Seja bem-vindo (a) a sua Neverland virtual!

Aqui você encontrará tudo sobre o anjo e homem Michael Jackson e também poderá conhecer pessoas com os mesmos gostos que você. Irá conviver e aprender muito mais sobre este artista e ser humano maravilhoso que é Michael Jackson!

Faça parte da nossa família você também! Michael Jackson não é só um cantor e sim uma filosofia de vida!

------- Equipe Neverland -------

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[FINALIZADA] Ainda há tempo??

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 9]

26 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Jul 15 2013, 08:59

lilianrocha


Fics
Fics
E assim chegou o domingo. Cedo, Helena e Lenny já estavam na rodoviária da cidade, esperando o ônibus pra cidade de Pinheiro. Às 9 da manhã embarcaram e 11:30, chegaram à cidade. Procuraram uma pousada pra ficarem até a hora do show. Almoçaram e foram procurar o local, para comprar os ingressos. Também já havia uma fila enorme!
O estádio era espaçoso, mas bem menor do que o da Capital, claro, porém, via-se pela fila que o show seria lotado! Conseguiram comprar os ingressos às 3:30 da tarde e entraram. O show estava marcado para às 5:00, mas pelo que viram, atrasaria...A fila lá fora ainda estava grande! Quase 6 da noite e...nada! Elas haviam conseguido um bom local, próximo do palco, no gramado. O local estava meio apertado, mas valia o sacrifício, o esforço...Iriam revê-los, já compensava...E ainda iriam tentar encontrá-los após o show!
Sete da noite! Enfim, começa o espetáculo! A mesma euforia, as mesmas emoções, eles eletrizantes no palco! Para Lenny, Robby mais bonito ainda, para Helena, Chris estava mais encantador, mais especial. Eles estavam concentrados no show, mas num determinado momento, quando Robby estava cantando “You and I”, seus olhos localizaram, no meio da multidão, uma pequena “fada”, que o fez ficar emocionado. Não imaginaria que a encontraria ali, no meio daquela multidão! Feliz, cantou a canção com mais empolgação, mais carinho ainda, a encarando. Lenny somente sorria, sabia que ele a tinha visto e cantava em especial para ela! Robby fez um sinal para Chris, mostrando as meninas, o que fez com que ele ficasse muito alegre também, iria rever Helena!
E chega o final do show! As meninas correm em direção ao fundo do palco, encontram uma barreira de seguranças, que as impedem de aproximarem-se mais, porém, um rapaz as localiza e faz sinal, para que elas fossem para o outro lado do palco. Era Mirco, o segurança pessoal dos garotos, que tinham pedido a ele que trouxesse as garotas para o camarim. E assim, elas conseguiram atravessar a segurança e seguiram para ver os rapazes já no camarim.
A mesma recepção de todas as vezes, com as autoridades da cidade, a imprensa local, o fã-clube da região, autógrafos, beijinhos, fotos e mais fotos! Por fim, conseguiram aproximar-se. Robby não acreditava em vê-la tão próxima de si!
- Oi, fadinha! Que bom te encontrar aqui! – E a abraçou, apertado. Lenny sentia-se extasiada naqueles braços, sentindo-lhe o perfume dos cabelos macios.
- Oi, Robby! Estava morrendo de saudades...Foi um lindo show!
Helena e Chris também estavam matando as saudades...Pareciam alheios a tudo, os dois. Gersey aproximou-se de Lenny.
- Olá! E então, gostou do show? – Robby ficou encarando o companheiro, com ar divertido.
- Gostei, Gersey, gosto muito do grupo, desde que vocês “invadiram” o Brasil, há um ano atrás! – Ela comentou, rindo.
- Mas pelo que vejo, o seu “preferido” é o Robby, aqui! – Falou, dando um tapinha no garoto. Ela sorriu, tímida.
- Digamos que ele...encanta a gente, com sua voz! – E piscou-lhe.
- Hum...só com a voz, né?? – Ele retrucou, rindo. – Não vale a minha dança, o meu estilo, nada! – Todos riram.Tonny aproximou-se. Lenny comentou:
- E esse fofo aí? Tonny, você dança e canta muito bem, viu?
- Obrigado! – Ele ainda estava tímido com o assédio das fãs. Ainda era um garotinho, aprendendo a conviver com a fama.
Duck estava do outro lado, atendendo a pedidos de várias fãs que queriam tirar fotos.
 
Por fim, o produtor começou a chamar os garotos, precisavam voltar ao hotel. Iriam embarcar na manhã seguinte, logo cedo, de volta aos EUA. A excursão no Brasil estava terminando ali. Depois seguiriam por vários países até o final do ano. Aquela noite seria diferente para os nossos amigos...seria decisiva!
Combinaram com as meninas de encontrarem-se no hotel. Elas seguiriam até lá e esperariam nas proximidades até um sinal deles. Assim foi. Elas esperaram uma hora, mais ou menos, até que o mesmo segurança do show, Sr. Mirco, apareceu e as levou até o hotel.
Entraram pela parte de trás e seguiram, disfarçadamente, ao andar que eles estavam. Jonhy, o produtor, estava reunido com Brian, acertando detalhes da próxima excursão, para ele, os meninos já estava dormindo. Mais uma vez, Gersey, Tonny e Duck ficaram juntos e Robby e Lenny, Chris e Helena ficaram em quartos separados. Robby abraçou Lenny, com carinho. Comentou:
-Sabe que senti muito sua falta, essas semanas, desde que a conheci, naquele show? Estive pensando muito em você...! – Ela ficou surpresa.
- Foi mesmo? Também ficava pensando em quando seria que iria te rever novamente! – Ela suspirou. Ele a beijou, com carinho, com ânsia. Pararam, respirando fundo. Sorriram, demonstrando ansiedade.
- Eu não posso te prometer muita coisa, Lenny, minha vida é muito agitada, não temos parada, você sabe, as excursões, o meu trabalho...Mas quero muito ter você em minha vida... Você aceitaria em namorar comigo?
Ela ficou bastante surpresa e emocionada... Não estava acreditando...
- Namorar? Meu Deus, claro que eu aceito, que eu quero! Mas...como, Robby? Você distante, em tantos lugares....Eu, minha vida no Brasil...Como poderíamos fazer? – Encarou-o, com os olhos lacrimosos.
- Não sei....não tenho idéia....O único jeito seria se você acompanhasse as viagens, fizesse parte das excursões! – Um plano maluco começou a passar por sua cabeça.
- Meu Deus, que loucura! – Ela exclamou. - Como isso poderia ser possível? O produtor de vocês jamais permitiria! – As lágrimas teimavam em chegar-lhe aos olhos. Depois de um pedido daqueles, encarar a realidade era uma barra! Ele a olhou com um carinho, uma ternura indescritível e falou:
- Vamos tentar, minha fadinha, vamos tentar ficar juntos, confie em mim!
E a beijou com todo calor e ânsia. A cada carícia, a cada beijo mais profundo, Lenny sentia-se cada vez mais solta em seus braços. Não o impediu quando ele tentou uma carícia mais ousada, deixando-o livre para outras tentativas, o que ele tratou de aproveitar e acabou livrando-a de sua blusa.
Ela o encarou com um jeito medroso e ele sorriu-lhe, transmitindo confiança e tornou a beijá-la. Com suas mãos, passeava por todo o seu corpo, apertando, acariciando-a, arrepiando-a por inteiro. Lenny delirava de paixão, já totalmente entregue, livre de todos os medos e acabou decidindo ali, naquele momento, que seria dele, deixaria acontecer, sem pensar em mais nada...Percebeu quando ele recuou um pouco e procurou algo num móvel próximo e olhando por sobre seus ombros, viu-o rasgar uma caixinha de preservativos e colocou no seu corpo.
Apenas se olhavam! Palavras não eram necessárias, ninguém ali pensava em recuar, ela sabia, pelo olhar dele que não precisaria ter medo, o que estava acontecendo era com permissão de ambos, não havia nada forçado, nem iludido! Toda a realidade estava ali presente, mas eles queriam, precisavam viver aquele momento, aquela ilusão que os queimava por dentro, que precisava de um alívio, e a única forma era aquela: amando-se!
Lenny gemeu alto, quando sentiu que ele a penetrava, lentamente, mas com ânsia, com uma investida certeira que a machucou um pouco, fazendo-a sentir-se desconfortável, mas ele logo a abraçou, trazendo-a mais para si, fazendo, com sua boca, com que ela esquecesse a dor e se concentrasse nos carinhos, nas carícias, nas sensações. E, lentamente, foi dançando junto com ela, a coreografia do amor, que a fez ver estrelas, ao delirarem de paixão.
A manhã chegou. Lenny acordou, sentindo-se estranha...Onde estava? Aí lembrou-se de tudo..Olhou ao redor e...
- Robby? Você está aí? Robby! – Chamou-o e ele não respondeu. Ela levantou-se e olhou no quarto todo...Ele não estava, havia saído...Para onde? E sem nenhum recado? Como ela iria sair? E Helena, onde estaria? Olhou o relógio...Quase 8 da manhã! Começou a se arrumar...Iriam perder o ônibus. Abriu a porta, o corredor estava deserto. Bateu na porta do quarto ao lado. Chris atendeu, com cara de sono.
- Ah...Oi, Lenny! Acordou cedo, hein!! – Ele segurou a porta.
- Chris...Você viu o Robby? Ele sumiu do quarto..E a Helena, acordou? Temos que ir! O nosso ônibus, agente vai perder!
- Não, não vi o Robby...Heleninha, a Lenny está chamando... – Helena apareceu na porta, já pronta.
- Oi! Vamos, sim...estava avisando a este teimoso que eu já tinha que ir. – Ele a agarrou e beijou. Separaram-se, ela dando tapinhas nele. – Até breve, meu amor! – E saiu, quase puxando Lenny. Esta olhou para Chris e falou:
- Diz ao Robby que....esquece! Se ele resolveu sair antes de eu acordar, é por que não queria ouvir o que eu tinha pra dizer! Até um dia, Chris!
- Ok, Lenny! – Ele acenou com a mão e elas saíram.
Na rua, caminhando, Lenny sentia-se perdida...Tivera uma noite de sonhos, perfeita e no dia seguinte...Ele sai sem dizer nada, sem um bilhete, que fosse? Para onde teria ido? Por que fugira? Ela não iria cobrar nada...Ele deve ter-se arrependido de ter pedido para namorar com ele...Mas tudo bem, ela iria levar a sua vida, sem precisar dele em nada. Um dia, teria forças pra esquecer de vez aquela noite...Um dia....
- Porquê está tão calada, Lenny? O que houve? – Ela nem tinha reparado que Helena estava tão eufórica, a seu lado, contando as novidades...Com um ar tristonho, respondeu:
- Nada....Nós...tivemos a nossa noite, Helena! – A prima a encarou, surpresa, fazendo-as pararem na calçada, mas Lenny continuou, sem dar-lhe chance de começar a falar. - Mas hoje, ele simplesmente sumiu, sem falar nada... – E calou-se, sentindo as lágrimas caindo.
- Prima! Você finalmente se decidiu? Deixou acontecer? Meu Deus, o que foi  isso...Estou pasma! – Viu a prima tão tristonha, que a abraçou. -  Ei, calma! Vai ver que ele precisou sair, pra tapear um pouco aquele produtor, foi isso! E na nossa pressa, não deu tempo dele voltar! Você acha que ele faria isso com você, somente por uma noite? Vocês estavam bem, antes?
- Claro! Ele até me pediu pra namorar, sabe? Disse que ia dar um jeito de me levar nas excursões do grupo, até! – Ela estava sem entender. Será que a hipótese da prima estava certa?
- Olha, quando chegarmos a rodoviária, você vai ligar pro hotel e falar com ele, ok? – E chegaram na pousada, pra pegar as sacolas, seguindo pra rodoviária.
Pararam perto de um telefone público e Helena discou para o hotel.
- Olha, eu preciso falar com o Chris...Sou da produção dos shows – Mentiu, piscando para Lenny. - Ok, então com o Sr. Mircus, por favor! Sr. Mircus? Helena! Poderia falar com o Chris, este rapaz não permitiu! Obrigada.... Oi, meu amor! Já estamos na rodoviária. Cadê o Robby, apareceu? A Lenny está aqui angustiada. Oh, está bem...Mil beijos, agente se vê, bye! Toma, Lenny! Seu Robby está na linha! – Passou-lhe o fone.
- Lenny? O que houve, por quê você saiu sem me falar nada? – Ele perguntou, num tom de voz ansioso.
- Por quê você sumiu, sem avisar nada, sem deixar um recado? Eu pensei que... – A voz sumiu.
- Pensou milhões de coisas erradas, não foi mesmo? Eu saí porque precisava falar com o Jonhy...Ele esteve na porta do quarto e nos viu....Quebrei uma regra importante do nosso contrato e tive que ir conversar com ele...Foi uma conversa difícil, demorada, estressante para ambos e quando retornei pro quarto...Você já havia saído...Ainda sobrou sermão pro Chris, porquê assim que soube, ele foi conversar com Jonhy sobre ele e Helena, também. Eu gostaria que você entendesse e me desculpasse ter saído assim, mas era preciso! Por favor, não pense que esta noite não significou nada para mim...Foi muito especial tudo o que aconteceu e eu vou fazer de tudo para que agente possa estar juntos o mais depressa possível, você acredita em mim?
- Acredito, sim! Desculpa, meu amor! – Sua voz saiu misturada com as lágrimas. Ele sorriu.
- Ei, nada de choro... Eu vou te ligar. Boa viagem, viu? Até breve! – Sua voz era doce, suave. Lenny sorriu e desligou. Helena sorriu e abraçaram-se, as duas com a felicidade estampada nos rostos. Enfim, a paixonite de adolescente por um grupo famoso estava ficando séria demais, muito além do que elas poderiam ter imaginado...e a aventura estava apenas começando!


CONTINUA.........

 

27 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Jul 23 2013, 13:25

lilianrocha


Fics
Fics
Capítulo 3
 
Ano de 1986. Três meses depois da excursão ao Brasil, iria começar uma excursão do grupo pela Europa. Os garotos falavam sempre com as meninas, pelo telefone. Lenny ia tocando sua vida, estudando muito no cursinho, prestaria vestibular no final daquele ano, para Comunicação, e queria muito passar, mas ao mesmo tempo, as promessas de Robby no telefone, de ficarem juntos, delas juntarem-se ao grupo nas excursões, a deixavam angustiada...sabia que se acontecesse, ela iria, sim, mas...e se aquela loucura não desse certo? Deixaria de cursar o que queria na faculdade, por uma aventura...Não, aquilo tudo era uma loucura, tinha que continuar com os pés no chão...mas, ao mesmo tempo, o amor falava mais alto em si...As lembranças daquela noite mágica a queimavam por dentro, de saudades dele, dos seus beijos, abraços, seu corpo...Ela sentia-se como um viciado! Que loucura... Chegou em casa e encontrou Helena arrumando-se para sair.
- Vai sair, Helena? – A prima deu de ombros, encarando-a com ar chateado.
- Até que nem queria, sabe, Lenny, mas vou ter que ir no escritório do meu pai, pegar um cheque pras últimas despesas.
O telefone tocou. Lenny atendeu, vibrando ao reconhecer a voz.
- Olá, fadinha! – Era Robby, com sua voz sensual e arrepiante. Ela sorriu.
- Oi, meu amor! Onde estão?
- Estamos aqui, em Los Angeles. Pra semana, começaremos uma nova excursão, pela Europa. Estou ligando agora, por quê quero que você e Helena providenciem os passaportes para viajarem. Estou dando um jeito aqui, junto com Chris e queremos vocês aqui conosco, nesta excursão! – Ela quase deixa o fone cair.
- Ir com vocês? Pela Europa? – Helena a encarou. Já ia pegando a bolsa, mas ao ver quem era no telefone, voltou e ficou encarando a prima, vendo-lhe as reações no rosto. Esta última notícia a deixou espantada. Ir pra Europa? Havia escutado certo, mesmo? Lenny continuou. – Mas vocês conseguiram conversar com o produtor, Robby, ele permitiu?
- Não, fadinha, ainda não conversamos...mas teremos uma reunião com ele ainda esta semana, para tratar de...alguns detalhes do nosso contrato, para renovar e aí...é que entraremos com o assunto de vocês duas...Confie em mim, nós iremos conseguir! Mas é necessário que vocês já fiquem com tudo organizado, por quê assim que combinarmos, vocês virão logo, não é isso?
Ela repetiu algumas coisas para Helena, que sorriu, batendo as mãos, concordando. Lenny sorriu também e respondeu:
- Está bem, Robby, assim que vocês confirmarem, nós iremos! – “E seja o que Deus quiser!” Ela pensou.
E assim passou a semana. Lenny e Helena saíram para resolverem os passaportes e foram ao shopping mais badalado da cidade, para comprarem algumas roupas novas que levariam na viagem, afinal, estariam em excursão com o grupo mais famoso da atualidade...Não poderiam fazer feio!
- Lenny, já pensou quando as nossas amigas nos virem nas revistas, nos jornais, nos noticiários do mundo todo junto ao Mind? Vão todas morrerem! – E riram.
- Helena! Eu juro que não tenho coragem de contar sobre isso a ninguém. Se eu mesma acho tudo uma grande loucura, imagine as pessoas! Meu Deus! Sinto tanto medo desse passo que estamos dando...Não será tudo grande demais pra nós duas, não? – Essa insegurança de Lenny irritava Helena.
- Pára com isso, Lenny! Já está agourando antes mesmo de irmos? É claro que vai dar certo! Seremos....aliás, já somos, namoradas dos gatos do Mind! Quer mais? – Ela sorria. Lenny acabava contagiada pela alegria da prima e as promessas do namorado distante, que acabava relaxando e não pensava mais em pessimismos.
Em Los Angeles, Jonhy, o produtor do Mind, estava no escritório olhando algumas contas, faltava apenas uma semana para o grupo estrear em Madri, Espanha, a primeira parada do Grupo na Europa. Haviam alguns detalhes para serem acertados, inclusive a renovação do contrato de alguns integrantes, entre eles, Robby, sua maior estrela! Estavam estremecidos desde a última viagem na excursão ao Brasil, quando ele, ao entrar no quarto dos garotos, encontrou Robby na cama com uma garota, dormindo juntos...observando o contrato que tinha nas mãos, lembrou-se daquela noite...
O rapaz havia esquecido de trancar a porta e como Jonhy já estava acostumado a entrar nos quartos sem bater, para acordá-los, espantou-se ao ver a cena. Com o barulho da porta ao abrir-se, Robby despertou e levantou-se, assustado, cobrindo a garota e levantando-se. Jonhy apenas o olhou feio e fez sinal de que ele o acompanhasse, o que deu tempo apenas dele colocar a camisa e saíram, até o quarto do produtor. Ao entrarem, encararam-se, ansiosos.

- Posso saber o que significa o que acabei de ver lá no quarto, Sr. Robert Crow? – Ele estava furioso. Robby o encarou, seguro

.- Eu dormi com uma garota que conheci no show, lá na Capital, e nos apaixonamos. Hoje eu a vi aqui, no show. Eu a chamei para vir ao hotel e conseguimos passar a noite juntos, foi isso!
- Sem me comunicar? Sem a minha permissão? Ficou louco? Eu sou o responsável por vocês, pelo show, pela excursão, por tudo, caramba! Já pensou se algo acontece com vocês, ou mesmo com ela? Vocês são garotos, menores de idade! Não quero encrencas com a Justiça, com os pais de vocês!
Ele falava, furioso. Robby estava encostado na parede, com os braços cruzados, a cabeça na altura dos ombros, olhar perdido. Sabia que Jonhy tinha razão, foi uma loucura! Mas ele não se arrependia! Fora uma noite mágica, com Lenny. Jonhy parou e falou, encarando-o.
- Já aconteceu outras vezes nessa excursão com mais alguém?
- Aconteceu comigo e...com o Chris! Ele também estava com alguém! – Jonhy levou a mão à cabeça.
- Meu Deus! Debaixo das minhas barbas...Como eu não vi isso acontecendo? Quem está acobertando vocês dois? O Mirco? O Brian?
- Nenhum dos dois, Jonhy...Nós armamos pra trazer as garotas...Apenas isso...Creia, não foi nada de mais...Elas não são garotas de programa! São apenas fãs, apaixonadas por nós dois. São duas primas, que estavam no show lá na Capital e conseguiram se aproximar de nós. Acontece que nós dois nos encantamos por elas e hoje, ao nos encontrarmos com elas, novamente, acabamos trazendo-as para cá. Foi isso, o que aconteceu!
E assim, discutiram por um longo tempo ainda. Mas as meninas foram embora sem que ele as visse ou conversasse com elas...Ainda conversara com Chris, naquele dia, que confessou que também estava com uma garota! Jonhy estava furioso com os dois...mas como as garotas já haviam ido embora e ele não tinha mais nada a fazer, e como já iriam partir naquele mesmo dia de volta aos EUA, resolveu esquecer o assunto, porém Robby passou a tratá-lo com mais distanciamento do que o comum para ambos.

 

28 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Jul 26 2013, 12:05

Luiza Joe Jackson


Super Fã
Super Fã
Continua Wink

29 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Jul 26 2013, 12:30

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
OLÁ, LUIZA!!


Que bom que vc apareceu no meu cantinho, pra ler minha fic, seja bem-vinda!!! Olha, se vc estiver com saudades de ver o Mike na fic, daqui a pouquinho ele vai aparecer, viu??? Continue lendo e comente sobre o que vc estiver achando...bjsssssss:P Razz Razz 


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

30 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Jul 29 2013, 11:07

Luiza Joe Jackson

avatar
Super Fã
Super Fã
rsrs de nada querida ^_^ Razz

31 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Jul 31 2013, 10:10

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Voltando ao presente, balançou a cabeça pra espantar os pensamentos e pediu que a secretária chamasse os meninos até o seu gabinete, daí a pouco eles chegaram, sendo anunciados. Entraram, cumprimentando o chefe, e sentaram-se nas poltronas. Jonhy pegou uma pasta e colocou-se à frente deles, falando:


- Garotos, pedi que vocês viessem até aqui, porque esta semana começamos a excursão pela Europa. Vocês precisarão renovar alguns contratos que estão terminando e aposto que nenhum dos dois tem interesse em deixar o grupo, estou certo? – Ele os encarou. Chris falou:
- Exato, Jonhy, não temos interesse em deixar o grupo. Mas precisamos ter uma conversa, em relação a algumas questões.
Jonhy olhou para Chris, com ar de desconfiança. Já sabia o que estava por trás daquelas “questões”.
- Tudo bem, Chris, que tipo de questões?
Chris olhou para Robby, que acenou com a cabeça.
- Nós queremos trazer as meninas que conhecemos no Brasil, para nos acompanhar nesta excursão. Elas são as nossas namoradas e queremos ficar junto com elas, esta é a questão principal!
Jonhy ficou observando-o por instantes. Olhou para Robby, que mantinha o mesmo ar de espera, o encarando. Deu-lhes as costas e ficou observando um quadro na parede. A pintura parecia que dava-lhe inspiração para falar. Sem virar-se, respondeu:
- Quando eu tinha a idade de vocês, achava que o mundo era muito fácil de conquistar. Bastava usar um pouco de charme e sorrisos, para tudo acontecer. Depois, vieram as decepções e percebi que nada é tão fácil quanto parece..- Virou-se para os dois. - Vocês estão arriscando muita coisa, fazendo o jogo que vocês querem no momento...Mas...Eu vou ver o que posso fazer, em relação a este assunto...Posso pensar um pouco? – Ele queria ver se achava uma saída...Não podia perder aqueles dois, seria o fim do grupo.
Chris e Robby sabiam desse detalhe, por isso, resolveram insistir. Robby falou:
- Acho que não tem nada a ser pensado, Jonhy...Ou você aceita, ou não... Acontece que uma recusa pode acarretar problemas na excursão...
- É uma chantagem dos dois? – Ele os encarou, sério.
- Não é uma chantagem... É apenas uma reinvidicação dos nossos direitos. Temos direito a ter as nossas namoradas conosco! Não tem cláusula nenhuma no contrato com a produtora, de que não podemos namorar! – Robby falava de uma maneira calma, controlada, seguro de si. Jonhy resolveu ceder, porém teria algumas condições.
- Tudo bem, eu concordo, por hora. Mas vocês terão algumas regras a cumprir!
Os dois entreolharam-se e resolveram contemporizar. Já sabiam que haviam conseguido o objetivo, as garotas iriam pra excursão!
- Qual serão as regras? – perguntou Chris.
- Primeiro: Ninguém, absolutamente ninguém, poderá saber que elas são suas namoradas! Espere, deixe-me terminar. – Pediu, ao ver que Robby iria falar. –É uma cláusula do contrato dos patrocinadores, vocês terão que concordar! Segundo: Elas não poderão ficar no mesmo quarto que vocês; Terceiro: Elas terão um trabalho conosco, de assistentes de palco, pra não dar margem aos falatórios. Quarto: Estarão os quatro sob a minha responsabilidade, portanto, manterei vigilância cerrada em todos, viu? E por último: bastante cuidado, não quero nenhuma menina grávida por aqui, entendido?
- Como é essa questão do contrato dos patrocinadores, de que não podemos ter namoradas? – Perguntou Robby. Para ele, aquilo era uma novidade!
- São questões de marketing, Robby... Para alguns patrocinadores, vocês tem que passar uma imagem de rapazes livres, desimpedidos...para mexer com o imaginário das garotas, entende? Aí elas consomem os produtos que tem a imagem de vocês! Mas tudo bem, agente consegue contornar essas questões! –Jonhy falou, sorrindo, estendendo a mão para eles.
Os dois sorriram e apertaram as mãos do produtor, afinal haviam conseguido, as meninas poderiam ir encontrá-los e ainda trabalhariam com eles! Assinaram o contrato e foram correndo ao quarto, para ligarem pro Brasil.
Duas semanas depois, num dia chuvoso e bastante nublado, um avião acabava de pousar no Aeroporto Internacional de Madri, na Espanha. Dentro, duas brasileiras aguardavam, ansiosas, o momento do desembarque. Lenny mal acreditava que estava chegando mesmo na Europa. Em breve, iria rever o homem que mais amava no mundo, seu Robby!
Helena, ao seu lado, mal disfarçava a ansiedade. E enfim, todos os passageiros desembarcaram, indo em direção ao posto da alfândega, para cumprirem as burocracias de todos os países na chegada de estrangeiros. Assim que viram-se livres dos trâmites, foram ao salão de desembarque, onde sabiam que estavam esperando por elas, um rapaz da produtora do Mind.
Inquietas, olhavam ao redor, vendo tantas pessoas passando por elas, na alegria dos reencontros. Enfim, um rapaz aproximou-se, com uma camisa onde estava bordado o emblema da produtora.
- Olá! Srtas. Alcântara? – Elas confirmaram, sorrindo. Como tinham o mesmo sobrenome, ficou mais fácil para identificá-las. O rapaz as levou a um hotel ali próximo, dizendo-lhes.
- Vocês ficarão neste hotel até o final da tarde. O pessoal da produtora está neste momento realizando uma filmagem com os garotos do Mind e não poderão recebê-las agora. No momento certo, eu as levarei até a produtora. Boa-tarde! – E saiu, deixando-as no saguão do hotel, onde foram levadas até um quarto, bastante amplo e confortável. Lenny observava tudo e Helena comentou:
- Meu Deus, estou em Madri, na Espanha, me belisca, pra eu acreditar que é verdade! – Rodopiou pelo quarto. – Se é um sonho, não quero acordar nunca mais! – E começou a rir. Lenny a observava de lado.
- É...eu não quero que você me chame de pessimista, mas...eu tenho receio disso tudo, sabe, Helena? Somos tão jovens... – A prima a interrompeu.
- Exatamente, minha cara! Somos jovens, temos que aproveitar o melhor da vida! E o melhor da vida neste momento, é namorar os caras mais famosos do mundo e que nos trouxeram aqui!
A euforia de Helena estava de tal maneira que nada que Lenny dissesse, iria acalmar, então, evitando uma discussão, Lenny calou-se, olhando pela janela, a chuva que caia lá fora. Fora uma decisão bastante difícil, ter que trancar o seu curso, deixar a sua vida já tão organizada, para embarcar naquele sonho maluco, mas altamente atraente...Ela só pedia a Deus que não a deixasse jamais se arrepender desta escolha!
No final da tarde, o telefone do hotel tocou. Era Rafael, o rapaz da produtora. As duas desceram com suas bagagens e seguiram com o rapaz, para a sede da produtora, onde ficariam com o Grupo.
A produtora ficava numa espécie de sítio, um pouco afastado de Madri, mas nos arredores da cidade. Um local amplo, bastante arborizado e com uma casa linda, em estilo colonial. Haviam várias pessoas trabalhando lá, estavam montando uma espécie de cenário de uma cidade. As meninas observaram alguns rapazes construindo uma espécie de viaduto, com uma escadaria lateral. Ao lado, um cenário de uma rua, com um hotel. Do outro lado, um cenário de uma avenida. Chegaram à entrada principal. Um senhor veio recebê-las.
- Boa noite, sejam bem-vindas. Meu nome é Jonhy, sou o produtor do Mind! – Jonhy veio recebê-las, pessoalmente. Precisava ver quem eram as garotas que haviam virado tanto a cabeças daqueles dois rapazes. Realmente, eram muito bonitas. Uma parecia uma fada de contos infantis. A outra, parecia uma modelo, recém-saída das passarelas.
- Boa noite, Sr. Jonhy. Obrigada por nos deixar estar aqui, com os rapazes! – Falou Helena, sorrindo e estendendo a mão. A sorte era que o produtor sabia falar português, também.  – Por falar nisso, onde estão?
- Oh, os garotos estão ensaiando um novo clip. Logo, logo vocês poderão vê-los. Entrem! Sejam bem-vindas à nossa produtora. – Ele sorriu-lhes, com ar amistoso.
Elas o seguiram pela entrada principal para um salão bastante aconchegante onde via-se até uma lareira. Apontando um jogo de sofás, eles sentaram-se. Jonhy falou, encarando as duas com um brilho divertido no olhar.
- Vocês duas me deram um enorme trabalho! Não sabia em que pé estavam as coisas com os meus garotos...Mas, tudo bem, eu sei como são essas coisas, na idade de vocês...Porém, eu conversei com os rapazes e concordei em trazê-las aqui, mas vocês terão que cumprir algumas regras... – Ele as encarou. Lenny falou, com voz constrangida.
- Perdoe-nos o trabalho que causamos, Sr. Jonhy, o que aconteceu foi que nós gostamos muito dos rapazes e conhecê-los foi a melhor coisa que aconteceu para nós duas...mas mesmo assim, nós não imaginamos que iríamos tão longe nisso tudo...Mas aconteceu e aqui estamos nós! Mas pode falar, quais serão essas regras?
- Bem...Vocês não poderão contar a ninguém que estão...namorando os meninos, eles têm contrato com patrocinadores que exigem que eles sejam...livres, entendem? Precisam mexer com o imaginário das garotas...- Ele interrompeu-se, observando-as e continuou. – A segunda regra: enquanto estiverem aqui, nesta casa, com o meu grupo e sob a minha responsabilidade, vocês não poderão dormir juntos no mesmo quarto! Terceira: Vocês trabalharão aqui conosco, como assistentes, para não darmos margens a falatórios e a mais importante: Não quero saber de nenhuma menina grávida por aqui, entenderam?
Helena levantou-se e aproximou-se da janela, observando a paisagem. Lenny até pensou que ela discutiria com o produtor, mas ela virou-se e sorrindo, falou:
- Está bem, Sr. Jonhy, eu concordo com tudo e presumo que minha prima também concordará, não é mesmo, Lenny? – Eles a encararam.
- Sim, por mim também está tudo certo, Sr. Jonhy! – Ele sorriu.
- Ótimo! Assim evitaremos grandes problemas e aborrecimentos. Vamos, venham conhecer a sala de ensaios e ver os garotos... mas, lembrem-se, se estiverem em local público, nada de namoricos!
- Já entendemos, Sr. Jonhy, não se preocupe! – Helena retrucou.
Seguiram até uma grande sala espelhada, onde os garotos ensaiavam uma nova coreografia, com Brian. Lenny ficou extasiada ao ver Robby. Estava louca de saudades! Ele estava lindo, de roupa de malhar, de boné, dançando como nunca! Helena também encarava Chris pelo espelho, era a música que ele cantava que ensaiavam a coreografia, o que dava margens a ele fazer algumas palhaçadas no ensaio, desconcertando até o coreógrafo, que afinal, deu um intervalo aos garotos, que foram ver as meninas.
Robby aproximou-se, sorridente e logo abraçou Lenny, carinhoso.
- Fadinha! Que saudades! Estava louco pra te ver...Queria muito que você me perdoasse por aquela noite, a maneira como você acordou...sozinha!
- Já passou, meu amor, eu entendi! E agora há pouco, já conversamos com a fera, também! – Eles riram. Helena e Chris também matavam as saudades. Aproveitando a folga, foram até o jardim da casa, onde haviam alguns bancos. Helena e Chris foram passear próximo da piscina e eles sentaram, abraçados. Robby acariciava-lhe os cabelos, enquanto se olhavam, cheios de carinho e saudades.
- Estava louco pra te ver...Você não imagina a felicidade que nós sentimos, eu e o Chris, quando Jonhy concordou conosco, em trazê-las para cá!
- Nós também ficamos muito contentes, meu amor, mas...confesso que também senti um receio muito grande. – Ela calou-se. Ele puxou-lhe o queixo, delicadamente, fazendo-a encará-lo.
- Medo de quê, fadinha? Eu não estou aqui, com você?
-Sim, Robby, eu sei...mas...e se por acaso não der certo? Somos jovens...Você é lindo, talentoso, famoso...Já tem uma carreira a seguir...E eu? Acabei trancando o meu curso pra vir...Dá um certo receio, você me entende?
Ele olhou para o jardim, iluminado, e falou, como num sussurro:
- Está me dizendo que arrependeu-se de vir me ver, ficar comigo?
- Não, jamais! – Ela buscou-lhe o olhar. – Nunca vou me arrepender! Só tenho receio, mas nada que o tempo não melhore! Você não me prometeu que ficaríamos juntos? Então! Me faça esquecer esse medo! – Ela pediu. Ele aproximou-se e a beijou, com todo carinho e ternura. Aos poucos, o desejo foi tomando conta deles, deixando-os ofegantes. Porém o local e o momento não eram possíveis de extravasarem aquele sentimento e afastaram-se. Nesse momento, viram Helena e Chris retornando. Chris gritou:
- Ei, Robby, o Brian está chamando!
- Já estou indo! – Deu a mão a Lenny e juntos, retornaram a sala de ensaios.
Aquela primeira noite, eles realmente dormiram separados, pra evitarem problemas com Jonhy. Ficaram em quartos próximos, o que era uma grande tentação, mas se comportaram! Na manhã seguinte, as meninas foram acompanhar a gravação de um clip, cumprindo as primeiras funções que exerceriam na produtora. Ficaram de cuidar do figurino dos meninos, eles teriam duas mudanças de figurino, durante o clip.

 CONTINUA........


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

32 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Dom Ago 04 2013, 22:07

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
correndo pra acompanhar...rsrsrsrrss...li mas esqueci onde parei...então reli...e terminei o capitulo 1!!
hahahaha dá nervoso de se imaginar diante de um ídolo como as meninas! pegou o telefone do gatchênho...vai dar rolo...hehehehe...amanha eu volto pra ler o caputulo 2!

33 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Ago 05 2013, 11:42

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Helena ficou responsável pelos figurinos de Chris, Gersey e Tonny e Lenny ficou responsável pelos figurinos de Robby e Duck. Eram figurinos comuns, de adolescentes, calças de brim, jaquetas do mesmo tecido e camisetas. Lenny cuidou com carinho das roupas do namorado, passando-as com cuidado. Ele aprovou o resultado e beijando-lhe os lábios, foi colocar o figurino, já iriam começar as gravações. Após a atividade, elas foram observar as gravações.
Elton Clark estava dirigindo os meninos, ensaiando as primeiras cenas. O clip consistia em garotos jogando basquetebol, numa rua, próxima a um hotel, quando chega um carro luxuoso, trazendo uma garota. Um dos rapazes sente-se atraído pela garota, começando a canção. Esse garoto, claro, era o Robby, o que fazia o coração de Lenny saltar no peito, de ciúmes da garota, ela realmente era linda, uma modelo famosa, dos EUA, de comerciais de TV.
A primeira cena foi rodada, ficando muito boa. A tomada seguinte seria feita num cenário que lembrava um viaduto. O diretor explicava a marcação a cada um, colocando Robby sentado abaixo do viaduto, num elevado, enquanto a câmera captava um close de seu rosto, com uma expressão de carência, um pedido.
Ficou realmente linda a expressão que ele fez, fazendo Lenny sorrir. Parecia um garotinho pedindo colo! Depois vieram as cenas de rua, onde eles continuavam cantando a canção, até retornarem ao cenário da cena inicial, onde agora a garota aparecia, querendo a atenção do rapaz, indo ao seu encontro. E mais uma vez, a pontada de ciúmes de Lenny entrava em ação!
No final, o resultado ficou maravilhoso! O clip, realmente foi um sucesso de audiência, quando foi comercializado, aumentando ainda mais o sucesso do grupo, pela canção, e de Robby, pela atuação no clip, ele realmente estava muito atraente!
Ao final, ele aproximou-se de Lenny, parecia cansado. Sorriu-lhe.
- E então, Lenny, gostou, ficou bom? – Ele perguntou, observando-lhe a expressão. Ela parecia distante.
- Ficou lindo! Amei a canção, é contagiante! Mas....não gostei muito foi daquela garota ali! – E apontou para a garota, que conversava com Jonhy. Ele entendeu e sorriu, abraçando-a.
- Deus do céu! Minha fadinha ficou com ciúmes! – E riram.
- E não era pra ficar? Ela toda linda e toda derretida pra você!
Ele tornou a olhar para a garota e voltou-se para ela, com um ar divertido no rosto.
- Realmente, ela é linda...Mas não tem o poder de uma certa fadinha, que me enfeitiçou! – E a beijou, deixando-a radiante! Fora uma linda declaração!
E assim, passaram-se aquelas primeiras semanas. Os quatro acabaram quebrando “as regras” de Jonhy e sempre davam um jeito de dormirem juntos, com a ajuda dos outros garotos, claro!
No final daquela semana, iria ter início os shows da excursão. Os meninos estavam ensaiando freneticamente, tudo teria que ser impecavelmente organizado. Fariam shows na Espanha, na Inglaterra, na França, na Alemanha, no Reino Unido, na Itália e terminariam em Portugal.
Para elas, estava sendo realmente, uma viagem de sonhos! Além de conhecerem todos esses Países e locais por onde passavam, ainda estavam na companhia de seus ídolos e como namoradas! Lenny ainda não estava acostumada com tanta mudança em sua vida!
A rotina delas consistia em cuidar pessoalmente de tudo que envolvesse os rapazes, desde o figurino até a verificação nos camarins, se estava tudo em ordem ou o que faltava para cada um.
Cada show era uma nova emoção, um novo público, uma nova demonstração de carinho, de amor, por parte das meninas. Sempre havia as mais afoitas, que invadiam o palco, os camarins, na esperança e na expectativa de ganhar um abraço, um carinho ou quem sabe um beijo! Isso mexia com as garotas, claro, até por quê elas não podiam aparecer aos olhos do público como namoradas de Chris e Robby, então, as fãs podiam aproximar-se livremente, sem barreiras, o que às vezes causava um certo desconforto, como aconteceu na Itália.
Estavam num hotel, haviam acabado de chegar de um show, os garotos estavam cansados, mas eufóricos, tinha sido um show empolgante, o estádio em que se apresentaram estava lotado de fãs alucinadas, apaixonadas, que gritavam, dançavam, cantavam sem parar, com o grupo.
Robby estava próximo do saguão, quando uma garota invadiu a entrada, passando pelos seguranças, e o agarrou pela camisa, dando-lhe um beijo de tirar o fôlego. Lenny observava a cena do outro lado do salão. Se por um lado ela entendia a demonstração de amor da fã, a sua ânsia de beijá-lo, por outro, o ciúme a dominava, deixando-a irritada, e ainda mais chateada por não poder dizer, nem fazer nada para impedir que isso se repetisse em outro momento, afinal, para o mundo todo, ele era um rapaz livre, sem namorada.
Enfim, os seguranças conseguiram retirar a garota, que chorava e gritava, tentando agarrá-lo novamente e ele saiu, na direção dos elevadores. O grupo seguiu atrás, indo para os andares em que ficariam hospedados.
- Rapaz, uma dessas eu não esperava! – Robby comentou com Chris, quando entraram no quarto. Ainda dividiam o mesmo quarto, até o momento em que conseguiam “driblar” Jonhy e ficavam com as meninas, porque elas também dividiam o mesmo quarto, então, no momento certo, era somente trocar de quartos.
- Você precisava ter visto a cara da Lenny. Se prepara! – Chris riu.
- Mas que culpa eu tenho? Se ela viu bem, eu fui pego de surpresa!
- Ela sabe, Robby, ela sabe! Porém....quem gosta de ver o namorado beijando outra? – Ele deu de ombros e entrou no banheiro.
Meia-noite. Àquela altura, todos da comitiva do grupo já estariam dormindo. Era o momento em que os garotos faziam a troca de quartos. E era sempre Chris quem trocava com Lenny. Naquela noite, quando ele já estava saindo, Helena apareceu na porta.
- Oi! – Ela entrou, olhando pro garoto, sentado na cama. - Robby...A Lenny pediu para você ir lá! – Ele olhou pra Chris e levantando-se, saiu.
Lenny estava olhando a movimentação dos carros lá embaixo, na rua, quando ouviu a porta fechando-se atrás de si. Olhou pra trás e viu Robby parado, observando-a. Estava lindo, tinha acabado de sair do banho, os cabelos ainda molhados. Estava sem camisa, somente de calça de moleton, o que o deixava bastante atraente; ela suspirou.
- Por quê não trocou com o Chris, como de costume? – perguntou encarando-a. Ela respondeu, caminhando até ele.
- Porquê acho que deveríamos conversar um pouco.
- Lenny...Se foi sobre hoje, sobre o que você viu...Eu não tive culpa! Ela me pegou de surpresa, o que eu poderia fazer?
- Eu vi, Robby, eu sei que foi assim....mas é exatamente isso! Você, para todas as meninas do mundo, é livre, não tem ninguém...Todas querem te beijar! Todas desejam estar aqui, com você! Eu comecei assim.... E olha onde estou! Com você, aqui! Quem me garante que alguma dessas não vai te conquistar, também, te atrair? São tantas e tão bonitas! – Ela deixou o ar sair todo dos pulmões. Estava bastante tensa e a proximidade dele a deixava ainda mais perturbada.
- Eu! Sou o único que pode garanti-la que as outras não significam nada, mas você tem que confiar em mim! Eu não posso quebrar esta regra do Jonhy, até por que o grupo não é meu, eu sou um “funcionário” deles, digamos assim e você sabe que é assim que funciona!
Ela sentou-se na cama, cobrindo o rosto com as mãos, os cabelos caindo-lhe pelos ombros. Ele aproximou-se e abraçou-a, puxando-lhe à altura do seu peito, não encontrando resistência, beijou-lhe os cabelos, a testa, falando:
- Eu sei o quanto isso te afeta, fadinha, te perturba, mas acredite, não significa nada! Foi apenas um beijo, que teve uma importância tremenda pra ela, mas pra mim....Foi somente o susto, do momento, entende?
- Eu sei, meu amor! – Ela o encarou, tentando sorrir. – Mas é complicado, ver...Puxa, deu uma vontade enorme de tirá-la pelos cabelos e gritar pra todo mundo ouvir: Solte o MEU namorado! – Frisou o “meu”, fazendo os dois rirem.
Ele encarou-a, fixamente, os lábios e beijaram-se com ânsia. Aos poucos, o incidente da noite foi esquecido, fazendo com que os dois apenas sentissem a magia do momento, a paixão que os consumia por inteiro e, começaram a acariciar os corpos, até amarem-se, completamente, satisfazendo em ambos a vontade de fazer amor a noite toda.
E assim, seguiam na excursão do grupo por toda a Europa, terminando como anunciado em Portugal, havendo depois um pequeno intervalo nas excursões, para os festejos de final de ano, recomeçando logo no início do ano seguinte.
Eles aproveitaram o intervalo para levar as garotas a conhecerem melhor os Estados Unidos, foram em locais como a Disneylândia, a Hollywood, a Las Vegas, a Orlando, a Nova York, onde passearam bastante e tiraram muitas fotos no Central Park, andaram até de charrete!
Esses passeios foram acompanhados de perto por Brian e Mirco, por ordem de Jonhy, para algum tipo de pronunciamento, alguma reportagem; para todos os efeitos, os meninos estavam em viagem de recesso, com algumas pessoas da equipe do Mind, afinal, haviam muitos paparazzis de plantão e ávidos por fotos, não podiam arriscar!

 


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

34 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sab Ago 10 2013, 19:26

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
essas fãs assanhadas hein?rsrsrs

35 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Ago 12 2013, 09:21

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Oi Lelê, seja bem-vinda, querida e acompanhe, viu??? E jogue duro com Louise, quero rir muito com essa "figura"!!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

36 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Ago 12 2013, 09:25

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
1987. Já havia passado quase um ano, desde que as meninas estavam participando das excursões do Grupo Mind. Agora, estavam excursionando pelos Estados Unidos. Já haviam feito shows em Los Angeles, no Texas, em Las Vegas, Orlando e agora estavam em Miami, na ensolarada Flórida!
O show dessa noite prometia! Já haviam-se esgotados todos os ingressos de uma grande casa de espetáculos, onde iriam apresentar-se logo mais. As meninas estavam cheias de trabalho, estavam resolvendo todos os detalhes dos figurinos, a arrumação dos camarins, verificando se haviam colocado água em quantidade suficiente pros garotos, além de refrigerantes e algumas merendas para o grupo, como biscoitos, salgados, frutas, eles adoravam!

- Não sei como vocês não engordam, olha quanta coisa! – Lenny comentou com Robby, observando o camarim cheio de merendas para eles.
- São os shows, minha cara, pensa que é fácil ficar pulando e cantando no palco o tempo todo? Precisamos de energia! – Eles sorriram, beijando-se.
A hora do início se aproximava. Helena e Lenny corriam a verificar os últimos detalhes dos figurinos, para a primeira entrada. Haveria duas trocas de figurinos, nas duas partes em que seria dividido o show; e dali a mais alguns instantes, eles passaram por elas, na direção da entrada do palco, onde entraram, correndo, ao som dos acordes da primeira música e sob os gritos e aplausos das meninas enlouquecidas, que lotavam o ginásio de shows!
As meninas ficavam assistindo, sempre das cochias, as partes laterais dos palcos, e a cada show era uma nova emoção, um novo brilho. Lenny percebeu que sua prima estava mais calada do que o de costume e não estava tão empolgada com o show, como sempre ficava. Apenas observava o namorado dançando, com um ar distante.
- Helena? Você está bem? – Ela perguntou a prima, observando-lhe as feições.
- Não muito, Lenny! Está tão visível, assim? – Perguntou, encarando-a. Os olhos estavam lacrimosos. Observando o show, Lenny viu que ainda faltavam mais três músicas antes da troca de figurinos. Pegando Helena pela mão, desceram na direção dos camarins. Abriu a porta e entraram.
- E então, o que está acontecendo com você? – Perguntou. Helena deixou as lágrimas caírem, soltas.
- Eu e o Chris...Não estamos bem, Lenny...Acho que...não ficaremos mais juntos! – Ela sentou-se, com as mãos na cabeça.
- Como assim, Helena? O que aconteceu, vocês pareciam tão bem! – Lenny ajoelhou-se à sua frente.
- Talvez seja isso mesmo...Parecíamos....Até eu pensei que estivéssemos bem! Mas hoje o Chris veio com uma conversa estranha...Que estava sentindo-se preso...Que não sabia realmente o que sentia por mim...Foi logo cedo, no hotel...Desde a noite eu percebi que ele estava estranho...Nós fizemos amor, mas foi de uma maneira completamente diferente de todas as outras vezes...Ele parecia cansado, sem graça, sabe?
- Mas ele falou alguma coisa? Poderia ser apenas cansaço, Helena... – Ela tentava dar ânimo à prima.
- Não....Nós conversamos esta manhã...Ele levantou-se, ficou sentado numa cadeira próxima....Disse que achava que estava precisando de um tempo...precisava pensar melhor em seus sentimentos...estava confuso...Eu tentei aproximar-me, fazer um carinho, mas ele afastou-se, disse que depois do show nós teríamos uma conversa definitiva...E me evitou praticamente o dia todo! – Fez um ar de cansaço, tristonha.
Lenny abraçou-lhe, sem saber bem o que falar. Estava tão ocupada em cuidar das coisas de Robby que nem percebeu que a prima estava triste, calada. Só percebera no show... O show! A troca de figurinos! Procurando ouvir que música estavam cantando, ela deixou Helena ali, dizendo que cuidaria de tudo, que ela descansasse um pouco e saiu, rápida, pegando a arara com os próximos figurinos que trocariam. Robby apareceu pouco depois, no momento em que ela pegava o blaiser que ele usaria, por cima de uma calça cáqui de brim. Uma pequena pochet na cintura completava o figurino jovial. Fez um ar de questionamento ao ver-lhe o ar tristonho, mas ela sorriu-lhe, o empurrando de volta na direção do palco. A canção já iria começar!
Estavam justamente no ponto alto do show, a parte das músicas românticas! Essa parte, Robby ficava o tempo todo sozinho, cantando duas músicas, enquanto os outros trocavam o figurino e bebiam um pouco dágua. Nesse momento, Chris passou por ela, indo aos camarins. Parecia um pouco abatido. Lenny segurou-lhe o braço, parando-o. Ele a encarou.
- O que há, Chris? Por quê está fazendo a Helena sofrer?
- Agora não, Lenny! Estamos no meio do show....Depois eu converso com sua prima...Me dá licença? – E olhou para a mão que o segurava. Ela soltou-lhe. Foi ver Helena. Ela estava sentada com as pernas cruzadas na cadeira, o rosto na altura dos joelhos. Estava chorando.
- Lenny...O que faço, agora? Se ele terminar tudo....O que farei? Vou ter que ir embora....  – Ela parecia desolada. Lenny procurou apoiá-la.
- Tentei falar com ele, lá fora...parecia abatido! Mas não quis falar nada, também, está certo, estamos no meio do show! Mas, Helena...Tenha calma, vocês ainda vão conversar, vai ficar tudo bem! Qualquer coisa, eu falo com o Robby e... – Ela a interrompeu.
- Não! Não quero que ninguém peça nada a ele, entendeu? Se tivermos de ficar juntos, vai ser por ele querer! – Ela limpou o rosto.  – Vamos, temos que ajudá-los, o show já está pra terminar!
Elas subiram, de volta ao palco. Os garotos já estavam pegando seus figurinos para a última troca, a música que Robby cantava, já se aproximava do final. Helena pegou a camisa que Chris usaria e a entregou, ele pegou sem olhar para ela e a vestiu, já caminhando para onde entraria com os outros. Helena apenas olhou pra Lenny, que desviou o olhar, sem saber como agir.
Nunca vira a prima sofrer por ninguém, ela realmente o amava! A música terminou e, enquanto os outros entravam, fazendo a primeira parte da coreografia, Robby pegou rápido a sua camisa da mão de Lenny, vestindo-a, mandou-lhe um beijo e retornou ao palco, já cantando a música, uma balada agitada. E assim, terminou, mais uma vez, o show do Mind, o grande sucesso musical dos EUA. A platéia delirava, enquanto os meninos agradeciam os aplausos, todos juntos, levantando as mãos e distribuindo beijos e sorrisos para todos. Apenas um, tinha um sorriso forçado, mas ninguém percebia.
O final das apresentações era o mesmo sempre: As fotos na área dos camarins, com os fã-clubes, as recepções com a imprensa, convidados e a presença das mais afoitas, que tentavam, de qualquer maneira, conseguir um beijo! Principalmente de Robby, o que deixava sempre Lenny irritada, o grupo tinha cinco rapazes, por quê só queriam saber de um? E justamente, o namorado dela! Muita ousadia daquelas garotas! Ela pensava, chateada. Mas fazer o quê? Enfim, chegou o momento de retornarem ao Hotel.
Helena e Lenny iam com o pessoal do apoio, os seguranças, a equipe de maquiagem/cabelos, no ônibus e os garotos, sempre saiam em carros diferentes, para despistarem as fãs. Enfim, chegaram ao hotel, para descansarem.
À hora costumeira, Lenny chegou no quarto, encontrando Robby deitado, de moleton, esperando-a, com um ar apaixonado no rosto. Aproximou-se, sentando-se ao lado dele, que a puxou e beijou-lhe com ardor. Acariciando-se com ânsia e paixão, despiram-se e fizeram amor com toda a entrega. Chegaram ao clímax juntos, ofegantes, porém saciados e risonhos. Beijaram-se mais uma vez e ficaram abraçados, esperando o ritmo dos corações voltarem ao normal. Lenny estava quieta, pensava em Helena. Robby, acariciando-lhe os cabelos, perguntou:
- O que há, fadinha? Estou te achando muito quieta! Está chateada com alguma coisa? Aconteceu algo lá no show que te aborreceu? – Ela o encarou.
- Estou preocupada com Helena...Ela acha que o Chris vai terminar com ela!
Ele levantou o rosto, olhando na direção da janela. Ela perguntou-lhe:
- Está sabendo de algo, Robby? Ele te falou alguma coisa? – Ele não a encarou. Ela continuou. – Eu sabia! Anda, me conta, o que aconteceu?
- Não sei, Lenny! Apenas ele me falou que não estavam bem e que ele estava pensando em conversar com ela e...bem, ele não usou a palavra “terminar”...mas deu a entender que era isso que ele queria!
 
No quarto ao lado, Helena e Chris estavam conversando. Eles haviam discutido um pouco e Helena estava chorando. Ele estava de costas, olhando a noite, pela janela.
- Pelo menos me conta o que aconteceu pra você estar assim...É outra garota? – Ela perguntou, entre lágrimas. Ele voltou-se e olhou para ela, com ar triste.
- Não, Helena, não é ninguém....Sou eu mesmo, que não estou me sentindo bem, com você...Eu...não sei mais o que sinto....Está tudo diferente, eu...percebi que não quero nada sério com ninguém, agora! Eu...tenho tantas coisas para conquistar em minha vida...Não sei se quero estar preso a uma pessoa, entende? Sinto muito, jamais queria magoá-la! – Ele olhava pra ela, sensibilizado com sua tristeza. Também estava triste, mas sentia-se aliviado de falar tudo para ela, queria que o entendesse.
- Você me fez deixar a minha vida no Brasil, Chris, pra vir atrás dessa loucura...E agora, já pensou o que vou fazer da minha vida, sem você? –Em sua tristeza, Helena jogava toda a culpa nas costas de Chris, sendo que ninguém a obrigara a estar ali. Ele sabia disso e revidou:
- Não, Helena, eu não tenho culpa de você ter deixado tudo para vir...Eu também queria estar com você, como você queria vir e veio! Agente sabia que poderia dar certo ou não...como tantas estórias de casais tem por aí...Mas eu vou conversar com o Jonhy, vou pedir pra você continuar conosco por um tempo, até você arrumar a sua volta para o Brasil!
- Eu não quero piedade! – Ela gritou. Ele segurou-a pela mão.
- Ei! Nada de gritos, de escândalos! Estamos conversando...Não é piedade! Mas eu sei das minhas obrigações. Vou continuar cuidando de você aqui, até você voltar! – Ele falava seguro, encarando-a. Soltou-lhe as mãos. – Eu vou dormir lá no quarto com o Gersey e o Tonny. Sei que o Duck deve ter ido jogar vídeo-game com o Brian, devem dormir no mesmo quarto...- Passou por ela e voltou-se. - Sinto muito, mesmo, Helena! – Ele falou, encarando-a. Pegou uma almofada e saiu do quarto, deixando-a sozinha, chorando livremente.

 


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

37 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Ago 13 2013, 15:01

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
Ahhhhhh tadinha da Helena poxa...mas ele tá certo, tem q ser sincero com o coração...

38 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Ago 14 2013, 10:35

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
E foi assim que Lenny a encontrou, na manhã seguinte, quando foi até o quarto vê-la. Robby havia saído um pouco mais cedo, pra ver umas letras de músicas com o produtor e Lenny viu quando Chris saiu do quarto dos outros rapazes. Presumiu que Helena dormira sozinha e correu para vê-la
.
- Helena! Calma, querida, vem cá! – A puxou até a cama, colocando-a sobre o colo. Helena apenas balbuciava, choramingando.
- Acabou, Lenny....Ele....terminou, tudo! – E recomeçou a chorar. Lenny deixou que ela desabafasse um pouco, acariciando-lhe os cabelos. Por fim, falou:
- Calma, Helena! Vamos dar um tempo e você torna a conversar com ele, vai ver que ele está passando por algum momento difícil, que não quer falar, talvez até algo com a família! – Helena levantou-se, balançando a cabeça.
- Não, Lenny....Ele não tem nada, a questão é comigo, mesmo! Essa semana eu ouvi ele conversando com a mãe, está tudo bem! Ele descurtiu, foi isso! – Ela suspirou.
- Sinto muito, prima! – Lenny falou. – Mas eu estou aqui, viu? Você não está sozinha! – Levantou-se, indo abraçar a prima, por trás. Ficaram olhando-se pelo espelho.
- Lembra, Lenny, como você tinha receio de que isso acontecesse? Eu era a empolgada total! Não pensava em nada... – Virou-se, encarando-a. – E agora, como vou voltar, sozinha? Meu pai vai ficar uma fera...Deixei tudo, vim pra cá com a cara e a coragem...E o pior, nem um trabalho arrumei... – Deixou-se cair na cama. Lenny falou, pensativa.
- O meu medo ainda existe, Helena...Mas, no meu caso, o Robby parece mesmo, gostar de mim, é o que ele demonstra, sempre...Mas vendo o que te acontece agora, eu vou ter uma conversa séria, com ele...Já que estamos aqui e trabalhando, vou ver uma maneira de conversar com o Jonhy, para que tenhamos algum retorno do nosso trabalho, entende? Não posso ficar na dependência do Robby! – Lenny tentava confortá-la, mas Helena estava muito triste.
E assim, retornaram ao Sítio, em Madri, naquela noite mesmo. Haviam dado uma pausa na excursão dos EUA para as gravações de alguns clips no sítio. Naquela época, era o quartel-general dos garotos. Na viagem, Chris e Helena sentaram-se afastados. Robby e Lenny evitaram tocar no assunto e acabaram adormecendo, juntos, nas poltronas. Ao chegarem no sítio, Helena e Lenny foram pro quarto arrumar suas roupas, que estavam desordenadas. Helena começou a chorar, enquanto conversava um pouco com Lenny. De repente, ouviram batidas na porta. Lenny abriu, enquanto Helena correu ao banheiro. Não queria que a vissem chorando. Era Mircus.
- Olá, Lenny, bom-dia! O Jonhy pediu que eu viesse avisá-las de que ele quer conversar com vocês duas no salão principal!
- Ok, Sr. Mircus, muito obrigada! Já iremos! – Ele saiu e ela foi avisar a Helena. Foram arrumar-se para conversar com o produtor.
Jonhy estava sentado no mesmo jogo de sofás que elas o encontraram na chegada ao Sítio e sorriu ao vê-las entrar. Elas sentaram e ele observou-as, notando o ar triste e cansado de Helena. Lenny começou:
- Sr. Jonhy, foi muito bom o senhor ter-nos chamado, por quê queremos também ter uma conversa com o senhor!
- Presumo que sei o motivo, Lenny! O Chris conversou comigo esta manhã. Já soube de tudo, Helena! – Ela observou o rosto do produtor. Com certeza, deveria estar gostando da situação! Mas ele sorriu-lhe, com um ar carinhoso.
- Eu sinto muito! Sei que deve estar sendo difícil para você, o que aconteceu...mas saiba que estou aqui para ajudá-la...Se você quiser voltar ao Brasil, eu a ajudarei nas despesas...Mas eu gostaria que você permanecesse conosco, até o final da excursão...Ainda faltam algumas apresentações e vocês estão fazendo um ótimo trabalho...Claro que seriam remuneradas por isso...Eu já estava pensando em pagá-las por esse serviço prestado aqui no Grupo...Uma espécie de ajuda de custos, entende? Não posso tê-las como funcionárias registradas, até por vocês serem de outro País, é mais complicado, porém, posso tê-las como serviços prestados...Então, vocês aceitam continuar trabalhando comigo dessa forma?
As duas entreolharam-se, sorrindo. Lenny respondeu:
- Puxa, obrigada, Sr. Jonhy, eu gostaria mesmo de propor-lhe algo nesse sentido, afinal, estamos longe de casa...e não gostaria de estar na dependência de ninguém, gosto de me sentir independente! Quanto à Helena... A decisão cabe a ela! – Olhou para a prima, que meneou a cabeça...Levantou-se e olhou o jardim pela janela, onde o sol iluminava as flores. Olhou para os dois na sala.
- Eu...gostaria de ficar, Sr. Jonhy! Obrigada! – Ela falou sorrindo. Lenny a abraçou, contente. Já estava triste de ficar sem a prima ao seu lado. Helena completou: - Vou ficar até o final da excursão, depois eu acerto tudo com o senhor e retorno ao Brasil!
- Então, estamos acertados! – Jonhy respondeu. Pediu licença as duas e foi para o jardim, conversar com a equipe.
- Que bom que você ficou, Helena! – Lenny sorria. Helena sacudiu os ombros e falou:
- Preciso de algum dinheiro, Lenny, não posso voltar de mãos vazias. E...quem sabe eu ficando por aqui, essa fase não passa e Chris resolve voltar atrás? – Helena falava, a esperança saltando dos seus olhos. Lenny não tinha muita certeza desse fato, mas apenas sorriu.
 
 

 


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

39 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Ago 14 2013, 10:40

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Obrigada Lelê, pelos coments..mas como vc disse, precisamos ouvir o nosso coração...Não adiantava ele ficar com ela sem sentir mais a mesma emoção de antes!!!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

40 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Ago 14 2013, 17:36

ReginaJackson

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
 Me atualizando flor, estou muito atrasada, e resolvi ir do começo...Ainda chego lá... 8-25-03jerry 

41 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Ago 16 2013, 15:06

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
CAPÍTULO 4
 
As semanas foram passando. Já estavam quase no final da temporada. No começo, Chris ficara surpreso com a decisão de Helena, achava que ela iria voltar ao Brasil, mas entendeu e até sentiu-se mais aliviado por ela ficar com a equipe mais um tempo, até conseguir se organizar para a volta. Gostaria muito de tê-la como amiga, aprendera a gostar muito da maluquinha brasileira, mas seria difícil para ela, no momento, tê-lo somente como amigo, foi o que disse a ele, numa conversa que tiveram, uma tarde em que estavam de folga.
- Por mais que eu tente te entender, Chris, pra mim é complicado...Eu não posso simplesmente fingir que não sinto nada....que não sinto a sua falta! – Ela falou, encarando-o. Ele desviou o olhar.
- Olha, Helena, eu... – Ela o interrompeu.
- Não diz nada! Eu já ouvi tudo o que tinha pra ouvir sobre esse assunto...Vamos parar por aqui, certo? Vou lá dentro, terminar um serviço de digitação de umas músicas pra o Jonhy! – E saiu, deixando-o sozinho, olhando para o nada, pensativo.
Lenny estava no quarto, arrumando suas roupas que estavam meio espalhadas, quando Robby entrou, segurando algo atrás das mãos. Ela o encarou, surpresa, vendo-o sorrindo, maroto.
- Ei, o que é que o senhor está escondendo aí de mim? – Ela perguntou, tentando ver-lhe as mãos, ele desviava o corpo, rindo. De repente, parou e beijou-a, ainda sem mostrar-lhe as mãos.
- Tenho uma surpresa! Mas antes, terá que dizer se aceita! – Ele falou, os olhos brilhando ao encará-la. Ela franziu a testa.
- Se aceito? Mas aceitar o quê, meu amor? – Perguntou, ainda sorrindo.
- Tem que dizer “sim” ou “não”, antes....Não confia em mim?
- Claro que confio! Mas...preciso saber o que é pra aceitar ou não!
- Sem chances! Sim ou não, apenas! Qual sua resposta?
Ela o encarou, desconfiada...Vindo dele, podia ser qualquer coisa, mas de bom! Ele não iria querer vê-la triste, chateada...Resolveu aceitar, de coração, o que viesse daquelas mãos arteiras!
- Eu aceito! Mil vezes, sim! – Sorriu-lhe. Ele mostrou-lhe as mãos, onde uma pequena caixinha reluzia, vermelha, com um laço da mesma cor. Franzindo novamente a testa, sem entender, ela pegou-lhe a caixinha e a abriu: dentro, duas alianças douradas reluziam, brilhantes, fazendo-a abrir a boca, sem conseguir emitir um som. Apenas encarou-o, com os olhos lacrimosos.
- Robby! É...é...eu...! – Não conseguia falar. Ele aproximou-se e a abraçou, beijando-a. Ao separarem-se, ele falou:
- Você acaba de aceitar casar-se comigo, fadinha! Sinto muito, mas não pode mais voltar atrás!
Ela o encarou, feliz, surpresa, emocionada, tudo ao mesmo tempo. Jamais esperava um pedido de casamento daqueles, aliás nem pensava nessa possibilidade, achava que isso passava bem longe da mente dele!
- Meu Deus! Eu....nem sei o que dizer....meu amor...são lindas! – Ela sorria. Ele a abraçou.
- Você já disse, sim! Era somente o que eu queria ouvir... – E a beijou, com paixão, com ânsia. Fecharam a porta e resolveram comemorar aquele compromisso da melhor maneira que havia: fazendo todo o amor possível e imaginado, cheios de paixão e desejo!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

42 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sab Ago 17 2013, 17:16

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
Ahahahahaha era um pedido de casamento mas podia ser mil coisas! rsrsrsrs...

43 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sab Ago 17 2013, 20:11

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
♥ Lelê ♥ escreveu:Ahahahahaha era um pedido de casamento mas podia ser mil coisas! rsrsrsrs...
Exato!!! Podia ser mil coisas, foi o que ela pensou!!! Mas era um pedido de casamento, o que ela não pensaria jamais! Taí a surpresa real! E, depois do que houve com a prima, o conto-de-fadas dela tá dando mais do que certo, né??? Bjsssssss:D Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy Very Happy 


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

44 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Ago 19 2013, 10:52

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Na manhã seguinte, saíram do quarto juntos, já usando as alianças, nos dedos anelares direitos. Lenny não cabia em si de felicidade! Queria sair correndo pra contar a novidade a prima, mas ao mesmo tempo, sentia pela relação dela e Chris não ter dado certo, como a dela estava dando, e até demais, não esperava nunca terminar casando com Robert Crow! Parecia um sonho e ela não queria acordar jamais!


Encontrou Helena com vários papéis rabiscados, ela estava mesmo concentrada em digitar as músicas que Jonhy pedira a ela pra terminar, já tinha dois dias trabalhando com as músicas! Eram para o novo álbum em português dos garotos, que seria lançado dali a três meses! Eles até já haviam entrado em estúdio pra gravarem algumas canções. Helena estava distraída, quando ela entrou.


- Oi, Helena! – A prima olhou pra trás e viu Lenny parada, observando-a, o sorriso refletindo a mais pura felicidade. Sorriu, também.


- Ei! Que cara de quem viu passarinho verde é essa? O que aconteceu?


- Uma surpresa imensa, olha só! – E mostrou a aliança reluzindo em seu dedo. Helena levantou-se, segurando-lhe a mão.


- Uau, que coisa mais linda, Lenny! –Ela estava admirada em ver a aliança no dedo de Lenny. Era verdadeira, mesmo!


- Ele me pediu em casamento, Helena, não é o máximo??? – Ela contou, com lágrimas de felicidade nos olhos. Helena também sorriu, feliz, abraçando-a.


- Ah, prima, que bom!!! Desejo-lhe toda a felicidade do mundo...Eu sei o quanto você o ama e acredito que o sentimento é recíproco, vocês tem tudo pra serem felizes, juntos! – Ela afastou-se e olhou pra prima.


- Desculpa, Helena, estou tão feliz e você...Oh, prima, como eu queria que fosse tudo diferente... – Helena afastou-se, ficando de costas pra ela, escondendo as lágrimas que teimavam em brotar nos olhos.


- Deixa de besteiras, Lenny, você tem mais é que estar muito feliz! Esqueça o resto, nada pode estragar o seu momento...- Virou-se, tentando sorrir. – Quando é que vocês casam?


- Ele quer resolver tudo em, no máximo, dois meses! Vamos nos casar em um cartório daqui mesmo. Depois ele me prometeu que casaremos no Brasil! Eu quero te convidar pra ser a minha madrinha e não aceito recusa, hein?


Helena sorriu, abraçando-a.


- Claro que sim, minha querida! Eu prometo que fico aqui até o seu casamento, vou ser sua madrinha, sim...Mas depois....acho que vou voltar pro Brasil!


- Tem certeza, Helena? – Ela balançou a cabeça, afirmando.


- Tenho sim, Lenny...Não dá pra continuar perto dele, assim...Já pensou no dia em que ele encontrar alguém? Não quero estar aqui pra presenciar este fato!


-Ok, prima! Mas vamos, me ajuda aqui a ver alguns detalhes....


E ficaram conversando, animadas. Enquanto isso, Robby estava conversando com Jonhy, sobre o novo disco em português, quando Jonhy observou a aliança em seu dedo.


- Falando em disco em português, parece que uma certa brasileira fisgou-lhe mesmo o coração, em Robby? – Deu-lhe um tapinha no ombro. – O que significa essa aliança, compromisso sério?


Ele observou a aliança reluzindo no dedo. Estava sentindo-se muito feliz e estava na hora de contar seus planos a Jonhy. Nada atrapalharia a sua carreira naquele momento, mesmo!


- É isso, Jonhy, eu e a Lenny vamos nos casar em breve! – Riu para o produtor, que franziu a testa.


- Casar? Sério, mesmo? Mas assim, de repente? E o grupo, e os contratos, sua carreira...Você está falando sério, Robby?
 
- Claro que estou, Jonhy! E não se preocupe, nada vai mudar...Vamos continuar como estamos até agora...escondidos do mundo! Pelo menos até a próxima renovação do contrato com os patrocinadores...Aí eu mesmo irei conversar com eles e revelar que sou um homem casado! Vou continuar no grupo, com minha carreira, meus planos e...minha esposa! – Deu-lhe uma piscada marota. – Não se preocupe, repito! Já está tudo pensado...


- E Lenny, o que acha disso, ela concordou?


- Claro! Nós nos amamos, Jonhy! E estamos certos do que queremos...


- E como você pretende fazer esse casamento, longe dos pais dela, de sua família... – Ele o interrompeu, com um sinal.


- Jonhy...Este ano eu farei 19 anos e Lenny já tem 18 anos! Já somos maiores de idade! Casaremos apenas no civil aqui mesmo e depois casaremos no Brasil, quando pudermos mostrar ao mundo todo a nossa felicidade, sem reservas!


Jonhy apenas o olhou, sem comentar nada e voltaram a falar da gravação do disco.


Passaram-se os dois meses, em que eles acertaram todos os detalhes e enfim, chegou o grande dia do casamento, 27 de maio de 1988, Jonhy organizou uma festa, em segredo, para os noivos, eles pensaram que haveria apenas um bolo, no retorno do cartório.


A equipe ficou preparando a festa, enquanto seguiram para o cartório, Robby, Lenny, Helena, que seria a madrinha, Chris que seria o padrinho e os garotos do Mind, que seriam as testemunhas, junto com Jonhy. Este, já havia acertado os detalhes no cartório e, por ser um fato em segredo e com celebridades, marcaram o casamento para as 20:00, horário em que o cartório já estaria fechado e não haveria movimentação nos arredores, por se tratar de um bairro comercial. Chegaram e um oficial de justiça recebeu-os no portão, abrindo o local para que entrassem.


Lenny usava um vestido branco, com detalhes de renda no colo e uma passadeira florida na cabeça. Um lindo colar brilhante no pescoço e brincos combinando, eram os acessórios.


Robby vestiu um terno preto listrado, com uma flor-de-lótus na lapela, que Jonhy o entregou para colocar no paletó.


Entraram e um juiz de paz já os esperava, com um livro aberto à frente. Pedindo que os dois se aproximassem, começou a falar:


- Pelo poder que as leis desse País me consagra, estamos aqui para realizar o enlace matrimonial destes jovens que desejam unir-se perante o matrimônio. Pergunto-lhes, é de livre e espontânea vontade que o fazem?


- Sim, senhor! – Robby respondeu, sorrindo para Lenny. Ela piscou-lhe e respondeu, olhando o juiz:


- Sim, senhor! – Eles entreolharam-se sorrindo. O juiz continuou:


- Portanto, perante a lei e as testemunhas aqui presentes, pergunto a Robert Crow, aceita Lenice Alcântara, como sua legítima esposa, prometendo-lhe amá-la e respeitá-la todos os dias da sua vida, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, até que a morte os separe?


- Sim, aceito! – E sussurrando-lhe: - Eu te amo! – Colocou-lhe a aliança.


- Perante a lei e as testemunhas aqui presentes, pergunto a Lenice Alcântara, aceita Robert Crow, como seu legítimo marido, prometendo-lhe amá-lo e respeitá-lo todos os dias da sua vida, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, até que a morte os separe?


- Aceito, sim, senhor! – E devolveu-lhe: - Também te amo, muito! – Colocou-lhe a aliança, também.


- Eu vos declaro, marido e mulher! – O juiz declarou.


Sob os aplausos de todos ali presentes, eles beijaram-se, já casados, indo assinar o livro. Os padrinhos também assinaram e os garotos, como testemunhas, junto com Jonhy. Ao final, abraçaram-se todos, comemorando e voltaram para o sítio, onde tudo já estava preparado!


Assim que viram o carro aproximando-se todos se esconderam e o jardim estava vazio, meio às escuras. Pararam o carro e foram saindo, quando os noivos saíram, as luzes se acenderam e todos gritaram, sorrindo:


- Surpresa! – Os funcionários saíram todos, com apitos, bolas de assoprar coloridas e um lindo bolo com um casal de noivos, que foi colocado numa grande mesa, ornamentada, com salgadinhos e docinhos. Eles ficaram emocionados, com a recepção! Jonhy adiantou-se e falou:


- Robby, meu garoto, como produtor deste grupo, quero desejar a você e a sua esposa, toda a felicidade do mundo! Esta, foi uma pequena surpresa que preparamos para vocês, para que a partir de hoje, a vida em comum de vocês seja sempre uma festa! E viva os noivos!


Todos aplaudiram e gritaram “viva” aos noivos, que sorriam, felizes, beijando e abraçando a todos. Robby deu um grande abraço em Jonhy, pelo apoio que ele estava dando, para que aquela estória pudesse estar acontecendo.


Depois, o som rolou solto, com várias músicas, inclusive dos meninos, que serviu de inspiração para dançarem até tarde da noite. Já de madrugada, os noivos seguiram para um quarto decorado pelas ajudantes da equipe, especialmente para eles passarem a noite de núpcias e ficarem com o quarto para eles, depois.


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

45 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Ago 29 2013, 11:08

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
HOJE É UM DIA MUITO ESPECIAL...O DIA EM QUE DEUS NOS ENVIOU UM ANJO PRA NOS FAZER SONHAR E AMAR...


PARABÉNS, MICHAEL....SUA ESSÊNCIA É ETERNA!!! 


 
         


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

46 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sab Ago 31 2013, 17:53

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
Muahahahahahaa...lá vem a lua de mel...Rolling Eyes

47 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Set 03 2013, 13:21

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Algumas semanas depois, Jonhy reuniu o grupo numa sala de reuniões. Em todos, a curiosidade dominara, ninguém sabia o motivo daquela reunião tão urgente! Jonhy entrou na sala com alguns papéis na mão. Sentou-se à frente de uma grande mesa e olhando para todos à sua volta, começou a falar:


- Meus amigos, trago-lhes uma grande notícia! O nosso grupo foi convidado a participar da noite de entrega do maior prêmio da música internacional, o Grammy! – Foi um alvoroço. Todos aplaudiram, gritaram, os meninos ficaram eufóricos.


- Nós fomos indicados? – Robby perguntou, os olhos brilhando.


- Ainda não, meu garoto, mas sinto que isso não está longe de acontecer, o Mind, hoje, é o grupo de maior sucesso das Américas! Em breve, seremos nós...Mas por enquanto...iremos participar como convidados, entregando um prêmio...Agora é que vem a maior surpresa: Entregaremos o prêmio a...Michael Jackson! – Ele fez um ar de mistério tão grande que quando anunciou o nome do cantor preferido de todos ali presentes, o alvoroço foi geral!


Todos aplaudiram, assoviaram, gritaram emocionados! Estar presente ao lado de Michael Jackson e ainda entregar-lhe um prêmio, por si só, já era um prêmio!


E enfim, chegara o dia. Todos amanheceram sentindo um certo nervosismo no ar. Helena e Lenny corriam de um lado a outro, cuidando dos detalhes das roupas que os garotos usariam naquela noite, trajes de gala! Era uma exigência da direção do Grammy que os participantes usassem trajes de gala! Jonhy escolheu ternos na cor branca, para os garotos. Ficaram lindos! Robby, então, parecia um verdadeiro príncipe, só faltava a coroa!


- E aí, como estou? – Perguntou ele, a Lenny, quando terminou de se arrumar. Ela suspirou, de ver tanta beleza e saber que era somente seu...seu marido! Ainda parecia um sonho, mesmo já tendo quase dois meses de casados!


- Você está lindo, meu príncipe! Quase não estou deixando você ir, vai me dar um trabalhão! – Eles sorriram e ele a abraçou.


- Não precisa ter ciúmes! Sabe que meu coração pertence a você! – Ele falou, encarando-a, sério.


- Sei disso...E ai de ti se não fosse assim! – Ela fez um gesto de “tesoura” no ar, fazendo-o pular de lado, rindo. Ao terminar de experimentar a roupa, ele trocou-a e Lenny guardou as peças, para serem usadas aquela noite.
Saíram do quarto, indo encontrar-se com o resto da comitiva, para embarcarem no vôo que os levaria à Los Angeles. Ao chegarem, seguiram para um hotel que ficava próximo ao local do evento. Ao anoitecer, Jonhy pediu que verificassem se todos já estavam prontos para embarcarem no ônibus, que os levaria ao Ginásio de Shows, onde aconteceria a entrega do prêmio.


Quando chegaram, o ginásio já estava lotado! Muitas pessoas acotovelavam-se em frente à entrada, na esperança de ver seus ídolos passarem, conseguirem um autógrafo, um aceno ou quem sabe, até uma foto, com eles. Era o grande sonho dos fãs que estavam ali. A gritaria foi imensa quando eles chegaram ao tapete vermelho da entrada.


- Ei olha lá! – Alguém gritou próximo a eles. - É o grupo Mind!!! Robbyyyyyyyyy, ahhhhhhhhhhhhhhhhh!


As fãs pulavam e gritavam histéricas, os nomes dos garotos, que sorriam, acenando-lhes. Jonhy vinha logo atrás, garantindo que eles andassem rápido, pois faltava menos de uma hora para o começo da cerimônia. Eles seguiram para o camarim, as meninas haviam entrado com Mirco e Brian pela lateral. Ao chegarem no camarim, elas ajudaram a retocar o cabelo e passar a base nos rostos, para tirar o brilho do suor. Helena pegou a base e foi passar no rosto de Chris. Eles ficaram encarando-se, enquanto ela passava, delicadamente, o creme. Ao final, ele sorriu-lhe, falando:


- Obrigado, Helena! – Ela guardou os potes, respondendo.


- Estou fazendo o meu serviço, cuidar de vocês! – E saiu, deixando-o olhando sua própria imagem, sério.


Meia hora depois, Jonhy entrou no camarim, eufórico. Reuniu os meninos e anunciou:


- O Michael Jackson já chegou; está lá na platéia, com Brookie Shields!
Chris deu um pulo da cadeira. Helena olhou pro outro lado.


- Com quem???? Meu Deus!!! Sou fã dela...Brookie Shields!


- Contenha-se, Chris! Bem...Vocês vão ler o que está escrito no envelope e anunciar o vencedor...Que será o Michael Jackson! Eu quero que o Robby leia!


- Eu??!! Mas com muita honra, Jonhy! – Ele sorriu.


- Pois bem, na hora de anunciar, quero que todos falem o nome dele, juntos, ok? - Jonhy falou, olhando para todos.


- Tudo certo, Jonhy, só não prometo deixar de desmaiar! Que emoção! – Falou Gersey, imitando um desmaio.


- Por favor, hein, meninos! Olha a imagem e a responsabilidade do Mind, ouviram?? – Abraçou um por um e saíram do camarim, indo para a entrada do palco; eles seriam os próximos anunciantes.


No palco, estavam os mestres-de-cerimônia, dois famosos apresentadores de televisão. A platéia estava repleta de estrelas. De onde estavam os meninos viram Lionel Richie, Stevie Wonder, Julio Iglesias, Janet Jackson, Brookie Shields, enfim, uma variedade de estrelas. Ouviram, nervosos, o anúncio:


- E com vocês, para anunciarem o vencedor da categoria infantil, o grupo Mind!


Em fila, eles subiram ao palco, tendo Tonny na frente e Robby por último, todos acenando para a platéia, que os aplaudiu de pé. Robby tremia ao ver Michael Jackson bem à sua frente. De todos ali, era o seu maior ídolo e ainda mais sabendo que iria entregar o prêmio a ele, muita emoção, realmente! Pegou o envelope e saudando a todos, leu:


- É com muita honra que estamos participando desta categoria. Temos três concorrentes: Lionel Richie, com seu álbum, Stevie Wonder, também com seu álbum e Michael Jackson, com a trilha de ET!  - Sorrindo, ele pegou o envelope, cercado pelos outros garotos e anunciou: - Senhoras e Senhores, o vencedor da Categoria Infantil do Grammy é... – Todos gritaram juntos.  – Michael Jackson! – Seus olhos brilharam, ele sorria, feliz.


A euforia foi geral! Era o terceiro prêmio que Michael levava àquela noite, de um total de oito que ganharia. Foi um Record absoluto na entrega de Grammys a um artista! Michael subiu ao palco, parecendo que flutuava! Não esperava ganhar tantos prêmios e ainda teria mais. Aquela noite realmente foi memorável para ele e todos os seus fãs e amigos. Robby sentia-se muito feliz em entregá-lo o prêmio, e na hora que apertou-lhe as mãos, entregando o troféu, sentiu as mãos trêmulas, mas não saberia dizer se eram as suas ou as de Michael, que tremiam! Michael sorriu-lhe e cumprimentou a todos. Assumiu o microfone e agradeceu:


- Quero agradecer a todos por mais este prêmio e dizer que ganhar nessa categoria, infantil, foi uma das mais importantes, porque eu amo crianças, eu amo trabalhar pras crianças e esse amor é que me faz seguir cada vez mais, lutando em prol das crianças! Muito obrigado! Para meus fãs: I Love you, more! – Ergueu a estatueta. Foi bastante aplaudido e sorrindo, ele deixou o palco, seguido pelo grupo Mind, para voltar mais vezes durante aquela noite.


Eles desceram as escadas com Robby ao lado de Michael e ele virou-se para Robby, sorrindo, acenou para todos e voltou ao seu lugar, na platéia!
Os meninos chegaram no camarim eufóricos. Robby sentia-se sem ar! Fora muito emocionante entregar um prêmio daqueles ao seu ídolo! Abraçou Lenny, sentindo as lágrimas chegando aos olhos.


- Oh, meu amor, foi lindo! – Lenny falou, sorrindo e beijando-lhe. – Michael estava muito feliz, ele merece ganhar todos esses prêmios!


- Ele é um artista completo, Lenny! Espero um dia poder chegar próximo ao talento, ao brilho dele! – Robby falava, emocionado.


- Você já tem o seu talento e o seu brilho também, meu amor! – Ela o abraçou. Ele deixou as lágrimas correrem por sua face.


Jonhy entrou no camarim, muito feliz, sorrindo para todos e abraçando os meninos. Tinha ouvido bastante elogios sobre o sucesso do grupo de vários artistas e cantores presentes, que se diziam fãs do Mind, era a glória!


- Inclusive, tenho uma surpresa: Fomos convidados para a festa que haverá depois do encerramento da entrega do Grammy! – Foi uma gritaria só, no camarim! Todos comemoraram o fato de irem para a festa mais badalada da noite, onde só teriam astros e estrelas da música internacional!


Seguiram, junto com Jonhy para o grande Baile da noite, que seria realizado num clube ali próximo, já cercado por seguranças, repórteres e fãs dos artistas, que se aglomeravam em frente à entrada, na vã tentativa de tirar uma foto ou quem sabe, conseguir um autógrafo, um aceno!


Dentro do clube, um ambiente de luxo e sofisticação! Mesas decoradas com buquês de flores, luzes artificiais e uma grande armação de bolas decoradas enfeitando uma piscina, onde as mesas foram dispostas ao seu redor. Cada mesa tinha uma plaquinha com o nome de um convidado e foi com uma grande alegria que eles viram que a mesa próxima à deles era justamente a mesa de Michael Jackson!


Sentaram-se todos em volta da mesa, conversando, comentando sobre a premiação, sobre tudo o que estavam vivendo naquela noite. Robby e Lenny sentaram-se juntos, mas evitavam qualquer contato mais íntimo, devido a presença de muitos fotógrafos naquela festa, o que, de certo modo, incomodava Lenny, que gostaria de curtir aquela festa ao lado de seu marido, sem reservas. Mas era o preço do sucesso, da fama, do trabalho dele, pelo menos por enquanto!
 
Helena também, ao seu lado, encarava as pessoas ali presentes com um certo ar de tristeza. Todos estavam felizes, emocionados, mas ela sentia-se triste, deslocada até, daquele ambiente. Estava realmente decidida a voltar ao Brasil, era só questão de terminar aquela excursão, que já estava finalizando.


Olhou de relance e viu Chris observando uma garota, que o olhava e ria, mexendo os cabelos.


Era uma mulher alta, loira, cabelos longos e olhos azuis. O ciúme calou fundo em seu coração. Ele parecia corresponder aos olhares e sorrisos da garota. Viu até quando ele comentou algo com Gersey e Duck, que olharam na direção da garota e sorriram de volta, para ele. Preferia não ter visto aquela cena! Agora, ficaria chateada o resto da festa! “Deixa de besteiras, Helena, você não está vendo nada de mais!” Pensou, consigo própria, mas bastava olhar em sua direção, para ver Chris olhando para a garota. Lenny notou-lhe o ar preocupado.


- Que houve, Helena, que cara é essa? – Perguntou-lhe, disfarçadamente.


- Lenny...O Chris não pára de olhar para aquela garota loira ali...Acho que ele ficou interessado....Oh, meu Deus, não quero ver isso! – Ela levou a mão à boca.


- Calma! Não tem nada a ver, Helena, ele achar alguém interessante não significa ficar com a pessoa!


- Eu conheço bem aquele olhar, Lenny! – Lenny calou-se. Robby observou a expressão das duas e perguntou-lhes:


- Tudo bem, meninas? Vocês querem algo? – Ele viu que um garçom aproximava-se com bebidas.


- Não, meu amor, não quero nada agora! – Lenny respondeu, num tom baixo.


- Eu quero...sumir daqui! – Helena respondeu. Ele não entendeu nada e Lenny falou:


- Vamos, Helena, vamos dar uma volta pela festa, venha!


Levantaram-se e começaram a passear pelo clube, observando as mesas, as pessoas famosas que estavam lá e viram uma pista de dança, em que algumas pessoas já dançavam. De repente, um pequeno alvoroço perto da mesa em que elas estavam chamou-lhes a atenção. Era o grupo de Michael Jackson e seu produtor, Quincy Jones, que chegavam da premiação. Michael exibia alguns Grammys na mão, sorrindo, acenando e cumprimentando a todos.
 
- Veja, Helena! Michael chegou! Vamos voltar para a mesa? – Mesmo contra sua vontade, Helena seguiu a prima de volta à mesa, onde os garotos, eufóricos de estarem tão próximos a seu ídolo, quase não piscavam, observando-lhes os movimentos, a maneira como ele gesticulava, o sorriso, as palavras que ele trocava com algumas pessoas. Michael viu os garotos e veio cumprimentá-los, aproximando-se.


- Olá! O Grupo Mind, que legal! Sabe que gosto muito de vê-los cantando?


- Puxa, Michael...Obrigado! Todos aqui somos seus fãs! – Robby respondeu, sorrindo-lhe.


- Que bom que vocês estão aqui..Vão cantar? – Ele perguntou, observando a reação dos garotos. Jonhy, que estava próximo, respondeu.


- Não, Sr. Jackson, não estamos inscritos na programação da festa!


- Ah, que pena! Eu realmente gostaria de vê-los. Mas não faltará oportunidade, vocês fazem um ótimo trabalho!


- E você, com certeza já é o nosso convidado de honra para o nosso próximo concerto, em Miami! – Jonhy convidou-o, fazendo sorrir.


- Claro! Será um prazer! – Quincy aproximou-se, chamando-o. – Michael, vamos aqui, na mesa de Jeremy Jofre, um produtor, que quer conhecê-lo... – E saíram, Michael acenando para todos.


Quando ele afastou-se, virou o assunto principal da noite, nos comentários dos garotos. Todos ficaram admirados com a simplicidade, o carisma, a energia que emanava do ídolo. Realmente, Michael Jackson era um ser muito especial!


A festa transcorria em clima de animação e alegria para todos, menos para Helena, que não parava de perceber o clima que surgia entre Chris e a garota loira, que agora já conversava bem próxima dele, com um rapaz que pertencia a comitiva do Mind, o que já era um motivo para eles aproximarem-se.


E foi justamente o que aconteceu! Quando Helena retornou do banheiro com Lenny, já encontrou a garota sentada ao lado de Chris, conversando, sorridente, também com Gersey e Tonny ao lado. Nesse momento, a  orquestra começou a tocar uma música lenta e foi com uma pontada no coração que ela viu os dois levantarem-se da mesa e se dirigirem à pista de dança, onde, ao som da música, dançaram, bastante próximos um do outro.


- Olha lá, Lenny, eu não falei? – Ela apontou o casal e Lenny encarou-a.


- Calma! Daqui a pouco nós iremos embora, o Jonhy já falou que cedo teremos que voltar à Madri! – Lenny tentava confortá-la. – E, Helena, é somente uma dança... – Helena tomou um gole do vinho que bebia, sentindo-o queimar sua garganta.


- Não é somente uma dança...Sei bem do que estou falando, Lenny.... Prima, já decidi...Essa semana eu volto para o Brasil! – Falou, decidida, com um ar de tristeza nos olhos.


Na hora da comitiva voltar ao hotel, as suspeitas de Helena se confirmaram; a garota seguiu com eles, sentada ao lado de Chris. Era filha de um executivo, patrocinador do Grammy, que estavam hospedados no mesmo hotel em que o Mind estava!


E foi com os olhos cheios de lágrimas, que Helena viu Gersey sair do mesmo quarto em que Chris havia entrado, sorridente, com a garota do seu lado.


Voltaram para Madri na manhã seguinte. Helena sentia a cabeça latejando, da noite em que passara em claro, chorando. Ao chegarem no sítio, ela foi fazer suas malas. Lenny a encontrou já com a maior parte das roupas arrumadas.


- Helena, tem certeza, você vai voltar mesmo, hoje?


- Vou, sim, Lenny! Pra mim, já deu...Tenho que cuidar da minha vida...O meu objetivo aqui, o motivo da minha vinda, já não existe mais e ontem eu tive a certeza disso...Ele me esqueceu, mesmo e eu, ainda não! Não mereço ficar aqui, vendo essas cenas, sofrendo, por alguém que não merece isso! Portanto, minha prima...Vou embora! Vou cuidar de mim.... – Olhou a prima, que já fazia um ar de tristreza. – Ei, nada de tristeza! Você está feliz, casada com o homem que ama, que te ama, então...pra você, valeu muito a pena! Continue sendo feliz, minha querida! – Abraçaram-se, com muito carinho. Lenny deixou as lágrimas caírem e Helena falou: - Mas saiba que estou aqui, viu, a qualquer hora que precisar, me ligue! – Lenny tornou a abraçá-la.


- Se cuida, minha querida, eu quero te ver feliz também, viu?


- Eu serei, Lenny! Te juro, que serei muito feliz! – Saíram do quarto, Helena já tinha encomendado a passagem e já havia retirado o dinheiro que Jonhy depositara em sua conta. Helena não quis despedir-se de ninguém e foi até a sala de Jonhy, pra se despedir apenas do produtor. Ele a abraçou.


- Fico sentido, Helena, de vê-la partir. Mas eu sei que às vezes, é necessário! Mas você é jovem, bonita, tem muita coisa ainda pela frente, em sua vida! Boa sorte, garota! – Ela o abraçou, agradeceu pela temporada em que ficou ali e, novamente abraçando Lenny bem forte, entrou no carro que Jonhy reservara para levá-la ao aeroporto e foi embora, deixando Lenny com um aperto no coração e um pressentimento de que agora, estava sozinha, entregue ao seu próprio destino.


Helena embarcou no vôo direto para o Rio de Janeiro, no Brasil, às 15 horas, deixando uma tarde sombria em Madri, exatamente como sentia o seu coração, naquele momento.


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

48 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Set 20 2013, 19:30

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
Ahhhhhhh fiquei aqui lendo com cara de boba esta pequena aparição do Michael!! Ahhhhh diz que ele vai aparecer denovo? diz diz diz diiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiizzzzzzzzzzzzzzzzz!!!
Fiquei agoniada com aHelena, vvendo o gatinho dela dançando com outra..e levando ela pro hotel e...
E posta mais, que faz tempo que não tem capituloooooooo!!!!

49 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Set 23 2013, 14:39

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Capítulo 5
 
1989. O novo ano chegava, trazendo novas expectativas. Já haviam alguns meses que Helena havia retornado ao Brasil e durante este tempo, ela e Lenny sempre conversavam por telefone. Chris não começara um novo namoro com a garota loira, fora apenas uma aventura, mas ele seguia a vida, com suas apresentações no Mind, sem demonstrar que ficara sentido pelo fato de Helena ter ido embora, então Lenny concluira que aquela estória terminara mesmo por ali. Já a sua estória...ia cada vez melhor, em sua opinião. Robby a cada dia que passava ia demonstrando mais amor, mais carinho, mais atenção, por ela!

Ela sentia-se nas nuvens! Já haviam conversado até sobre filhos, mas ela sentia que ainda não era o momento; a vida deles era muito agitada, com os shows, as apresentações, os eventos, uma criança agora seria muito complicado para eles administrarem, e talvez significasse o afastamento dela do grupo e agora ela não queria, não antes de o mundo saber que Robert Crow era casado!

Uma tarde, estavam conversando num momento em que o grupo estava curtindo um intervalo nos ensaios, quando ela comentou sobre isso:

- Amor, você já resolveu quando vai falar aos patrocinadores sobre o nosso casamento? – Ele a encarou, franzindo a testa.

- Por quê essa preocupação agora?

- Não é preocupação....mas puxa, até quando vamos viver escondidos? Eu já sou maior de idade; você também! O que interessa o que fazemos de nossas vidas à mídia? – Ele levantou-se e ficou olhando o jardim.

- A questão não é essa, Lenny, é....a imagem que fazem de mim, entende?

Ela também levantou-se. Pegou uma almofada e ficou brincando com suas plumas, respondendo:

- Sei...Imagem de homem lindo, sensual, romântico....o homem ideal! E o que é melhor, hein, solteiro....Que mulher não quer, não sonha com um homem assim? – Usou a voz mais irônica que encontrou.

- Mas eu sei que não sou solteiro! – Ele percebeu o tom e a abraçou por trás. Ela suspirou ao sentir o cheiro daquele homem penetrando-lhe pelas narinas. Ele a virou pra si e encarando-a, falou. – Não precisa ter medo, fadinha! Eu sou somente seu....seu marido, seu homem, seu amor...Não precisa ficar brava, pelo fato de ainda não termos demonstrado ao mundo, o quanto nos amamos! – E a beijou, com paixão. Lenny correspondeu, colando seu corpo ao dele, sentindo-o já excitado, a querendo.

Ele abraçou-a, beijou-lhe o pescoço e foram andando até a cama. Ele a deitou e deitou-se por cima, cobrindo-a de beijos. Aos poucos foram despindo-se e ele beijou-lhe o vale entre os seios, traçando um caminho de fogo com seus beijos, até o meio das pernas de Lenny. Quando ela o sentiu mais quente em sua intimidade, puxou-lhe os cabelos macios, delirando. Ele parou um pouco e observou-a arfar de desejo. Ela sentou-se na cama e o empurrou ao colchão, rindo, do ar de surpresa dele. Lentamente, ela foi beijando-lhe, traçando o mesmo caminho que ele havia feito com ela e, quando deparou-se com seu membro rijo, pulsante, deixou-o delirando de paixão, ao senti-lo todo em sua boca, o que o fez suspirar alto. Ele agarrou-a e deitando-se por cima, penetrou-a com carinho, com ânsia, com urgência. Chegaram ao clímax juntos, ofegantes, extasiados, mas com a certeza de que amavam-se muito e ninguém iria atrapalhar aquela união por nenhum motivo.

E assim seguiam-se os dias. Jonhy teve uma proposta irrecusável para o Mind; eles teriam uma temporada de shows e eventos, além da nova gravação do Cd, nos Estados Unidos! Portanto, deveriam mudar-se para aquele País, temporariamente. Os meninos ficaram alegres, eufóricos, adoravam os EUA e além disso era uma excelente proposta para o grupo, além disso, eles já estavam um pouco parados, estavam sem shows, na Espanha!

No começo do mês, seguiram viagem para os EUA. Jonhy havia encontrado uma boa casa, que seria o QG do grupo, em Miami. Lá ficariam próximos dos grandes pólos que receberiam o grupo, como Los Angeles, Nova York e Miami, mesmo! Estavam todos agitados, mas muito contentes!

Uma tarde, já instalados na nova casa, Jonhy reuniu o grupo para um comunicado:

- Bem, pessoal, como vocês sabem, a nossa mudança para cá foi motivada por uma série de novidades que teremos daqui pra frente; além do novo CD, teremos muitas apresentações e novos clips. Assim, eu precisei de reforços no nosso time...Quero apresentar a vocês, a nossa nova integrante, Ágatha Meredith! – Ele abriu uma porta, e uma garota loira, de olhos azuis e cabelos longos, corpo bem proporcional à sua altura, entrou na sala, até aquele momento, ninguém a tinha visto, foi realmente uma surpresa.

Ela vestia um conjunto azul-claro, de calça e blusa, trazia um óculos sobre a cabeça e uma pastinha na mão. Seu perfume exalou por toda a sala. Os meninos ficaram extasiados ao vê-la. Lenny, claro, olhou na direção de Robby, que, a encarava, mas tentava disfarçar. Porém, foi com uma pontada de ciúme que Lenny percebera que ele gostava do que via!

- Bem, pessoal, Ágatha será minha assistente de produção, então, quando eu estiver fora ou resolvendo alguma outra coisa, ela terá todo direito de resolver qualquer questão que envolva o grupo, entenderam? Vou deixar agora que ela mesma fale alguma coisa com vocês! – Ele passou o microfone à garota. Ela sorriu, mostrando uns dentes alvos e um sorriso claro.

- Olá, garotos! Quero dizer-lhes que me sinto honrada em ter sido escolhida para estar aqui. Sempre fui fã do Mind, sei cantar todas as músicas... – Ela riu, fazendo os meninos rirem também. – Em especial, as que o Robby canta! – Ela olhou para ele, com um ar carinhoso que não passou despercebido à Lenny. Ele sorriu e respondeu:

- Obrigado, Ágatha, eu fico muito contente de agradar às pessoas que gostam do nosso grupo!  - Ela sorriu para ele e continuou:

- Bem, quero dizer que estou aqui para ajudar a todos, que nós somos uma equipe e qualquer coisa que precisarem, basta me procurar!

Todos a aplaudiram e aos poucos, foram se aproximando dela e conversando, formando um pequeno grupo. Alguém chamou Robby e ele juntou-se ao grupo, sorrindo e conversando. Lenny ficou em seu lugar, só observando. Não sabia o porquê, mas sentia que essa garota ainda ia lhe trazer problemas....


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

50 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Out 03 2013, 22:42

♥ Lelê ♥

avatar
Membro Invincible
Membro Invincible
Masólha quem é essa sirigaita?
vai dar rolo que tô sabendo!
Posta mais!
Não demora tanto moça! logo fecha 1 mês sem capítulos olha lá!
Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball Basketball

51 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Out 04 2013, 14:53

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Lenny levantou-se e retornou ao seu quarto. Teria uma boa conversa com Robby quando ele voltasse da sala. Dali a pouco ele entrou, sorrindo.

- Lenny! Por quê você saiu da sala? A conversa com a Ágatha foi muito boa, ela é bastante inteligente! – Ele falava todo animado. Lenny fez um ar alheio e respondeu:

- Acredito! Pelo interesse que ela despertou no grupo, deve ser mesmo uma pessoa bastante...interessante! – Seu tom não passou despercebido ao marido.

- Lenny! Não me diga que você está com ciúmes da Ágatha! Ah, por favor! Não posso mais ter amizades com nenhuma mulher?

- Não se trata disso! Eu vi muito bem quando ela tratou de jogar o “charmesinho” pra você! Não sou cega, Robert!

- Ah, tenha dó! Jogou “charmesinho”!? Sabe que nem reparei? – Ele foi irônico. Depois sorriu e tentou abraçar a esposa. Lenny estava muito chateada.

- Querida, deixa de besteiras! Ágatha é somente a nossa co-produtora, precisamos ser gentis com ela! Faz parte do nosso grupo, agora!

- Eu sei muito bem disso! E sei também que ela precisa estar ciente do nosso casamento. Vamos contar-lhe agora?

- Ok, Lenny, se é pra termos paz, vamos! Quem sabe você acaba com esse ciúme todo, depois disso! – E saíram do quarto. Robby sentia-se desconfortável. Não gostava de ser pressionado e ultimamente, Lenny estava agindo assim com ele, só cobranças e mais cobranças!

Chegaram a outra ala da casa, onde ficava o escritório do grupo. Bateram na porta e um rapaz abriu.

- Ah, olá Robby, em que posso ajudá-lo? – Era Martin, um dos assessores de Jonhy.

- Gostaríamos de falar com a Ágatha, Martin! – Ele sorriu e entraram. Ágatha estava sentada em frente a uma mesa, falando ao celular. Sentaram, enquanto aguardavam ela terminar a conversa. Parecia que marcava uma reunião para um novo contrato de comerciais para o grupo. Assim que terminou, ela olhou para o casal à sua frente. Sorriu para Robby, dirigindo sua atenção para ele.

- Pois não, meu querido, posso ajudar em algum problema?

- Ágatha, estamos aqui, por quê precisamos contar-lhe algo que somente as pessoas mais íntimas do nosso grupo, sabem...Eu e a Lenny...somos casados!

Aquela revelação foi um choque para a garota, estava estampado em seu rosto. Apesar dela tentar disfarçar, Lenny percebeu um ar de desapontamento em seu semblante. Sentiu um alívio em seu peito. Talvez assim, a garota não perturbe a sua paz!

- Casados?! Meu Deus, que surpresa! Eu não imaginaria nunca!

- Pois é...Foi um acordo que fizemos com o Jonhy, devido a alguns contratos com patrocinadores... Nós não poderíamos contar, por que existe uma cláusula em que nós precisamos passar ao mundo a imagem de que somos livres, desimpedidos, para mexer com o imaginário das garotas e eles poderem comercializar seus produtos com a nossa imagem, entende?

- Sei....Conheço jogadas de Marketing...Sou formada em Marketing comercial, Robby! – Ele a olhou surpreso. Que mulher fascinante! Tão nova e já formada num campo profissional como aquele!

- Bem...eu gostaria de dar os parabéns a você, Lenny...Casou-se com um homem fascinante! – Ela sorriu pra Lenny, que devolveu-lhe o sorriso, achando-o irônico demais para o seu gosto.

- Obrigada...Ágatha! Nós ainda não tínhamos sido apresentadas, não é mesmo? – A outra encarou-a, através dos óculos.

- Exatamente! E você, faz o quê aqui, no grupo, além de ser a esposa de Robby? – Tentou dar um tom brincalhão à voz.

- Eu sou auxiliar de produção dos meninos. Cuido dos figurinos, dos camarins, da alimentação...em geral, vejo se tudo está em ordem nas apresentações!

- Hum....Muito interessante! Realmente, uma importante função! – Sorriu. Virou-se para Robby, deixando a sensação de que a conversa com Lenny terminara ali. – E então, Robby, como está sua expectativa em relação a esta temporada? Estamos com muitos contatos em andamento...Haverá muito trabalho à vista, ouviu? – Sorriu-lhe. Robby, demonstrando interesse, respondeu-lhe.

- Puxa! Espero mesmo ter bastante trabalho. Adoro dançar, cantar, estar com o público...isso mexe muito comigo, com minha adrenalina!

Lenny percebia um começo de jogo da garota, mas ainda não tinha certeza do que ela poderia querer no final...só sabia que ela não gostara nem um pouco de saber que ele era casado! Trataria de manter-se alerta para aquela garota!

No final de semana seguinte, seria a apresentação de abertura da Tournê de Miami e eles estavam eufóricos, cheios de expectativas. A imprensa estava em cima, fazendo a cobertura, nos noticiários, nos programas de televisão, não se comentava outra coisa, a não ser o novo show do Mind, cheio de novidades e de músicas novas.

Os meninos estavam ensaiando direto, Robby quase não parava; pouco havia ficado com Lenny aqueles dias, a não ser na hora de dormir, em que eles tinham um pouco de tempo e privacidade para colocarem os assuntos em dias e namorarem...Lenny estava sentida com aquela distância, mas entendia que era o seu trabalho e que ele, como o  cantor de frente do grupo, tinha muito ensaio pela frente!

Num desses ensaios, Chris entrou eufórico na sala, acabava de vir do escritório. Sentou-se na roda dos rapazes, que esperavam o coreógrafo e comentou:

- Uau! Já viram “A gata” hoje como está??? Uma saia curtinha...Meu Deus, que beleza...Obra-prima da natureza... - Falava, fazendo gestos com as mãos. Todos riram com o comentário, quando ouviram uma voz responder:

- Sr. Chris, em primeiro lugar, meu nome é Á-G-A-T-H-A... - Falou bem divagar. Todos calaram com o susto e ficaram observando-a. Realmente, a saia estava curta, o que realçava as suas pernas torneadas. Uma blusa colorida completava o look e o perfume rescendia por toda a sala.

 – Em segundo lugar... - Olhou-o, com curiosidade. – Não sabia que o senhor além de cantor e dançarino, era figurinista, pra reparar tão bem no meu vestuário!

- Eu....desculpa, Ágatha! Foi...somente um comentário! – Ele falou, totalmente sem graça pelo flagrante que a jovem lhe dera. Ela sorriu, balançando os cabelos.

- Entendo...Mas guarde os seus comentários todas as vezes que for sobre a minha pessoa, compreendido? – Olhou-o fixamente. Ele apenas balançou a cabeça, afirmando. Ela continuou: - E agora, ao trabalho, todos! Vocês terão após o ensaio, um comercial pra gravarem. Gostaria que vocês opinassem sobre a música a ser inserida no clipe.

- Qual o tipo do clipe, Ágatha? –Robby perguntou, sério.

- O clipe será um comercial de um refrigerante, gravado num parque de diversões, com algumas crianças que foram escolhidas, de uma escola próxima do local. Então...a imagem será de um pic-nic, mais ou menos... Muito colorido, muito sol, muita alegria...Terá que ser uma música desse nível!

- Hum...Eu sugiro...Explosão! – Robby sugeriu, sendo seguido por Tonny e Gérsey. Duck e Chris discordaram.

- Ah, tem outra melhor...A festa! Essa sim, é dançante! – Chris comentou e Duck concordou.

- Bem...temos um impasse aqui...Dois querem Explosão e dois querem A festa! Eu sugiro ouvirmos as duas agora e, de acordo com a proposta, escolhermos a oficial, concordam?

Seguiram para o estúdio e lá ouviram as músicas, junto com Ágatha, que disfarçadamente, ficava olhando para Robby, principalmente para suas pernas e lábios, o que não passou despercebido ao rapaz, que começou a gostar daquela “análise” pessoal.


A música escolhida acabou sendo “Explosão”, o que todos concordaram que combinava melhor com o comercial, mesmo.


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

52 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Dom Out 13 2013, 20:32

ReginaJackson

avatar
Fã Máximo
Fã Máximo
Tô me atualizando flor...

53 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Out 24 2013, 14:58

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Lenny estava no quarto, dobrando algumas roupas que havia passado, quando sentiu uma tontura estranha. Apoiou-se na cama e, respirando fundo, sentia a tontura aumentar, deixando-a nervosa. Nunca havia tido aquela sensação, o que seria aquilo? Procurou recostar-se nos travesseiros, mantendo os olhos fechados e respirando. Aos poucos, sentiu a tontura diminuir, porém, seu estômago dava voltas, parecendo que ela havia saído de uma montanha-russa!

Levantando-se com cuidado, apoiando-se nos móveis, chegou até o vaso do banheiro e colocou tudo o que havia comido no almoço, deixando-a com mais náuseas, ao sentir o cheiro da comida azeda. Aos poucos, respirando, foi sentindo o organismo se acalmar e, lavou o rosto, observando uma fisionomia pálida, com olheiras...O que seria aquilo? O que estaria acontecendo com ela?
 
De repente, uma idéia passou-lhe pela cabeça...Voltou ao quarto, sentindo-se mais disposta e observou um calendário, próximo à cama. Dia 15 de maio...Lembrou-se, estava bastante atrasada....Mais de um mês, diria! Então...será que significava o que ela estava pensando? “Meu Deus! Preciso ver um médico...será possível”? Pensava, enquanto olhava o seu ventre...Parou na frente do espelho e começou a se observar...realmente, até aquele momento, não havia parado pra notar que...seu corpo estava diferente...tinha adquirido mais volume, como se ela houvesse engordado...seus quadris estavam um pouco mais largos na região das nádegas e seus seios...pareciam mais volumosos, ou era impressão?

Sorrindo para si mesma, começava a admitir...estaria grávida, mesmo? Instintivamente, começou a acariciar seu ventre, enquanto observava sua imagem...O que Robby acharia? Será que ele ficaria feliz ou...chateado? Um filho! Lenny não imaginava que aconteceria agora! Ela até que se cuidara bastante...No mês passado, agora lembrava, foi que ela esqueceu de tomar seu remédio, uns dois dias... Dois dias! Seria o suficiente pra seu organismo permitir uma gravidez?
Robby entrou no quarto, tirando-a dos seus pensamentos. Observou-a e notou-lhe um ar diferente.

- O que houve, Lenny, tá com uma cara estranha! – Ela desviou o olhar. Ainda não queria contar-lhe, não sem ter certeza!

- Nada...estava...observando minha imagem...acho que engordei um pouco... – Disfarçou.

- Não! – Ele riu, vindo em sua direção e abraçou-a, olhando sua imagem pelo espelho. – Você está linda, como sempre! Nada a mais, nem a menos no seu corpo! – E beijou-lhe o pescoço. Ela arrepiou-se, ao sentir a carícia. Ele então, a soltou, indo sentar-se na beirada da cama.

- Estou cansado. Levamos horas discutindo um comercial que gravaremos essa semana. Mas, enfim, escolhemos a música e, pelo visto, será um comercial de sucesso...Vai ter muitas crianças!

- Você...gosta de crianças, Robby? – Ela perguntou, com um ar casual.

- Gosto...até que gosto, sim....Sabe, quando for possível, vou querer ter...uma dúzia de filhos...o que vc acha? – Ele perguntou com ar divertido, rindo!

- Bem, uma dúzia, eu acho que vc deveria encomendar a uma fábrica...Agora...Um ou dois, poderemos negociar.... – Ela procurou entrar na brincadeira, estudando-lhe as reações...Como ele reagiria se soubesse que talvez um...já estivesse a caminho?

Ele riu, beijando-a. Abraçou-lhe, puxando-a ao seu colo.


- Teremos bastante tempo pra resolvermos esse...impasse, meu amor! Quando for a hora certa, não se preocupe! Vou tomar um banho agora, daqui a pouco, teremos ensaio no estúdio! – E saiu, deixando-a a sós, pensativa.


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum