Seja bem-vindo (a) a sua Neverland virtual!

Aqui você encontrará tudo sobre o anjo e homem Michael Jackson e também poderá conhecer pessoas com os mesmos gostos que você. Irá conviver e aprender muito mais sobre este artista e ser humano maravilhoso que é Michael Jackson!

Faça parte da nossa família você também! Michael Jackson não é só um cantor e sim uma filosofia de vida!

------- Equipe Neverland -------

Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[FINALIZADA] Ainda há tempo??

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 4 de 9]

76 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Maio 13 2014, 17:42

Badzinha Jackson


Membro Unbreakable
Membro Unbreakable
Uau! O Robert Jr já está com doze anos!  
Mais, mais! A história está bem interessante,
Continua, Lillian! 
Beijackson's!

77 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Maio 13 2014, 19:15

lilianrocha


Fics
Fics
Oi Badzinha!!! É...na realidade, se vc prestou atenção, a Lenny começa o texto relembrando o passado..e aí foi-se desenvolvendo a estória...por isso, as passagens do tempo, até encontrarmos novamente com o início, em 2010 e seguirmos em frente...Por isso, ele já tem 12 anos....daqui a pouco, já estará homem feito!!! rssss mas ele é um cara legal, puxou aos pais, cada um na sua melhor característica! E é um menino ajuizado....


Essa música...presumo que vc seja uma garota, acho que vc não alcançou o Menudo, né?? Mas se vc procurar no youtube, vc verá como ela é linda.... (sou suspeita, em tratando-se de Robby, mas..) ela é muito bonita e bem interpretada....ouça, vc vai gostar!!! E ouça as outras que posto tb..são todas lindassss...pena que hj em dia não tenha mais músicas assim, cheias de sentimento, de amor...a maioria são músicas apelativas, não é mesmo??? rsss bjsssssss

78 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Maio 14 2014, 18:03

Badzinha Jackson


Membro Unbreakable
Membro Unbreakable
lilianrocha escreveu:Oi Badzinha!!! É...na realidade, se vc prestou atenção, a Lenny começa o texto relembrando o passado..e aí foi-se desenvolvendo a estória...por isso, as passagens do tempo, até encontrarmos novamente com o início, em 2010 e seguirmos em frente...Por isso, ele já tem 12 anos....daqui a pouco, já estará homem feito!!! rssss mas ele é um cara legal, puxou aos pais, cada um na sua melhor característica! E é um menino ajuizado....


Essa música...presumo que vc seja uma garota, acho que vc não alcançou o Menudo, né?? Mas se vc procurar no youtube, vc verá como ela é linda.... (sou suspeita, em tratando-se de Robby, mas..) ela é muito bonita e bem interpretada....ouça, vc vai gostar!!! E ouça as outras que posto tb..são todas lindassss...pena que hj em dia não tenha mais músicas assim, cheias de sentimento, de amor...a maioria são músicas apelativas, não é mesmo??? rsss bjsssssss
Oi, Lillian!! É, já havia percebido isso sim, logo nos primeiros capítulos. Ficou legal, iniciar os capítulos assim com a Lenny, e desenvolvendo a história.  


Não, eu não peguei essa época dos Menudos, mas sei que foi uma febre na América Latina toda. Eu escutei a música é bem bonita mesmo, uma que já tinha escutado do Robby era aquela If you're Not here, e acho que ele era o que mais cantava nos Menudos, rsrs.  
Algumas músicas são realmente apelativas, mas algumas ainda tem sentimentos, de amor... 
Bjssss!

79 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Maio 14 2014, 19:55

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
OI Badzinha!!!


Realmente, Robby era um dos principais vocalistas do grupo, com a voz mais afinada e o timbre que alcançava notas altas, por isso as músicas mais românticas eram sempre cantadas por ele e eram as que faziam mais sucesso..(vide os vídeos!!!) tem músicas lindas, tanto quanto if you´re not here, indico 3 pra vc ouvir (estão no texto também) Hold Me (essa inclusive tem em vídeo, já com Rick Martin, ainda pequeno), Please be good to me e No one can love you more....são lindas demaissssss
Bjsssssssss


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

80 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Maio 15 2014, 18:09

Badzinha Jackson

avatar
Membro Unbreakable
Membro Unbreakable
lilianrocha escreveu:OI Badzinha!!!


Realmente, Robby era um dos principais vocalistas do grupo, com a voz mais afinada e o timbre que alcançava notas altas, por isso as músicas mais românticas eram sempre cantadas por ele e eram as que faziam mais sucesso..(vide os vídeos!!!) tem músicas lindas, tanto quanto if you´re not here, indico 3 pra vc ouvir (estão no texto também) Hold Me (essa inclusive tem em vídeo, já com Rick Martin, ainda pequeno), Please be good to me e No one can love you more....são lindas demaissssss
Bjsssssssss
Oi, Lilian!  




Acaba sempre tendo um que tem a voz mais afinada, que o timbre alcança as notas altas. Hold Me eu já vi o vídeo, é bem legal :) O Rick Martin pequenininho, hahaha.  E a coreografia do vídeo, é mt legal. 


Bjsssss!

81 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Maio 15 2014, 18:34

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Amanhã posto mais....


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

82 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Maio 22 2014, 11:38

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Capítulo 7
 


2005. Três anos depois, Robert Crow, já consolidado no cenário musical, pelo seu talento, fama e carisma, anuncia ao mundo que irá casar-se! Nesse período, ele já divorciara-se de Lenita, através de advogados de ambos, há exatos 7 anos atrás, o que os deixavam livres pra unirem-se a outras pessoas, o que acontecia agora, com Robert e uma atriz de cinema, Barbara Swan, de 30 anos e que se conheceram há três anos atrás, num bazar beneficente, em que ele fora contratado pra ser a estrela musical e ela era uma das mantenedoras da Instituição que organizara o bazar. Desse encontro profissional, surgiu uma amizade que, rapidamente, se transformou numa relação amorosa, motivo de boatos de todos os canais de comunicação!


O romance de Robert e Barbara havia sido rápido, na opinião da mídia, o que os deixavam céticos em relação ao casal, apostavam até em “jogada de marketing” pra carreira de ambos, mas na realidade, o casal realmente estava apaixonado... Ou pelo menos, Robert achava que sim!!


Barbara era uma ótima pessoa, alegre, extrovertida, deixava-o sempre à vontade, sem cobranças e o tratava com muito carinho, o que o deixava feliz e relaxado! E a vida entre os dois ia seguindo, cheia de planos, de compromissos sociais e de trabalho, muito trabalho, pra ambos!


Os convites pra Barbara atuar sempre chegavam, pra montagens teatrais, de cinema e até seriado de televisão! Num desses trabalhos, Robert foi chamado pra fazer a trilha sonora do filme, o que ele achou muito interessante! Foi um trabalho prazeroso, que ele realizou com muita dedicação e tornou-se um sucesso! As músicas caíram como luva nas cenas do filme, principalmente nas de Barbara, que atuou com muita determinação e profissionalismo, fazendo deste, um dos melhores trabalhos de sua carreira!


E assim, com todo esse reconhecimento por parte das Indústrias fonográficas e cinematográficas, o convite pra Robert vir ao Brasil, não tardou! Jonhy, ainda seu empresário, chamou-o ao escritório, com urgência, numa tarde ensolarada. Ele chegou ao local, com ar cansado, o trânsito estava péssimo!


- Oh, Jonhy, só você mesmo pra me fazer enfrentar esse trânsito infernal, à essa hora da tarde...Vamos, qual é o incêndio da vez??


Jonhy estava sentado numa cadeira, atrás de sua mesa de vime, decorada de porta-retratos de família. Segurava um papel nas mãos.


- Sabe o que significa isso, Sr. Robert Crow? – Mostrou-lhe o papel. Robby sacudiu os ombros.


- No mínimo, algum daqueles contratos trabalhosos que você consegue pra gente, não é mesmo?? Diga, pra onde vamos, dessa vez?


- Meu caro, este contrato que tenho em mãos e que você não é louco de deixar de assinar, é um contrato bastante rentável, digamos assim...mas não é só isso, é sinônimo de shows, de discos vendidos aos montes, de fama, de sucesso e de muito dinheiro, Mr. Crow!


O entusiasmo dele era contagiante. Sorrindo, Robby perguntou:


- Mas você ainda não me disse o principal...Onde é essa mina de ouro? China? Europa? Afeganistão?? – Gargalhou, irônico. O sorriso morreu nos lábios, quando ouviu-o falar, lentamente:


- São Paulo, Brasil! – Robby virou-se, encarando-o.


- Onde? Repete, Jonhy! – O empresário o encarou, sério.


- É no Brasil, Robert, em São Paulo... Sei muito bem o que isso significa pra você, mas em termos de sua carreira, é um dos melhores mercados do mundo!


Robby deixou-se cair numa cadeira próxima. Brasil... o País onde viveu um dos maiores tempos de sucesso do Mind...Onde conhecera... onde morava seu filho....onde morava... Lenny! Há tempos que não a via... Exatamente, 15 anos! Uma vida....Como será que estaria? Casada? Com mais filhos? E Robert Jr. Como seria? Teria coragem de vê-lo? Seu filho já estava com 15 anos! Já era um rapaz...Nessa idade, Robby já se preparava pra estrear no Mind, estreou com 15 anos... E aos 16, fora ao Brasil, pela primeira vez, pra se apaixonar... pra sempre?? Sacudiu os cabelos, tentando afastar os pensamentos...Jonhy sorriu, sentando-se ao seu lado.


- Sei muito bem o que pensa, meu garoto... Conheço sua história... Mas, sabe, o Brasil é grande...muito grande! Não é somente por você ir à São Paulo, que terá que encontrar...


- Ela mora em São Paulo, Jonhy! – Ele cortou o empresário. - A conta em que mando o dinheiro de Robert, é de um Banco em São Paulo! Mas...isso são águas passadas...Já fazem 15 anos, muita coisa mudou...Eu vou casar-me novamente, amo minha noiva e seremos muito felizes...Onde está o contrato, deixe-me assiná-lo...Quando iremos? Ah, vou levar Barbara comigo, claro!


- Claro, claro...vamos, assine aqui!! – Robert colocou sua assinatura no papel e despedindo-se do amigo, seguiu para sua casa. Barbara o esperava!


Ao chegar em casa, encontrou a noiva sentada no sofá, cheia de revistas de decoração, espalhada. Ela olhou-o, sorrindo, mas estranhou o ar que viu na expressão do noivo.


- Meu amor, o que houve? Você parece meio chateado...O assunto não foi bom, lá com Jonhy?
Ele aproximou-se e deixou que ela o beijasse nos lábios, acariciando-lhe os cabelos.


- Não, pelo contrário, o contrato que acabei de assinar é muito bom...O trânsito que me deixa assim, chateado... – Tentou sorrir. Ela perguntou:


- Contrato novo? Pra quando? Vai fazer show em que cidade, Nova York?


- Não, Barbara... Dessa vez não é nos EUA!! Nós vamos para o Brasil!


Ela parou, encarando-o. Conhecia-lhe a maior parte da história e sabia o que essa viagem significaria pra ele...ou talvez, pra eles!


- Brasil?! Ah...legal! – Ela agora entendia o motivo da chateação que vira na expressão dele...Brasil...um retorno ao passado? – E..você quer mesmo que eu vá junto, nessa excursão? – Sondou-lhe. Ele encarou-a.


- E por quê não iria querer que você fosse? Não tenho nada a esconder de você! – Ele sentou-se no sofá. Ela sentou-se ao seu lado.


- Sabe, você pode querer resolver questões pessoais e...



- Barbara, estou indo ao Brasil fazer shows, é o meu trabalho profissional! Não tem mais nenhuma questão a resolver, além disso! Agora, se me der licença, vou tomar um banho...Estou louco de calor! – E saiu. Barbara fechou os olhos, recostando a cabeça no sofá...pressentia uma certa tempestade, formando-se ao longe...


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

83 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 23 2014, 13:09

Badzinha Jackson

avatar
Membro Unbreakable
Membro Unbreakable
Essa vinda do Robby ao Brasil vai trazer surpresas...

84 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 23 2014, 15:14

claudyanne.santos.37

avatar
Super Fã
Super Fã
hehehe Consegui  acompanhar e estou gostando , mais  essa viajem vai  trazer grandes surpresas do  passado....
que bom  que Barbara Intende!!!!!!
  
             Wink

85 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Maio 26 2014, 12:03

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Um mês depois, no dia 15 de abril de 2005, Robert, Barbara e Jonhy desembarcavam no Brasil. Como a imprensa já tinha notificado a realização de shows em São Paulo, alguns fã-clubes que o cantor tinha no País, organizaram uma recepção de boas-vindas, calorosa, no aeroporto. No desembarque deles, os fãs gritavam, acenavam, portavam faixas, cartazes com fotos de Robert no tempo do Mind, o que fazia Jonhy sorrir. A TV local estava presente, registrando tudo, pra passar no noticiário de logo mais à noite. Robert acenava, distribuía acenos e beijinhos, dava alguns autógrafos. Como era bom sentir o carinho dos fãs! Ele sentia-se muito feliz, em saber que seu trabalho era reconhecido, mesmo tanto tempo depois de ter saído do Grupo que o lançara!
Barbara observava de longe a reação das garotas ao seu noivo e sentia uma sensação de ciúmes invadi-la! Sabia que sua vida seria assim, dividindo a atenção dele com o público feminino, mas não conseguia se acostumar, achar aquilo natural...agora, imagine se por acaso tivesse que conhecer....não, não gostaria nem de pensar nisso! Tentou se concentrar no que acontecia à sua frente, logo mais sairiam do aeroporto, para o Hotel... Não via a hora disso acontecer, que calor infernal fazia nesse País!
No caminho até o Hotel, Robert estava calado. Observava o dia ensolarado que fazia lá fora... A cidade de São Paulo, pelo que lembrava, não havia mudado muito, nesses anos todos...Continuava sempre cheia de edifícios, carros, pessoas circulando o tempo todo, movimento, muito movimento! Ainda bem que não pegaram trânsito intenso!
Após registrarem-se no Hotel, Robert e Barbara foram pra suíte em que se hospedariam. Ele chegou na sacada, observando o movimento na rua, abaixo. Ela aproximou-se, abraçando-o por trás.
- Cansado, meu amor?
-Não...na verdade, estava pensando na recepção que tive, no aeroporto...Confesso que não esperava...depois de tantos anos sem vir aqui e ainda encontrar um público grande e receptivo...Foi surpreendente!
- Mas você tem um sucesso grande, meu querido! Quem não conhece suas músicas? O Brasil não é um País pequeno, que não conhecesse seus sucessos! – Ele sorriu, encarando-a.
- E já viu a agenda? Entrevistas na TV e na Rádio, 2 Shows, um jantar especial...fim-de-semana movimentado!
- Pois é, o Jonhy me falou, no vôo, enquanto você dormia... – Ela piscou-lhe.
Entraram. Ele a abraçou, cheirando os seus cabelos.
- Adoro estar com você...Me sinto tão bem!
- Que bom, meu amor...Também adoro estar ao seu lado... – E puxando-lhe, beijou-o, com paixão. Suas mãos percorriam-lhe as costas, ao mesmo tempo em que Robert tirava-lhe a blusa, desnudando-lhe o colo e os seios, beijando-a, sugando-os, mordiscando-lhe os mamilos, enquanto buscava tirar-lhe a calça, ao mesmo tempo em que a levava para cama.
Desnudaram-se por completo e ele começou a beijar-lhe o corpo todo, detendo-se na sua intimidade, onde tocava-lhe com delicadeza, deixando-a tonta de desejo e suspirando, enquanto agarrava-lhe os cabelos macios, até sentir seu orgasmo chegando...Ato contínuo, ergueu o corpo e fez com que ele deitasse, repetindo o ritual, até chegar-lhe ao membro rígido, que abocanhou, com suavidade e paixão, fazendo-o gemer alto. Antes que gozasse, ele segurou-lhe os cabelos e a deitou, penetrando-a de vez, deixando com que seus corpos comandassem o momento, até a entrega total!
Ao final, abraçados, Barbara murmurou, suspirando.
- Te amo muito, Robert...Como nunca amei ninguém, em toda minha vida!
E beijou-lhe os lábios, deitando a cabeça em seu colo. Ele acariciou-lhe os cabelos, sorrindo-lhe, mas não pôde dizer a mesma coisa...Não seria totalmente verdadeiro!
Naquela noite, Lenny estava assistindo o noticiário, quando o locutor falou, sorridente.
- Chegou hoje ao Brasil, o cantor americano Robert Crow. Acompanhado de sua noiva e seu empresário, o cantor desembarcou no aeroporto às 10 da manhã, sendo recepcionado por vários fã-clubes que o esperavam desde cedo!
Lenny ficou parada, vendo as cenas, que desfilavam à sua frente...Robert aparecia sorrindo, acenando, lançando beijinhos...Ao seu lado, uma jovem loira, alta, cabelos compridos, olhos esverdeados, sorria...deveria ser a nova...mulher! Mais atrás, vinha...Jonhy! Então, eles continuavam juntos...Como estava diferente, mais velho, mais careca! Lenny não tinha reação...procurava sair do lugar, pensou em desligar a TV, mas não conseguia! Como Robert estava diferente! E cada vez mais bonito...Sentiu que as lágrimas caiam de seus olhos, mesmo sem querer...Nesse momento, ouviu a voz do filho:
- Mãe? O que houve? Ouvi a senhora chorando lá do meu quarto...
Ela havia soluçado, sem nem perceber... Tentou disfarçar...
- Não....foi nada....filho!
Robert Jr. olhou a TV, onde ainda desfilava as imagens de Robert chegando e acenando. Desligou o aparelho e sentou-se ao lado da mãe, que mantinha as mãos no rosto, chorando.
- Mãe....podemos conversar um pouco? – Ela encarou-o, o rosto molhado. – Esse cantor que chegou hoje...é o meu pai, não é mesmo? Não, mãe, não fuja! Encare a realidade... – Ele comentou, vendo que ela ia negar.
- É....sim, é ele... Mas... como vc descobriu sobre ele?
- Mãe....há tempos que curto as músicas dele...só que eu não imaginava, achava até interessante, ele ter o mesmo nome que eu, mas como Robert e Crow são nomes comuns, americanos, achava que não tinha nada a ver...até um dia em que, sem querer, vi algumas fotos num site da internet, sobre grupos musicais e achei o Grupo Mind, falando sobre ele, com várias fotos e uma delas, tinha vcs dois...Bem mais novos, claro! Aí entendi tudo...Liguei à história que vc me contou...Que meu pai tinha sido um cantor famoso, de um conjunto musical que acabara e que a relação de vocês não tinha dado certo...Eu já queria ter tido essa conversa contigo, mas...achei que vc ainda não estava preparada pro assunto...Mas já que ele está aqui, precisamos conversar...
- Você...quer conhecer o seu pai? – Lenny sabia que tinha que fazer aquela pergunta. Era um direito do seu filho, conhecer o pai...
- Mãe..tenho que ser sincero, contigo...Quando pequeno, eu sempre quis saber quem era meu pai...depois desencanei, até o dia em que matei a charada, com as fotos...Daí, me deu uma curiosidade muito grande, até por ser filho de quem sou, um cantor do qual eu sou fã! Eu gostaria, sim, mãe, muito de conhecê-lo, porém, não vou atrás...Ele sabe que moramos aqui, se ele quiser me conhecer, saberá nos encontrar!
- Filho, eu...quero que vc entenda, que nunca tentei afastar vc de seu pai...ele foi quem se afastou...se eu não te falei nada antes, foi pra vc não se machucar, tentando te proteger, entende? Mas agora, vc já está grande o suficiente pra saber o que vc quer fazer e eu vou concordar com tudo, certo?
Robert Jr. beijou a mãe. Ele sabia, sim, o que queria! Abraçado à mãe, ele a levou para o quarto, para fazê-la dormir.
No outro dia, cedo, Robby acordou com uma decisão tomada: Aproveitaria que estava no Brasil e iria tentar conhecer seu filho! Sabia que não teria paz se não tentasse! Era seu direito, conhecer o garoto...Nem que pra isso, tivesse que rever Lenny, tanto tempo depois!
Aproveitando uma saída de Barbara, conversou com Jonhy e pediu ao amigo, que tentasse localizar Lenita Alcântara, nas listas telefônicas. Meia hora depois, Jonhy voltava, com um papel nas mãos; “Lenita Alcântara, Designer de Ambientes.” Um anúncio e um telefone! Sem perder tempo, ele ligou!
- Bom dia, por favor...Lenita Alcântara? – Pediram um instante e dali a pouco, ele escutou uma voz que nunca saíra de suas lembranças...- Lenita? É Robert! Podemos conversar um pouco? – Sua voz traía-lhe as emoções. Ouviu-a suspirar.
- Oi...Robert! Já imaginava que vc tentasse entrar em contato, comigo!
- Eu...gostaria muito de conversar com vc, sobre....Robert Jr, meu filho!
- Hummm, que bom que vc lembra que tem um filho...- Ela foi irônica e mordaz. Ele suspirou, do outro lado da linha.
- Por favor, Lenita, estou querendo conversar contigo em paz...
- Tudo bem! Olha, eu sempre disse que nunca seria empecilho de vc estar com seu filho...foi vc mesmo que escolheu se afastar...mas se vc quer conhecê-lo, tudo bem...ele também gostaria muito de estar com vc! – Aquilo foi como um bálsamo pra Robert!
- Ele...ele quer me ver, me conhecer? – Sorria, pra Jonhy.
- Sim, isso mesmo! Só depende de você, agora! – Lenny tentava desesperadamente dar um tom duro à voz, mas sentia que, se demorasse muito, ela iria desabar! – Eu...tenho uma reunião, agora, vou dar-lhe o número de casa, vc liga pra ele e... – Ele a interrompeu.
- Não! Eu...gostaria de vê-lo...na sua companhia! Eu preciso conversar com os dois, por favor, Lenita! – Aquilo a perturbara. Ele conhecer o filho ela já esperava, mas revê-lo?Estaria preparada, mesmo tantos anos depois?

- Eu...- Respirou fundo. Precisava mostrar que crescera, não era mais a menina de 16 anos, nem a jovem-mãe de 20! Era uma mulher, conceituada, segura, decidida. – Tudo bem, anota meu telefone, de casa.....


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

86 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Maio 26 2014, 17:19

Badzinha Jackson

avatar
Membro Unbreakable
Membro Unbreakable
Vamos o que ocorre com esse encontro entre a Lenita e o Robert, e o filho deles o Robert Jr.  

87 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Maio 26 2014, 19:48

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Um encontro inesperado e desejado, Badzinha!!!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

88 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Maio 27 2014, 14:25

alessandra.santos.3591267

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
Vamos  ,  To  Curiosa  Shocked 
Esse  encontro Promete.... Hehehehehehe 
  Tô  Acompanhando  Tua  fic  Wink  Hehehehe!!!!!

89 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Maio 27 2014, 16:05

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Que bom, Alessandra!!! Bom, vamos ver logo o encontro????


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

90 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Maio 27 2014, 16:11

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Lenny chegou em casa, mais cedo àquele dia. Robert Jr. estranhou em ver a mãe, que nunca chegava antes das 8 da noite, já em casa, ainda de dia!
- Oi mãe, tudo bem? Chegou muito cedo, houve alguma coisa? – Ele perguntou, beijando-a. Ela apenas sorriu e segurando-lhe as mãos, levou-o ao sofá, onde sentaram-se. Lenny encarou o filho e falou, tentando dar um tom sério à voz.
- Robert...Hoje, você vai conhecer o seu pai! Ele me ligou, cedo! Ele quer vir aqui!
O garoto levantou-se do sofá, os olhos brilhantes.
- Meu pai...Robert Crow, vem...aqui, em casa? Hoje?
- Isso mesmo! Pra você, deve estar sendo emocionante, mesmo, porém pra mim...confesso que é muito difícil! – Ela suspirou. Ele sentou-se novamente ao seu lado.
- Mãe...A senhora nunca conseguiu esquecer o meu pai? Esses anos todos?
- Não...não é questão de esquecer, como homem, é....
- É isso mesmo, mãe...A senhora ainda gosta de meu pai...Por quê não admite? – Ela virou-se, revoltada.
- Não é isso, Robert Jr! É a situação, o que houve entre nós, o distanciamento de você...são essas coisas que me perturbam, me chateiam e me fazem querer vê-lo o mais distante possível! Não tem nada a ver com sentimentos...
- E por quê chamou-o a vir aqui? Eu poderia encontrá-lo no hotel....
- Ele queria vê-lo aqui! Disse que tinha que conversar com nós dois...Não tive coragem de negar! Eu sou muito idiota, mesmo! – Ela falou, sentida consigo própria... Não queria ter que rever Robert, não depois de vê-lo pela TV, tão bonito e constatar que ele ainda mexia muito com ela!
- Mãe... – Robert chamou-a, tirando-a dos pensamentos. – Se quiser, eu falo com ele aqui e o chamo pra sairmos...A senhora não precisa vê-lo, eu digo que ainda não chegou do trabalho...
- Não! – Ela falou, com veemência! – Eu vou ficar, sim e recebê-lo...Sou adulta o suficiente pra encarar o meu passado...E mostrar-lhe o meu presente! – Falou, sentindo-se mais segura. Iria mostrar ao ex-marido que estava muito bem sem ele, em sua vida, que se recuperara e não precisava dele em nada!
Aproveitando o resto do dia de folga, já que só teria entrevista no dia seguinte cedo, Robby preparava-se pra ir à casa de Lenny. Sentia uma certa alegria, de ver o seu filho, mas ao mesmo tempo, sentia-se constrangido...Como ele iria encará-los? O que Lenny diria? Mais tarde, ele iria ter a resposta de suas perguntas...A questão agora era avisar a Barbara, pra onde ele iria..sozinho!
Barbara havia acabado de sair do banho. Estava bastante perfumada, escovando os longos cabelos. Sorriu, ao ver a imagem do noivo no espelho.
- Amor! Acabei de tomar um banho, o calor aqui é insuportável! Estou doida pra dar uma voltinha, conhecer a cidade! Temos alguma coisa marcada pra hoje?
- Não, Barbara...Hoje eu vou sair...sozinho! – Encarou-a, pelo mesmo espelho. Ela parou o movimento da escova e voltou-se para ele.
- Sair...sozinho? Para onde? Ah... entendi...já sei...Quer reviver o passado, não é mesmo? Por acaso, a ex-mulherzinha te ligou? – Ela falou, irônica.
- Não é nada do que você está pensando...E fui eu que liguei, eu que a procurei...mas você sabe muito bem, que tenho um bom motivo pra isso: meu filho! – Ele respondeu, secamente.
- Agora você lembrou do seu filho...Se estivéssemos nos EUA, você iria ter esse ataque repentino de paternidade?
Ele caminhou rápido, segurando-a pelo braço, levantando-a, deixando seus rostos bem próximos.
- Não fale nunca mais dessa maneira, em relação ao meu filho! Eu sei que errei bastante, em não procurá-lo por esses 15 anos, mas nunca é tarde pra se reparar um erro! – E soltou-a, suspirando. Por instantes, a raiva o dominara. Barbara sentou-se na cama, lágrimas nos olhos.
- Você nunca falou assim, nunca me tratou desse jeito! Olha o que esse fantasma, essa mulher, faz entre nós dois! Você precisa expulsá-la de uma vez das nossas vidas, Robert! – Ela falou, quase gritando.
Ele apenas virou-se, pra olhá-la, comentando.
- Esse fantasma, como você diz, está na sua vida, por quê da minha, ela já saiu há 15 anos! – Ele entrou no banheiro, batendo a porta.
Barbara esfregou o braço, que ficara dolorido, as lágrimas caindo. Sabia que não adiantaria pedir, ele iria sozinho, de qualquer maneira...Pensou, enraivecida: “Não adianta, Robert, ninguém vai tirar você de mim! Pode conhecer seu filhinho, mas essa mulher...não vai ter você de volta, jamais!”
Usando um casaco preto e óculos escuros, Robert Crow saiu do hotel, onde tomou um táxi, dando o endereço que Lenny lhe passara, pelo telefone. Deixara Barbara na sacada, observando o movimento e não lhe falara mais nada. Na volta, tentaria conversar com ela, ela precisava entender, que ele tinha que resolver essa parte de sua vida!
Dali a alguns minutos, o táxi o deixava na porta do prédio onde Lenny e Robert Jr. moravam! Era um belo local, sinal de que ela estava com a vida financeira em ordem! O prédio era imenso, com piscina, play-ground e quadra de esportes, pelo que ele pôde observar, na ida até o saguão dos elevadores. Um rapaz, gentilmente, perguntou-lhe, ao vê-lo aproximar-se da entrada.
- Boa noite, senhor! Deseja falar com algum dos moradores?
- Sim, tem uma pessoa que me espera...Senhora Lenita Alcântara!
- Pois não... A quem devo anunciar? – Ele perguntou, segurando um fone.
- Robert Crow, por favor! – O recepcionista franziu a testa, observando-o. Robby apenas sorriu-lhe. Ele interfonou e recolocou o fone no gancho.
- Pode subir, Sr. Crow...desculpe-me, mas...o senhor não é o cantor?
Robby sorriu, apertando-lhe a mão, estendida.
- Queira desculpar, senhor, mas são ordens da Síndica, não podemos deixar ninguém subir sem identificar-se, mas se eu tivesse reconhecido-o logo, nem precisaria...Sabe, gosto muito de suas músicas e meus filhos, também! – Ele sorriu.
- Eu entendo! Obrigado pelo carinho. Dá um beijo nos filhos, por mim! – E seguiu aos elevadores, apertando o 10. Andar! Em alguns minutos, veria seu filho...e Lenny!
Dentro do apartamento, a expectativa era enorme! Lenny havia preparado tudo, com discrição e um toque de refinamento... Fizera questão de preparar alguns canapés e colocou um vinho no gelo. Sabia que ele gostava de vinho tinto, assim como ela. Ajeitou o apartamento o melhor que pôde e tomou um banho demorado...Queria estar bonita, elegante e segura de si, mesmo que, por dentro, estivesse tremendo! Ao ver-se pronta, no espelho, com um vestido verde, rendado na parte superior, achou-se um pouco fora de forma, ao lembrar-se da loira que estava ao lado dele, no aeroporto...A loira...será que viria? Será que ele a apresentaria como “minha esposa”? Lenny sentiu a boca seca ao pensar na hipótese! Não...era um momento particular dele, será que ele pensaria em dividir com a outra?
Lenny estava na sala, arrumando umas almofadas no sofá, quando o interfone tocou. Sentindo um nervosismo repentino, suspirou e atendeu. Era Jonas, o porteiro, anunciando a visita ilustre! Pedindo que o liberasse, ela chamou Robert Jr.
- Robert, venha, seu pai está chegando! – Ele apareceu na sala, todo arrumado! Lenny até sorriu, era raro ver o filho assim, tão arrumado, sem seu costumeiro jeans e as camisas de manga, que gostava de usar. A campainha tocou.
- Quer que eu abra, mãe? – Ele perguntou, solícito. Mas ela negou.
- Não, pode deixar, eu abro! – E suspirando, abriu a porta!
Lenny não pôde conter seu coração, ao ver Robert parado à porta. Estava lindo, como antigamente! Os cabelos lisos, em cachos na testa, um sobretudo preto, muito elegante e aquele sorriso, que sempre a desarmava! Ela tentou sorrir-lhe, convidando-o à entrar! Notou que estava sozinho!
- Boa noite, Lenita! Obrigado por me deixar vir! – Ele a observava. Como continuava linda!
- Boa noite, Robert, entre, por favor! – Tentou dar um tom neutro, à voz. Ele entrou, observando a sala. Deparou-se com Robert Jr. à sua frente. Observando o menino, sorriu-lhe, comentando:
- Robert?! Puxa, como você é lindo, cara! Posso... te dar um abraço? – Ao sinal do filho, ele o abraçou, juntos, eram a cópia fiel! Os mesmos cabelos, a mesma cor, o mesmo tipo físico!
Lenny observava a cena, enquanto um filme passava-lhe na mente...Como desejara esse encontro! Como queria ter visto essa cena, várias e várias vezes, por todos esses anos! Sabia que o filho sentia a falta do pai, mesmo não demonstrando, era um garoto alegre, gostava de curtir a vida, mas ela sabia que no fundo, faltava algo, pra completar sua felicidade e esse algo, estava agora ali, diante dos dois!
Separaram-se, Robby afagou os cabelos do filho, desalinhando-os. Robert Jr. sorria. Ele falou, olhando pra Lenny.
- Obrigado, Lenita, por cuidar tão bem do nosso filho, por todos esses anos...- Voltou-se pro filho. - Eu sei, Robert, que fui um pai ausente, mas tentei ser o melhor pai, no sentido de não deixar faltar nada à você...Tudo que ganhei, procurei reverter em fundos pra você e sua mãe...mas tive receio, tive medo, de te procurar e você me recusar! Deixa eu terminar... – falou, ao ver que o filho ia comentar. – Eu tive muito receio...sabe, os motivos que...que me fizeram separar de sua mãe, não sei se você sabe de tudo, mas...quero que você saiba, que eu amei muito a sua mãe, pode acreditar...Eu sei que ela não acredita em mim, mas estou falando a verdade...eu errei, errei feio, mas quis consertar! Só que...o destino nos afastou a cada vez mais!
Lenny ouvia calada. As lágrimas queriam cair, mas ela disfarçava, observando as almofadas coloridas no sofá. Robert Jr. falou:
- Pai...acho que dá pra sentarmos, né? – Eles sorriram e sentaram-se no sofá.
Discretamente, Lenny e Robby observavam as mudanças sofridas em ambos...Ele achou-a muito mais bonita, agora, mais madura, do que antes, quando ela era uma garota... Apesar de quê, ainda conservava o ar de “fadinha” que ele tanto admirava!
Lenny, como o vira na TV, achara-o bonito, mas agora, pessoalmente, via como ele estava atraente, depois de maduro! Pouco lembrava o garoto de 16 anos que ela se apaixonara! Ela iria fazer 35 anos, ele já havia feito 36! Robert Jr. falou, encarando o pai.
- Sabe...Durante muitos anos, eu procurei saber, entender quem era meu pai...Sentia a falta na escola, nos trabalhos, nos desenhos, no futebol...Mas eu tinha uma mãe ao meu lado, que sempre foi meu tudo...Minha mãe procurava suprir todas as minhas vontades, todos os meus anseios, expectativas...Me deixava tão à-vontade, tão seguro de mim, que essa falta, aos poucos foi sendo preenchida...e desencanei!! Mas, no fundo, sabia que faltava sempre um pedaço...Eu queria muito te conhecer, te encontrar! Como disse à minha mãe, eu sempre fui seu fã, cara! – Eles riram. – Mesmo sem saber, por quê Robert e Crow, são nomes comuns, americanos, então, de primeira, não liguei muito os fatos aos nomes, mas depois que achei uns documentos antigos de minha mãe e...uma foto de vocês dois juntos, foi que entendi tudo....Ela havia me dito que eu era filho de um cantor de um grupo famoso, na década de 80/90...só não dizia o nome...aí saquei que era o Mind e que....Eu sou filho do famoso Robert Crow! Achei o máximo, sabe? – Eles riram e se abraçaram, novamente! Robby estava muito feliz, tinha um filho de ouro! Deus, quanto tempo perdera em conhecer esse menino tão precioso!
- Meu Deus, que bom, meu filho, que bom que o trabalho que realizo é tão bom, tão importante assim, que você gosta, é fã! Pra mim, o fã mais especial de toda a Terra! Aliás, acho que a coisa inverteu: agora eu que sou seu fã!

Conversaram ainda por um tempo...Lenny estava calada, sabia que o momento era deles...Eles precisavam se conhecer mais um pouco, saber dos gostos em comum, das empatias, religar o cordão “pai-filho”, que fora cortado há tantos anos atrás!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

91 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Ter Maio 27 2014, 16:22

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Depois continuaremos com esse encontro...aguardem!!!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

92 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qua Maio 28 2014, 17:53

alessandra.santos.3591267

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
Crying or Very sad Chorei  demais ,  fiquei  lembrando  do  Meu Papai :-( saudades  Crying or Very sad 
Mais   continuua  Lilian :-)  Tô  só  Observando esses  dois  esse  reencontro promete muito LOVE :-)

93 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Maio 29 2014, 08:56

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Alê, que bom que está acompanhando e gostando....Olha, esse encontro, ainda não vai trazer esse "love" que vc pensou....Esses dois são cabeça-duras demais!!! Como diz uma amiga minha, que acompanha em outro local, "se amam e finjem que não estão nem aí!"...Mas...é isso mesmo, a vida nos reserva inúmeras surpresas....quem sabe, mais adiante....???


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

94 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Qui Maio 29 2014, 14:40

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Conversaram bastante, riram, Robby contou-lhe sobre a vida corrida de um cantor, os locais que já se apresentara, Robert perguntava-lhe como eram os shows na época do Mind, havia dito-lhe que ria muito com os figurinos da época, que via nos vídeos e fotos antigas, na Internet. Robby também ria, divertido.
- Ah, foi uma época muito gostosa, vivi uma experiência fascinante, agente correu o mundo quase todo, foi um sucesso imenso! E eu era, praticamente, o vocalista do grupo, então...quase sempre era tudo pra cima de mim...inclusive as mulheres! – Ele piscou, rindo. Aí, então, ele lembrou-se de Lenny. – Porém, com...sua mãe, foi diferente! – Ela o encarou, séria. – Eu a conheci num show, numa cidade longe daqui, e...ela me encantou, de imediato, tanto que eu a chamava de “fadinha”... Lembra, Lenita? – Ele perguntou, encarando-a. Ela disfarçou, com voz séria.
- Puxa...tem tanto tempo, que já nem lembrava desses detalhes! – Fez questão de frisar que eram “detalhes”. Ele continuou, num tom mais contido.
- Pois bem...então, nos conhecemos e...bem...começamos um...namoro, que acabou fazendo com que ela e a prima fossem junto conosco, nas nossas excursões, imagine só! E aí...conhecemos vários lugares, viajamos bastante, tivemos muitos shows pelo mundo afora...até que nos casamos e...depois veio você! Foi uma alegria imensa! Soube que ia ser pai no dia do meu aniversário, de surpresa, sabe? Foi maravilhoso!
Ouvir aquele relato era doloroso pra Lenny...Podia reviver cada cena do período comentado por ele...Cada fase estava guardada em seu coração, como a um tesouro! Notando-lhe a perturbação, Robert Jr. convidou:
- Pai, venha conhecer minha coleção musical, vem ver os últimos lançamentos que comprei...Aceita um canapé, um vinho?
O garoto levou-o ao quarto, deixando Lenny sozinha na sala. O perfume de Robert preenchia o ar, deixando-a angustiada...Ainda era o mesmo cheiro, dos perfumes que ela adorava dar-lhe de presente!
Dali a pouco, os dois voltaram à sala. Lenny estava na varanda, observando a noite. Parecia que algo a incomodava, algo estava mexendo muito com seus nervos...E não era somente o fato de Robby estar ali tão próximo, depois de 15 anos sem vê-lo...talvez fosse o fato de...ser seu filho, o centro das atenções dele! “deixe de besteiras, Lenita! Ele veio realmente ver o filho e deve ser assim!” pensava, chateada.
- Você sempre gostou muito de observar a noite, não é mesmo, Lenita?
Assustou-se ao ouvir a voz, atrás de si. Robby ficou ao seu lado, encarando o céu estrelado.
- Realmente, a noite hoje está bela, estrelada! – Ele comentou, encarando-a. – Gostaria, novamente, de agradecer-lhe pelo menino maravilhoso, que nós temos!
- Robert Jr. sempre foi tudo pra mim! Daria a minha vida pra vê-lo feliz! Mas, eu quero que saiba, que estou muito contente, de vocês terem se conhecido, eu sei que ele queria muito, conhecê-lo! E...torno a dizer que, eu nunca quis ser um impedimento a que isso acontecesse, há mais tempo!
- Eu sei, Lenita! E me culpo mil vezes por isso, mas...eu tive medo, muito medo de...ser rejeitado, assim como fui...por você! – Aquilo tocou-lhe fundo. Lenita encarou o céu, suspirando pra conter as lágrimas.
- Eu tive um motivo muito forte pra isso, Robert, acho que não preciso lembrá-lo! E... gostaria de não ter que relembrar desse episódio, nunca mais em minha vida! – Ele encarou-a, com expressão tensa.
- Eu...queria muito que você me perdoasse, Lenita...Quis muito correr atrás de você, mas...eu fui covarde, admito! Deixei-me levar...por um jogo de sedução, ao qual eu não tentei evitar...Mas eu estava me sentindo só, confuso, você praticamente não ligava mais pra mim, pros meus sentimentos, meus desejos...
- Eu estava recém-parida, praticamente, Robert! Como iria pensar em desejos? Eu era uma garota, imatura, de 20 anos! Eu estava adorando ser mãe, mas tinha meus receios, também...apenas, estava dando um tempo, até aquela fase passar...e justamente, no dia em que me armo de coragem pra estar com você, estar com o meu marido, novamente... – As lágrimas começaram a cair, sem que ela percebesse. Abafando um gemido, Lenita tornou a encarar o céu, suspirando, com a mão na boca. Ele baixou a cabeça, comentando.
- Sinto muito! Jamais queria que você passasse por isso...Se eu pudesse retomar o passado, eu juro que não sairia daquele quarto, em que vivíamos...Mas isso é impossível, o que foi feito....eu só gostaria, agora, que somos dois adultos, maduros, vc me perdoasse e me deixasse participar da vida do nosso filho, de verdade!
- Quem teria que permitir isso era ele, o que já está permitido, ele gosta muito de vc, como cantor, e sei que gostou também, como pai! Quanto a perdoá-lo...eu não sei se já consegui...mas estou tentando...há muito tempo!
Ele aproximou-se, tocando-lhe as mãos. Lenita teve ímpeto de tirá-las, mas deixou que ele as segurasse.
- Eu gostaria muito de ter o seu perdão, Lenita, acredite! Eu vou me casar, em breve, mas saiba que você foi a única mulher que realmente amei, em toda a minha vida! Vou me despedir de Robert Jr. Vou deixar com ele, os ingressos pro meu show, amanhã à noite...Gostaria muito que vcs dois, fossem! Até breve! – E saiu da varanda.

Lenita ficou olhando para o infinito, deixando que as lágrimas agora caíssem, livremente! Robert Jr. chegou na varanda, após o pai ir embora, mas ao vê-la, de costas, pensativa, deixou-a sozinha, ela precisava de paz, naquele momento!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

95 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 30 2014, 13:33

alessandra.santos.3591267

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
É Ela que  é  cabeça  dura,  Aff é  tão  difícil ver  um  ex- que  ainda  amamos  tão  Próximo  assim  ....Eu  Passo  por  esta  situação de  ver  meu  ex- todo  santo  sábado ,Quando  ele  vem  buscar nosso  Frutinho Pra  passear   Crying or Very sad  Putts   Tô  me  identificando muito  com  Lenita ... Sad 
  Mais  Pelome nos Ele  quer  o  Perdão  dela , ou  Mais  yes  .....    
                                ((Continuaa)))

96 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 30 2014, 15:12

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Vou postar mais um pouco, Alê, e na segunda trago mais, viu??? bjssssssssss


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

97 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 30 2014, 15:23

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Na manhã seguinte, logo cedo, Lenny estava na cozinha, preparando o café, quando Robert Jr. entrou, com os convites na mão.
- Mãe...meu pai, antes de ir embora, deixou 2 convites pra área VIP do show que fará hoje, no Pub´s Caffe, você...quer ir comigo? – Perguntou, ansioso.
- Não, Robert...não estou com vontade de ir a shows! Muito menos, esse! – Ela respondeu, melancólica. Sentia a cabeça latejar, após a noite praticamente em claro, em que chorara muito, desabafando suas mágoas. O passado havia retornado com força total, ao seu coração!
- Tudo bem, mãe, não vou forçá-la... Ah, ele me pediu que eu passasse o dia hoje com ele e eu aceitei! Vai ficar chateada, se eu for? – Ela o encarou, sorrindo.
- Não, meu filho, claro que não! Vá, sim, você precisa desfrutar um pouco da companhia de seu pai, conhecê-lo melhor!
Ele beijou-a na face e pegando uma mochila, que já havia arrumado, saiu. Logo após o almoço, Lenita sentou-se pra ver o noticiário. Como era sábado, ela não tinha muita coisa à fazer e não estava a fim de ir à rua. Dali a instantes, o apresentador anunciou:
- E agora, passaremos a transmitir ao vivo, dos nossos estúdios, a entrevista com o famoso cantor Robert Crow, que está na nossa cidade e realiza 2 shows, hoje e amanhã, no Pub´s Caffe, com ingressos já praticamente esgotados!
 
A câmera mudou e já apareceu Robert sentado numa cadeira, no alto de um praticado, e vários repórteres à sua frente. Ele parecia à vontade, sorridente, ao seu lado, estavam Jonhy e uma loira, a mesma do aeroporto! Lenny teve vontade de desligar a TV, mas algo a conteve e passou a prestar atenção na entrevista:
- Robert Crow, -perguntava um rapaz, de um jornal local – qual sua expectativa em relação aos shows aqui, em São Paulo, depois de tanto tempo em que não aparecia? – Ele bebeu um pouco dágua e respondeu, com ar risonho.
- Bem...se for igual à recepção que tivemos no aeroporto, vai ser maravilhoso! Eu confesso que fiquei muito contente, em ver que ainda tenho uma quantidade de fãs considerável, no Brasil!
- Você ainda fala muito bem o português...pratica-o com alguém? – Perguntou uma repórter, rindo. Ele também sorriu-lhe, com um ar charmoso.
- Não...eu aprendi o português há muito tempo atrás...e falava muito, então, consegui internalizar bem a língua na minha mente...mas, infelizmente, não tenho muitas pessoas ao meu lado que falem o português!
- Robert, é verdade que você...já tem um filho? Um site da internet anunciou isso há algumas semanas, vindo de fonte segura...Você confirma ou é mais um boato sobre celebridades? – Um jovem com ar irônico perguntou-lhe. Robert Jr. estava no auditório, do lado contrário e Robert, encarando-o, falou.
- É a mais pura verdade! Inclusive ele está aqui, comigo! – Apontou-lhe. A câmera pegou um close dele, que sorriu, tímido. Houve um burburinho entre os repórteres. Um deles, comentou:
- Realmente, se parecem bastante...Pelo garoto, ele é fruto da época do Mind...um desses erros de adolescência, presumo! – Robert olhou pro repórter com ar sério, semblante fechado.
- Meu filho jamais poderá ser considerado um erro, meu caro senhor! Ele é fruto de muito amor, entre eu e a mãe dele, nós fomos casados por 2 anos, na época do Grupo Mind, só que, por questões de contratos do Grupo com Patrocinadores, não podíamos revelar, mas fomos casados, sim, legalmente, e dessa união, nasceu o meu filho...Infelizmente, nem todos os relacionamentos duram pra sempre, e nos separamos! – A resposta foi taxativa, deixando a todos com ares de surpresa e o repórter, desconcertado. Lenny ficou admirada com a resposta, mas ao mesmo tempo, desconfortável, em ver como a sua história tinha sido resumida por ele...Uma história que, depois de tanto tempo, ainda a incomodava e parecia sempre viva, inteira!
- Mas por quê ninguém nunca comentou da existência do seu filho, Robert? – Uma jovem perguntou, tornando a voltar ao mesmo assunto. Ele suspirou.
- Como falei, era por questões contratuais...Após a nossa...separação, eu...bem, eu fiquei afastado do meu filho, enquanto retomava a minha vida de cantor, compositor, já em carreira solo...Eles voltaram ao Brasil e eu continuei minha vida nos EUA! Porém...eu queria muito me aproximar do meu filho e...Graças a Deus, aconteceu, e hoje estou aqui, com ele, muito feliz e orgulhoso! – Ele falou, encarando o filho e sorrindo-lhe. – Bem, acho que a entrevista é sobre a minha carreira, meus shows no Brasil, não é verdade? – Ele perguntou, tentando mudar o foco das questões, mas uma repórter ainda insistiu:
- E sua noiva, ela aceitou bem o fato de você já ser pai de um garoto de 15 anos e já ter sido casado?
- Ela está aqui ao meu lado, jovem! E conhece bem a minha história...Garanto-lhe que iremos casar o mais breve possível e seremos muito felizes! – Ele sorriu, carinhoso, pra Barbara, que devolveu-lhe o sorriso. Lenny sentiu uma pontada no coração. Ele continuou: - Inclusive, ela e meu filho se deram muito bem, antes que alguém pergunte!
Jonhy interveio, pegando-lhe o microfone.
- Bem, pessoal, o nosso tempo de perguntas esgotou-se, nosso Robert Crow irá agora descansar, pra realizar um show inesquecível pra vocês! Obrigado pela presença e esperamos à todos, logo mais, às 20:00hs no Pub´S Caffe!
E assim, o repórter do noticiário também encerrou a transmissão, Lenny ainda teve tempo de ver Robert sorrindo pra algumas fotos e Robert Jr. sendo levado para junto do pai. Enquanto os créditos subiam na tela, ela ainda viu uma foto dos dois, sorrindo, abraçados!
“Quer dizer que Robert Jr. e a loira, se deram muito bem?!” Lenny pensou, enquanto arrumava suas coisas...Olhou bem pra sua imagem, no espelho e, abrindo o guarda-roupa, pensou. “Se fui convidada, por quê não ir? Quero ver essa loira, de perto!”. Mesmo sem saber o motivo, sentia-se tentada em ir ver o show e..conhecer a noiva de seu...ex-marido!
19:00hs.! Lenny estava na lanchonete que ficava dentro do Pub´s Caffe, esperando Robert Jr. Ela já falara com ele e pediu que a encontrasse lá, por que ele estava com os ingressos. Ele ficara contente em saber que a mãe iria, mas prometeu não contar à Robert, da presença dela e ele, pretextando dar o convite a uma amiga, que era fã, deixou o pai no hotel e foi encontrar a mãe.
- Que bom que a senhora resolveu vir, mãe...está tudo bem? – Ele perguntou, quando se encontraram. Lenny estava linda, com um vestido preto, brilhante, saltos altos e uma bolsa prateada, de mão. Os cabelos sedosos chegavam-lhe aos ombros e a maquiagem delicada que fizera, realçava-lhe os olhos...Ela nem imaginava o quanto estava provocativa, daquela maneira!
- Mãe...a senhora está linda! – Robert Jr. elogiou-a. – Uau! Será que o pai vai resistir? Acho que Barbara vai dançar, hoje! – Ele comentou, brincando. Lenny encarou-o, séria.
- Não estou aqui pra encantar ninguém, Robert Jr! Apenas tive vontade de vir ver o show...Eu sempre gostei muito das músicas que ele cantava...
- Mas você sabe que não serão as mesmas músicas, não é, mãe?
- Tudo bem, Robert...Eu só te peço que não comente com ele que estive aqui, certo?
- Ok! Se a senhora quer assim...Aqui, o seu ingresso! Eu prometi que ficaria na área VIP, com a Barbara...Ela é legal, sabia? Meio maluquinha, mas é legal...Ela é atriz, vai fazer um filme novo em breve!
- Que bom, que vc gostou dela...Ela te tratou bem, mesmo? – Lenny perguntou, desconfiada. Se a loira destratasse seu filho, ela voltaria careca!
- Muito bem, mãe, não precisa se preocupar...Além do quê, eu sei me defender! – Ele piscou-lhe, saindo.
Lenny aproveitou que ainda era cedo e entrou logo na danceteria. Procurou um canto mais discreto, longe dos burburinhos das fãs, afoitas, que chegavam já, aos montes! Em pouco tempo, o local já estava lotado! Um som ambiente invadia o local, deixando a todos ansiosos. Lenny viu, no momento em que Robert Jr e a loira chegavam à área VIP. Ela realmente era muito bonita, estava com um vestido vermelho justo, tipo tomara-que-caia, os cabelos loiros bem escovados! Sorria pra todos os lados... E às 20:00hs em ponto, ele subiu ao palco, dedilhando um violão, com um jato de luz sobre si, fazendo com que as garotas gritassem, delirassem ao som da sua voz harmônica. A banda que o acompanhava era maravilhosa e o desfile das canções tocadas eram belíssimas! Realmente, ele estava com um repertório magnífico. Lenny sentia cada emoção com que ele cantava as músicas, revivia seus momentos de bastidores, suas aflições em ter tudo sempre impecável, as trocas de figurinos, tantos momentos! Algumas lágrimas ameaçavam cair, mas ela as continha, à custo! Até que, num determinado momento, ele comentou:
- Bem...em meus shows, muitas pessoas me pedem pra cantar algumas músicas do Mind, mas até por questão de contratos, não posso atender a esses pedidos...Porém, existe uma música que cantei no Mind, que é de minha autoria! Sendo assim, essa eu posso cantar, pra vocês!

E sob aplausos e gritos das garotas, ele começou:


I don't know 
what went wrong
never though a love like ours
could end like this
How can I, make you understand
you've become the only reason I exist
The night is gone
you walked away from me
and it's so hard for me
to picture live without you
give me one more chance to look into your eyes
so you can realize that
No one can love you more
no one can love you better
let me proove to you how much I care
if you need me our ways will cause
No one can love you more
no one can love you better
tell me how else can I show you that
nobody can love you more than I!


A cada verso da canção, mas Lenny sentia vontade de chorar, de sair correndo!  As lágrimas já caiam-lhe pelos olhos. Sabia que ele havia feito essa música pra ela, mas não pensava jamais em vê-lo cantando ao vivo... Parecia até que ele sabia que ela estava ali! Será que Robert Jr. havia dito? Não, ela confiava no filho, ele não falaria....Enquanto cantava, Robby pensava em Lenny...Por quê ela não fora ao show? O que será que ela pensaria, se o visse ali, cantando a música que fez pra ela, ao vivo? Tentando se concentrar na letra e nas notas, de repente, seu olhar encontrou-a, num canto! Era ela, ele tinha quase certeza! Encarou-a, mas alguém tomou-lhe a frente, o que o deixou na incerteza...Mas podia jurar que era Lenny quem estava ali...Ou seria sua imaginação? E assim, o show terminara! Agradecendo a todos, ele saiu, indo aos camarins, onde já havia uma recepção e algumas garotas de fã-clubes, que o esperavam, emocionadas!

Lenny esperava um táxi, do lado de fora da Danceteria...Tinha sido uma noite emotiva, pra ela, mas uma coisa agora, ela tinha absoluta certeza: Tinha que manter-se o mais distante possível de Robert Crow, por quê descobrira que ainda o amava muito e não queria, não se deixaria mais sofrer, por causa dele!




* Música: No one can love you more - Menudo



Última edição por lilianrocha em Qua Jul 23 2014, 09:01, editado 2 vez(es)


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

98 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 30 2014, 16:57

alessandra.santos.3591267

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
Ai   Meu  Deus  que  Lindo  Crying or Very sad  Sad Isso  è Tão Tão ..... Romântico  Crying or Very sad  Ela  ainda  ama  ele eu  Sabia.
Só  Faltava  ela  perceber .... estou contando  os minutos   pra  ver  esses  Dois  No  LOVE  e  Felizes.
A  Lenny Merece Ser  Feliz  ...  
      Dona  Lilian , Não Demore  Pra  Postar Por  favoor ... Quero  Ver Logo A  Lenita Nos  Braço  do  Amorzão  dela & colocando  dona  Barbara para  Correr  eviltongue . 
                                        Bjs ((Continua))

99 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 30 2014, 19:57

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
OLha só, Alê...como eu conversei com uma amiga que acompanha em outro local...esse amor dos dois é lindo, mas é cheio de altos e baixos, prq eles são cabeça-duras demais.....O "encontro" mesmo dos dois, não acontecerá agora, muita coisa ainda há de rolar...Vá acompanhando e torcendo...te garanto, que eu também estou na torcida pra eles se acertarem....mas digo que vai depender muito deles!!!


Bjsssss e bom final de semana!!!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

100 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sex Maio 30 2014, 22:41

Badzinha Jackson

avatar
Membro Unbreakable
Membro Unbreakable
Eles ainda se amam, só tem que se acertarem.

101 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Sab Maio 31 2014, 14:40

alessandra.santos.3591267

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
lilianrocha escreveu:OLha só, Alê...como eu conversei com uma amiga que acompanha em outro local...esse amor dos dois é lindo, mas é cheio de altos e baixos, prq eles são cabeça-duras demais.....O "encontro" mesmo dos dois, não acontecerá agora, muita coisa ainda há de rolar...Vá acompanhando e torcendo...te garanto, que eu também estou na torcida pra eles se acertarem....mas digo que vai depender muito deles!!!


Bjsssss e bom final de semana!!!
Ótimo  Final  de  semana Pra  Ti TAMBÉM ...
É  estou  na  espera,  e  Acompanhando cada  detalhe !!!!  Very Happy  Wink

102 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Jun 02 2014, 11:39

lilianrocha

avatar
Fics
Fics
Robert Jr. chegou em casa, duas horas após o término do show. Encontrou Lenny recostada no sofá, com uma taça de vinho nas mãos.
- Mãe?! Ainda acordada? – Beijou-lhe a face, sentindo-a molhada. – Chorando, mãe?! – Lenny passou a mão no rosto, sacudindo os cabelos.
- Foi...muita emoção, hoje...Relembrei de muitas coisas...
- E ainda teve aquela música, no final, né? Ele me contou, que fez aquela música pra você... E que gostaria que você a tivesse ouvido, ao vivo...Ele nem sabia que você estava ali, mãe! – Ele encarou-a, colocando a mão na cabeça. – Sabe...acho que meu pai ainda sente alguma coisa por você...os olhos dele brilharam, quando estava me contando sobre essa música...
- Remorso! É somente isso que o seu pai sente por mim, Robert Jr! Ele mesmo falou, que se pudesse fazer o tempo voltar atrás, eu não passaria pelo momento que passei! É isso...ele tem remorso, porque me fez sofrer muito!
- Já que você acredita nisso, mãe, tudo bem, mas não foi isso que eu entendi...Bem, vou dormir...Vá também, amanhã é um novo dia! Não vale a pena ficar aí, sozinha, remoendo o passado...- Beijou-a. – Boa noite!
Ele afastou-se, deixando-a pensativa...Não, seu filho enxergava errado...Ele mal começara a viver...Nem uma paixão adolescente tivera ainda, como poderia saber sobre amor? Era remorso, mesmo, e ponto final!
No hotel, Barbara preparava-se pra dormir, após tomar um banho demorado e refrescante. Que local sufocante era aquela danceteria! Que calor infernal! Ela não via a hora de sair dessa cidade, de voltar ao seu País! Robert estava na sacada, de roupão e uma taça de vinho, nas mãos. Ela aproximou-se, abraçando-o por trás.
- Um show magnífico, meu amor! – Ele sorriu.
- Também gostei...adoro quando o público é receptivo...e o público brasileiro é muito caloroso! – Ele sorriu, pelo trocadilho que fez, sabia que o calor irritava a noiva.
- Robby...Por quê cantou aquela música, no final? Você nem a tem, no repertório... – Ela perguntou, encarando-o. Ele ficou olhando as estrelas. Não queria falar sobre Lenita...
- Por ...nada de especial...O público gosta das músicas do Mind e como ela é minha, posso cantá-la à vontade!
- Ah, sim, o Mind....Pensei que fosse...por outro motivo!
Ele virou-se, encarando-a, sério.
- Outro motivo só tem na sua cabeça! Essa música fez muito sucesso, Barbara, todos gostam muito...Você mesma não viu como o público acompanhou, enquanto eu cantava? Gosto disso! Se eu não a coloco no repertório, é por quê ela é de uma época em que eu tinha outros compromissos, hoje, os meus compromissos são comigo mesmo, então, canto o que quiser!
Ela não deu-se por vencida:
- Tudo bem, calma! Foi só um comentário...até por quê, eu tenho ciúmes dessa música, ela foi feita pra sua ex-mulher!
- E você sabe disso! Mas não cantei para ela – frisou bem. – Cantei para o público...Você mesma sabe que ela não estava lá!
Ela tentou contemporizar, abraçando-o. Ele manteve os braços ao longo do corpo, suspirando.
- Querido, eu te amo! Qualquer coisa que diga respeito ao seu passado, me abala, mexe com minhas estruturas!
- Não tem razão de ser! Lenita e eu estamos separados há 15 anos! Você já reparou que é sempre você, que a traz pro meio de nós dois?
- Tudo bem...não quero mais brigar com você! Nunca mais tocaremos nesse assunto, está bem? Vem, me dá um beijo bem gostoso...Meu delicioso! – Ela falava, maliciosa, alisando-lhe o corpo. Ele beijou-a, com ansiedade. Ainda beijando-se, seguiram para a cama, despindo-se e amando-se a noite toda!
No dia seguinte, domingo, Lenny resolveu ir à praia. Um bom banho de mar sempre é revigorante e ajuda a relaxar...E como ela estava precisando! Robert Jr. fora passar o dia com o pai, novamente, estava aproveitando bem a estadia dele no País, afinal, ele iria embora amanhã cedo, e tudo voltaria a ser como antes, a seguir sua rotina normal...Lenny não via a hora de retomar sua vida, como antes e esquecer....esquecer, de uma vez por todas!
Já eram três da tarde, quando ela retornou. Encontrou Robert Jr. em casa, remexendo nas roupas dela.
- O que significa isso, por quê está remexendo os meus vestidos, Robert Jr.?
- Mãe, hoje vai ter um jantar especial pro meu pai, oferecido pelos produtores dos shows e ele convidou-a a ir comigo!
- Eu? E por quê eu deveria ir? E como você decide as coisas assim, sem me consultar? – Ele encarou-a, com um ar solícito.
- Por favor, mãe, vamos comigo! Você não tem que se esconder de ninguém!
- Eu não estou me escondendo...Não tenho nada a esconder! – De repente, ela pensou um pouco...- Tudo bem, eu vou, com você! – Era a chance de todos conhecerem a ex-mulher de Robert Crow, mãe do filho dele...inclusive a loira!
Começou a procurar um vestido, até que um vinho, de cetim, chamou-lhe a atenção... Ele tinha um corte que caia-lhe muito bem e..estava resolvido! Ela iria com esse!
Ás 7 da noite, ela já estava pronta! Robert Jr. adorara o visual de sua mãe e dando-lhe o braço, seguiram até o portão, onde um táxi os esperava. Lenny já estava tomando aulas de direção, mas ainda não comprara seu carro.
O local do jantar era um fino restaurante, que fora fechado para os convidados da ocasião, os produtores do show, a equipe técnica, alguns convidados, como ela e Robert Jr.,Robby, Barbara e Jonh!
Ao chegarem, já encontraram algumas pessoas, mas o convidado especial da noite ainda não havia aparecido. Lenny sentia gotas de suor na testa, de nervosismo. Aceitou uma taça de vinho, que o garçom ofereceu. Dali a pouco, uma movimentação chamou a atenção de todos, era o ilustre convidado, que chegava, acompanhado da noiva e do empresário!
Robby estava lindíssimo, num terno preto, de corte reto. Barbara usava um vestido azul, de uma alça só, com decote nas costas. Estava muito bonita, Lenny reconhecia!
Cumprimentaram a todos, quando passavam, e aproximavam-se do local, onde ela e Robert Jr. estavam...Notou quando Robby encarou-a, sorrindo.
- Olá, Lenita, que bom que aceitou meu convite...Essa é Barbara Swan, minha noiva.. Barbara, esta é Lenita...mãe de Robert Jr.! – Ele evitou dizer “minha ex-esposa”!. Barbara examinou-a detidamente, sorrindo, falsamente. Lenny encarou-a, sorrindo também, de soslaio.
- Prazer em conhecê-la, Lenita! Seu filho é uma graça de rapaz!
- Prazer em conhecê-la, Barbara! Obrigada!
Alguém apareceu pra salvar a situação...Era Jonhy, que ao ver Lenny, veio logo falar com ela!
- Lenny! Nossa, quanto tempo! – E a abraçou, apertado. – Menina, como você está bonita, hein? – Ela sorriu.
- Oh, Jonhy, você sempre tão gentil! Saudades de ti,também!
- Está trabalhando com o quê, soube que se formou!
- Estou com alguns projetos de designer de ambientes!
Notou que enquanto conversava com o produtor, Barbara não tirava os olhos dela...Robby estava conversando com o filho, ali perto.
Dali a pouco, o jantar foi servido! Lenny ficou ao lado do filho, próxima de Robby, quase em frente à Barbara, que estava ao lado dele. Lenny percebeu que ela quase não tocara na comida, parecia desconfortável com alguma coisa.. Ela mesma, por mais desconfortável que estivesse, disfarçava bastante, e percebia sempre alguns olhares de Robby em sua direção...Será que o comentário do filho, após o show, fazia algum sentido? Num determinado momento, em que bebia um pouco de vinho, notou-lhe encarando-a, semicerrando os olhos...Sentiu um arrepio no estômago...Como ele a perturbava! O show daquele domingo havia sido à tarde e como sempre, casa lotada! Ele estava feliz, o saldo no Brasil fora imensamente positivo, em todos os aspectos!
Num determinado momento, um dos empresários que patrocinavam o show, aproximou-se de Barbara, convidando-a a dançar. Ela aceitou e seguiram pra pista. Lenny estava sentada numa mesa e Robert Jr. estava conversando com Jonhy. Robby aproximou-se.
- Gostei de vê-la aqui, Lenita! Obrigada por ter vindo, com nosso filho...Amanhã viajarei cedo...
- Eu...ele me pediu muito, que viesse...Eu...quero te dizer que...eu fui ao show, Robert...Foi...muito...emocionante! – Ele encarou-a, perplexo.
- Você....foi? Então, foi você mesma quem eu vi, um momento...
- Eu vi, na hora que você me olhou...mas me escondi, eu não queria que soubesse que estava ali...aliás, nem sei por quê estou te contando, agora!
- Por quê, Lenita? Está fugindo de mim? – Ele perguntou, encarando-a.
- Fugindo de você? Não me faça rir! Por quê fugiria agora? Já fugi há 15 anos atrás! Apenas...não queria que você...soubesse que fui ouvir...algumas músicas, que gosto muito! E que aliás, você nem cantou....
- Mas a que eu mais queria que você ouvisse....Você ouviu, Lenny?
Chamá-la pelo apelido a perturbara muito. Ela baixou os olhos, tentando reter algumas lágrimas...detestaria chorar na frente dele! Barbara aproximou-se nesse instante.
- Atrapalho? – Ela perguntou, num tom de voz macio, porém olhou friamente pra Lenny. Ela respondeu, segurando a bolsa.

- Não, de maneira alguma! Eu já vou indo...felicidades pra vocês dois e...boa viagem! – Ela falou, afastando-se. Como seu filho iria ficar mais um pouco com o pai, ela pegou um táxi e foi pra casa!


_________________________
You remember a one day....One day in your life!!!


Cumprimentos.net - faça uma montagem de foto

103 Re: [FINALIZADA] Ainda há tempo?? em Seg Jun 02 2014, 17:36

alessandra.santos.3591267

avatar
Fã Dedicado
Fã Dedicado
Ela  disse pra  ele que  foi  ao  Show ,  Aii  Que  Bom ,  ele  Ficou  encantado , Nossa  espero  que  eles se acertem logo !!! Wink  I love you 
  ((Continuuuua ))

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 4 de 9]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum