostar da idéia? Claro que sim. Eles vão amar!

- Ok. Então depois da apresentação de vocês, vamos combinar tudo.

Estela levantou-se e sentou-se no colo de Michael. Beijou sua testa e disse:

- Eu te amo muito sabia?

- Eu te amo mais.

Michael e Estela beijam-se apaixonados.

Em seguida Estela levanta-se do colo de Michael e ele logo reclama.

- Puxa Baby! Pensei que estivesse com saudades minhas?...

Estela sorri passando a mão em seu rosto e diz.

- Oh querido! Claro que senti, mais antes de matar essa saudade eu preciso desesperadamente de um banho. Estou cansada da viajem preciso de alguns minutos e um banho bem gostoso para recuperar as energias. Depois disso eu vou te dar todo amor que você merece, ok?

- Uau... aí sim eu gostei...

- Mais antes querido, por favor, você poderia pedir para o Will trazer minha bagagem?

- Claro.

- Obrigada. Estela deu um selinho em Michael e se dirigiu para o banho.

Depois de alguns minutos se banhando na água morna, Estela sente que não está mais sozinha. E quando olha através do Box do banheiro percebe que Michael á observava em silêncio encostado do batente da porta. Estela abre a porta do Box devagar e sorrindo pergunta.

- O que o Sr. Jackson está fazendo aí?

- Estou admirando você. Você é tão linda.

- Hum... obrigada. E o que o Senhor está fazendo parado aí ainda? Venha até mim. Eu estou te esperando.

- Uau... diante de um chamado desses, não perco mais nem um segundo.

Rapidamente Michael se despiu e juntou-se a Estela no banho. E ali banhados pela água morna do chuveiro, seus corpos famintos um pelo outro, finalmente se reencontraram, numa explosão de desejo, saudade e paixão. Aquele amor começado embaixo do chuveiro acabou sobre os lençóis, com os dois corpos ainda úmidos do banho se entrelaçando sob a cama, e então a paixão aconteceu com todo o seu esplendor.

Os dois permaneceram abraçados ainda na cama descansando do ato de amor e acabaram adormecendo juntos.

Duas horas depois Estela acorda, já se passavam das 6 horas da tarde. Ela olha de lado e lá está ele adormecido como um menino, com um semblante calmo, doce e tranqüilo dormindo ao seu lado. Ela aproxima-se de seu ouvido e diz baixinho:

- Amooorrr, queridoooo...

Ele sem abrir os olhos responde.

- uhmmm...

Estela então insiste.

- Meu belo adormecidoooo... por um acaso você não tem um Show pra dar hoje?

- Ahãa... é acho que tenho. Mais pela primeira vez na vida eu gostaria muito de dar um bolo nos meus fãs. Eu queria mesmo é ficar aqui com você abraçadinho até amanhã.

- Eu sei amor. Eu também. Mais te conhecendo como conheço, eu sei que você não faria isso com eles não é mesmo?

- Nunca. Eu amo meus fãs e nunca os desapontaria.

- Eu sei. E é por isso que você é tão amado por eles. Mais agora chega de conversa mocinho, vá logo para seu banho, enquanto eu peço um lanche leve para você comer.

- Ok. – Michael levanta-se e anda em direção ao banheiro, mas quando chega na porta vira-se olhando para Estela que ainda estava deitada na cama e diz. – Honey, estou muito feliz de tê-la aqui comigo.

- Eu também querido. – ele lhe manda um beijo e ela retribui.



CAPITULO 24



Enquanto Michael acaba de tomar seu banho, Estela arruma a mesa para que Michael tomasse seu lanche que acabara de chegar. Depois de alguns minutos Michael sai do banho e junta-se á Estela á mesa.

- Querida você vai comigo ao Show, não é mesmo?

- Claro que sim, não perderia isso por nada.

- Que bom. Quero você ali pertinho de mim.

- Pode contar com isso meu amor.

Depois de um momento de silêncio Estela pergunta:

- Michael, por que está tão pensativo?

- Estela eu estava pensando enquanto tomava banho. Você nunca mais falou com seu pai?

Estela baixa a cabeça, faz um gesto colocando o cabelo por trás da orelha e o olha com um olhar triste, depois responde.

- Não. Nunca mais vi meu pai. Já cheguei até o portão de casa. Mas não tive coragem de entrar para falar com ele. A imagem dele dizendo que eu era uma vergonha pra ele e pra minha mãe, nunca me saiu da cabeça e... eu não pude – ela enxugava as lágrimas e continuou – eu não consegui.

- Eu sei querida. Tudo bem não chore. Mais olha, eu tenho certeza que seu pai e sua mãe, onde ela estiver, ficarão muito orgulhosos quando virem a mulher linda, maravilhosa e amorosa que você se tornou. O trabalho que você faz com aquelas crianças é lindo. Eles sentirão muito orgulho da filha que tem. – Michael á abraçou e enxugou suas lágrimas.

- Agora minha princesa vá se arrumar, que está quase na hora de irmos para o show.

Estela sorriu e respondeu

- Ok. – Estela levantou-se foi em direção de Michael e lhe beijou os lábios dizendo – Obrigada amor. – e Michael sorriu.

Já nos bastidores do Show, Estela observa fascinada enquanto Michael se arruma para a apresentação. Ele a todo instante a olhava e sorria. Ambos estavam muito felizes de estarem juntos novamente.

Finalmente chega a hora do Show. Michael aproxima-se e lhe beija a testa. Pega uma cadeira e coloca na lateral do palco vira-se para Estela e diz.

- Quero que sente-se aqui. Quero poder vê-la durante toda a apresentação.

- Claro querido. Se eu não pudesse ficar aqui com certeza daria um jeito de estar ali na platéia. Não perderia sua apresentação por nada. Eu te amo. – diz ela baixinho.

- Eu te amo mais – diz ele sorrindo e já indo em direção ao palco.

Estela sentou-se á cadeira e acompanhou o show, fascinada, como era de se esperar de uma fã apaixonada. Mas a cadeira não foi o suficiente para segurar a empolgação de Estela pois não conseguiu ficar sentada por muito tempo. Seu corpo não conseguia manter-se quieto e não demorou muito para que ela também estivesse dançando ali ao lado do palco. Michael a olhava e sorria.

A rotina de Shows prosseguia. Quando finalmente eles chegam á Inglaterra onde seriam realizadas as últimas apresentações da Turnê. Estela estava sempre ao lado do Michael, acompanhando as apresentações.

Finalmente chega o dia de sua última apresentação. Michael como sempre estava muito animado, apesar do cansaço da Turnê, ele estava sempre pronto para dar o melhor para seus fãs. O show foi maravilhoso. Mas antes do término da ultima música, Estela resolve ir para o camarim e esperar Michael lá. Quando abre a porta á surpresa... Lisa esperava sentada no sofá.

- Lisa!! Mais o quê...

- Oi Estela. Você fez que fez, que conseguiu, não é?

- Fiz o quê? Do que você está falando?

- Não se faça de sonsa, o Michael, você conseguiu conquistar o Michael.

- Lisa por favor, o que aconteceu entre eu e o Michael, não teve nada a ver com o seu casamento com ele. Nós nunca tivemos nada enquanto vocês foram casados, acredite em mim.

- Você sempre quis ele pra você, eu sei.

- Não, isso não é verdade. Eu sempre admirei e amei o artista sim, mas nunca iria imaginar que nós fossemos nos apaixonar. – diz Estela já com lágrimas nos olhos.

- Ok, tudo bem. Isso não vem mais ao caso. Eu estava cansada da vida que levava com ele. Me diga, você contou pra ele que eu era a sua sócia no Galpão não é mesmo? Quis usar o fato de eu ter saído da sociedade contra mim, não foi isso?

- Não, eu não contei. Eu não quis misturar as coisas e preferi não contar pra ele. – nesse instante Michael entra pela porta e ouve a minha última frase.

- O que você não me contou? – ele perguntou seriamente.

- Michael!?- Estela engole em seco.

- O que você está fazendo aqui Lisa?- pergunta Michael.

- Eu quis conferir de perto os rumores de que vocês estavam juntos.

Estela interrompe e diz de cabeça baixa.

- Acho que vocês dois precisam conversar. Eu já vou indo.

- Não. – diz Michael segurando o braço de Estela – Você não precisa sair. E você ainda precisa me dizer o que você não me contou. O que eu preciso saber?

Estela olha em seus olhos e diz.

- Amor, a Lisa vai te contar tudo, ok. Acho que vocês precisam conversar, eu te espero no hotel, está certo?

- Mais.... – Michael fica intrigado enquanto Estela sai pela porta.

Michael vira-se para Lisa e pergunta.

- O que você precisa me contar?

Lisa senta-se no sofá novamente e começa a contar

- Michael, eu era a sócia de Estela no Galpão, onde ela ensina dança.

- Você? Então foi você que largou tudo e deixou a Estela em dificuldades?

- Sim. Eu fiquei furiosa quando vi aquelas fotos de vocês juntos jantando, e rompi a sociedade com ela, e também falei coisas horríveis pra ela.

- Você não podia ter feito isso. Isso foi mesquinho. - Eu sei, e hoje eu entendo isso. Mais meu orgulho não me deixou pedir desculpas pra ela. Você me conhece, eu sou orgulhosa demais.

- Mais eu não entendo por que ela não me contou isso. – diz Michael intrigado.

- Estela é como eu. Orgulhosa. Gosta de fazer as coisas do seu jeito. Ela mesma me disse hoje, que não quis misturar as coisas. Tenho certeza que ela não quis prejudicar nosso casamento. Ela sabia que você ficaria furioso com minha atitude.

- Ela é especial. – ele diz sorrindo.

- É sim – Lisa concorda. – Ela ainda é a única pessoa que eu posso considerar minha amiga de verdade. E gostaria muito que vocês dois fossem muito felizes, e falo isso do fundo do coração.

- É eu sei. Mais sei também que você tem um bom coração. E eu tenho certeza que você vai me ajudar numa idéia que eu estou tendo agora.

- Claro que sim, eu gostaria muito de ter a amizade dela de volta. E faria qualquer coisa pra isso. Eu só não sei como fazer.

47 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 16:04

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
Oi gente, hoje estou aproveitando meu tempo de folga para postar um pouco mais. Como eu expliquei anteiormente eu estou sem PC, então estou usando do meu irmão, mais como ele se casou, consequentemente ficarei sem Pc novamente, por isso tenho corrido tanto com minha fic, não queria deixar vcs que estão me acompanhando com tanto carinho sem mais capitulos. Por isso hoje vou postar os dois ultimos capitulos da minha fic. Gostaria de agradecer todo o carinho e amor q todos tem me dedicado, obrigada mais uma vez. Eu simplesmente AMO estar aqui com vcs, e prometo que sempre que possível estarei de volta. Um grande beijo pra todas. Amo Neverland de MONTÃOOOOO.
Agora a seguir os últimos capitulos de CORAÇÃO PERDIDO.
wub


CAPITULO 25

Enquanto isso no hotel, Estela senta-se na cama, abraçada aos joelhos, e espera ansiosa pelo retorno de Michael, que algum tempo depois chega em silêncio e sério. Estela quando vê sua expressão, logo sente seu coração gelar. E os pensamentos tomam sua mente.
Será que ele e Lisa se entenderam? Será que Michael ainda ama Lisa?
Michael dirigi-se ao banho ainda em silêncio. Após alguns minutos ele retorna, e senta-se ao lado de Estela na cama, que ainda permanecia na mesma posição.
Michael começa.
-Você confia em mim Estela?
- Claro meu anjo, porque você pergunta isso?
- Então porque você não me contou que a Lisa era sua sócia no Galpão?
- Amor eu não sei o que a Lisa te disse. Mais eu não contei nada porque vocês ainda eram casados, e estavam passando por uma crise. Eu não queria atrapalhar mais ainda.
Michael balança a cabeça afirmamente e diz.
- Eu imaginava isso. A Lisa tem razão.
Estela intrigada pergunta.
- Ela tem?
- Sim ela tem. Ela me disse que você continua sendo a melhor amiga que já teve. – Michael sorri docemente.
- Ela disse isso? – Estela diz com os olhos marejados.
- Sim.
- Mais... então, você e ela se entenderam? – Estela pergunta angustiada.
- Sim, e muito bem.
- Isso quer dizer que...
Michael a interrompe e diz.
- Isso quer dizer que eu te amo ainda mais. E é com você que quero ficar.
- Oh meu amor! – Estela pula do colo de Michael e o beija com todo fervor.
- Eu tive tanto medo de te perder. – Estela diz com lágrimas nos olhos.
- Você nunca vai me perder eu te amo como nunca amei mulher nenhuma. Você é única pra mim.
Aquela noite Michael mostrou todo o amor e paixão que sentia pela mulher que o fazia feliz.
***
Quando retornaram ao Estados Unidos, Estela se dedicou completamente para preparar sua turma de dança para participar do campeonato Estadual de dança. Michael sempre que podia estava lá no galpão apoiando a Estela com os preparativos e ensaios.
Depois de semanas de ensaio e treinos finalmente chega o dia da apresentação. Estavam todos ansiosos e na expectativa de que tudo desse certo. O teatro onde ia ser realizado o campeonato era pequeno mais de grande beleza. Michael que esteve presente durante os últimos preparativos para a apresentação, não poderia perder, e estava lá no camarote e bem disfarçado para não atrapalhar a noite da apresentação com sua presença, e ele não estava sozinho.
Haviam 5 escolas para se apresentarem esta noite e o Grupo Galpão seria o último á entrar.
Alguns minutos antes da entrada, Estela reúne a turma e diz.
- É galera... estamos aqui, realizando nosso sonho. Valeu cada gota de suor, cada dor, cada sorriso. O importante é que estamos aqui hoje, pra mostrar o que nós sabemos. E hoje galera, mais do que nunca eu peço que vocês dancem com o coração e com a alma. Esqueçam o prêmio, vivam a emoção de estar aqui, vivam a oportunidade de estar aqui hoje. Vocês são bons, muito bons e é isso que nós vamos provar aqui hoje, que nós dançamos com amor. – assim todos juntaram as mãos no centro e gritaram.
_” GALPÃO, GALPÃO ÉÉÉÉ...”
Em seguida o um dos organizadores veio chamá-los. Chegou a hora. Então a chamada do apresentador.
- “ A próxima e última escola a se apresentar hoje é o Grupo GALPÃO, da periferia de Los Angeles.”
Os meninos e meninas estavam prontos para entrar e Estela fazia questão de beijar o rosto e abraçar cada um deles enquanto entravam e se posicionavam no palco para começar a apresentação.
A música começa, e aquelas crianças dançam, dançam com todo o amor, eles colocavam toda a força de sua alma em cada passo que davam. Até que enfim a música acaba. Um minuto de silêncio, e em seguida, aplausos, assovios e gritos. A platéia adorou a apresentação. Os meninos agradeceram e se retiraram do palco indo ao encontro de Estela que esperava nos bastidores emocionada. Todos a abraçavam.
Estela diz emocionada.
- Galera, vocês foram demais, perfeitos, eu estou muito orgulhosa de vocês, muito mesmo.
Enquanto isso os jurados dão suas notas para as escolas. Todos estavam muito ansiosos pelo resultado. Após alguns minutos o apresentador volta ao palco para anunciar o vencedor.
- Esta noite tivemos aqui escolas do mais alto nível de dança. E eu não estou dizendo de nível social não, estou dizendo da dança propriamente dita. Eu e todos os organizadores e também os jurados estamos emocionados com o nível desta noite. E eu tenho a honra e a felicidade de anunciar a escola vencedora do campeonato Estadual desse ano. E a escola vencedora é...



CAPÍTULO 26

... E a escola vencedora é GRUPO GALPÃO
Todos correram para o centro do palco, gritavam, sorriam, choravam. Foi uma grande emoção. Estela recebeu de um dos organizadores do concurso o troféu e o cheque no valor de $ 25.000 dólares. Todos aplaudiam. Quando de repente o silêncio. Todos olhavam para o corredor entre as cadeiras do teatro onde caminhavam três pessoas em direção ao palco. Rose chama a atenção de Estela para que ela olhe. Estela olha e não pode acreditar. Eram Michael com um lindo buque de rosas vermelhas na mão e Lisa que vinha de braços dados com um senhor. Estela demorou para acreditar no que estava vendo. Até que eles chegaram até ao palco e ela pode ver nitidamente que o senhor que vinha de braços dados com Lisa era seu pai que aparentava estar bem mais velho desde a última vez que o vira. Estela muito emocionada fica paralisada enquanto olha para seu pai ali em sua frente, depois de tantos anos. Então ele se aproxima de sua filha com lágrimas nos olhos e diz.
- Minha filha... me perdoe.
Estela ainda paralisada olha para o Michael que sorri docemente e acena positivamente com a cabeça. Estela olha novamente nos olhos do pai e finalmente corre para abraçá-lo aos prantos.
- Oh papai!
- Oh minha filha! Perdoe esse seu pai, me desculpe por ter feito você sofrer tanto.
Todos na platéia bateram palmas ao ver a cena tão emocionante, alguns sorriam e outros choravam de emoção. Estela e os outros abraçaram-se, despediram-se e se retiraram do palco. Logo em seguida foram todos para o Galpão comemorar o prêmio.
Ao chegarem no Galpão Michael e Lisa Ficaram com os meninos comentando a dança e tudo mais. Enquanto isso Estela levou seu pai para seu quarto, eles precisavam conversar.
- Pai porque tivemos que ficar tantos anos separados?
- Ah minha princesa, eu fui um idiota egoísta e mesquinho. Quando sua mãe foi embora eu não soube lidar com a situação, e acabei descontando em você, todas as minhas frustrações. Logo em você que era apenas uma criança, e precisava de mim mais do que nunca. Mais eu não fui homem e nem pai suficiente para agüentar essa barra. Me perdoe.
- Tudo bem pai. Mais porque o senhor nunca me procurou?
- Medo minha filha, puro medo. Eu não tive coragem de encarar você depois de tudo o que lhe tinha feito. E quando percebi, eu estava sozinho, sem sua mãe e sem minha filha. Eu quase morri de depressão. Por muitas vezes, pensei em me matar.
- Não diga isso papai!
- É verdade minha filha. Mais agradeço a Deus, por ele ter permitido que eu vivesse até hoje para poder ver a mulher maravilhosa que você se transformou minha querida. Sua mãe com certeza está muito orgulha de você, onde quer que ela esteja.
- Oh papai! Obrigada. – e eles se abraçaram emocionados. – Papai eu nunca mais vou deixar o senhor ficar longe de mim pode acreditar.
- Que bom minha filha. – ele passa a mão no rosto de sua filha para lhe enxugar as lágrimas e diz – Filha eu tenho um presente para lhe dar. E espero que você aceite, porque é com todo o amor.
- Presente pai?
- Sim. – o pai de Estela levanta-se vai até o seu paletó que ele havia deixado sobre a cadeira e pega um envelope e entrega nas mãos de Estela.
- O que é isso pai?
- Abra.
Estela abriu o envelope e vê a escritura do Galpão em seu nome. Estela não pode acreditar.
- Aceite filha é de coração.
- Oh pai! Obrigada. – eles se abraçam novamente e choram juntos.
Depois de algum tempo os dois voltam a se juntar aos outros. Estela aproxima-se de Michael e Lisa e diz emocionada á Michael
- Como você encontrou meu pai?
- Eu tive uma ajuda da Lisa. – diz Michael sorrindo de modo sapeca.
Estela vira-se para Lisa e diz.
- Obrigada. Muito obrigada. – e elas se abraçaram, Lisa respondeu.
- Você não precisa me agradecer, você é minha melhor amiga. Eu quero que você seja muito feliz.
- Eu serei amiga, ou melhor, todos nós seremos.
***
Algum tempo depois, Estela usou o dinheiro do prêmio para fazer melhorias no Galpão. Comprou equipamentos novos, melhorou a estrutura e assim continuou com o seu projeto.
Michael cumpriu sua promessa de levar o Grupo Galpão para participar de um Show dele. A galera estava super empolgada em poder se apresentar junto com Michael Jackson em um de seus shows. E Estela sempre muito orgulhosa de seus alunos e mais ainda de ver a felicidade de Michael em poder se apresentar juntos com os garotos. O brilho dos olhos dele era encantador.
Algumas noites depois, Michael marca um jantar em Neverland, convida sua família e ao pai de Estela para todos jantarem juntos.
Michael apresentou Estela a sua família, e quando todos estavam sentados á mesa para começar o jantar, Michael pede um minuto de atenção. Estela estava ao seu lado direito, enquanto sua mãe estava ao seu lado esquerdo.
- Atenção por favor – pede ele em pé na cabeceira da mesa. – Eu gostaria de aproveitar esta noite tão feliz para fazer um pedido ao senhor Bronson. – o pai de Estela o olha e acena com a cabeça, então Michael continua. – Eu quero aproveitar a presença de todos aqui hoje e pedir ao senhor Bronson a mão de sua filha em casamento.
Estela levou as mãos rapidamente ao rosto surpresa com o pedido de Michael, caindo uma lágrima de emoção.
O pai de Estela rapidamente levanta-se e responde.
- É com muito gosto que eu cedo a mão de minha filha a você Michael.
Estela levanta-se põe a mão na cintura e diz.
- Ei! Vocês não estão esquecendo de nada não? E á mim, o senhor não pergunta nada não senhor Jackson?
- Oh claro! – diz Michael com cara de sapeca – Senhorita Estela Bronson, a senhorita aceita se casar comigo?
Estela o olha com muito amor, e responde.
- Claro meu amor que eu aceito. – Estela passa a mão no rosto de Michael, o antigo gesto que sua mãe sempre fazia para demonstrar o seu amor. O pai de Estela rapidamente lembrou-se do gesto que sua esposa fazia e lágrimas brotaram dos seus olhos.
Ao fim do jantar todos foram embora, ficando apenas Michael e Estela que logo foram para o quarto finalizar a noite com uma taça de champanhe, seus corpos se entrelaçaram e logo se tornaram em um só e aquela noite terminou com muito amor, paixão e êxtase. Mas esse foi só o início de uma família que logo aumentou com a chegada das crianças e viveram felizes por muitos e muitos anos.

FIM -

lovemj taks*

48 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 16:17

Mii

avatar
Fics
Fics
Gente, fico impressionada! Michael é sempre tão doce, mas ao mesmo tempo tão homem hahaha sério, é perfeito demais!


_________________________
•Always Keep The Faith•

Michael • Marilyn Monroe • Ian Somerhalder
Sunshine, On In a Million

Let me stick my key in your ignition babe

49 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 16:42

Mii

avatar
Fics
Fics
Que lindo final! Esperamos que você volte logo Tatyka


_________________________
•Always Keep The Faith•

Michael • Marilyn Monroe • Ian Somerhalder
Sunshine, On In a Million

Let me stick my key in your ignition babe

50 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 16:50

Miloca

avatar
Fã Veterano
Fã Veterano
*-* Own *-* Que cuti!

Por um momento, fiqui com medo pensando que a Lisa ia aprontar as dela. Que bom que deu todo certo no final e os dois ficaram juntos e felizes pra sempre *-*



Linda sua fic Tatyka Tem certeza que acabou Sad

Esperando pela próxima aventura Wink



Bjinhos

51 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 21:07

Laisahd Jackson

avatar
Super Fã
Super Fã
Amiga, eu adorei poder ler essa história. O final ficou lindo com a Estela reencontrando seu pai. Fiquei muito emocionada. Pode ter certeza a sua próxima fic já tem uma leitora garantida. Um grande beijo e parabéns, você é muito talentosa com as palavras! palmas*

52 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Qui Jun 07 2012, 22:47

You Are My Life MJ(Nanda)

avatar
amigahh ameiiiiiii demais

53 Re: [FINALIZADA] Coração Perdido em Dom Jun 10 2012, 15:16

Tatyka

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
fico muito feliz que vcs gostaram do desfecho da história. Infelizmente tive que correr um pouco, mais no final deu tudo certo. Obrigada por tudo bjs.

Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 3]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum